Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.

Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

A minha embirração de estimação

Dear Mr. Gordon Brown

Desculpe estar-lhe a escrever na língua de Camões, mas o meu inglês é tão mau como o seu português.

Poderá pensar que tenho um embirração especial por si e pelo seu governo, mas lá que o senhor não se anda a portar bem lá isso é uma verdade e eu Zé português não gosto.

Há uns tempos atrás deixou impune um labregóte (e outras coisas mais) que andou a dizer mal do meu país a propósito do caso Maddie. Jamais o senhor iria pedir desculpas pelo facto a “uns reles e porcos comedores de sardinhas”. Que afronta!

Este fim de semana recusou-se vir a Portugal e à cimeira UA-UE com a desculpa de estar presente outro labrego e seu inimigo de estimação e de seu nome Mugabe. Sei que é sempre mais agradável estar acompanhado pelo rei ou algum príncipe da democrata Arábia Saudita. Tiranos, mas com mais dinheiro. Mas enfim: inimigos sempre são inimigos.

 Agora, já fez saber que não pode estar presente na assinatura do Tratado Europeu porque tem um debate no parlamento.

Não é por nada, mas o senhor e ao contrário do seu antecessor não gosta mesmo nada do meu país, pois não? Eu julgo que não! E quer saber de uma coisa? Eu também não gosto nada dos ingleses (que me desculpem os bons). A vossa arrogância já cheira mal!

Passe bem!

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 22:17
Link do post | Comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

A teoria da conspiração

Julgo já ter aqui escrito que não sou um grande consumidor de televisão, mas por vezes aparece um programa ou outro que me prende.

Não é minha intenção fazer aqui de crítico da dita, mas nestes últimos dias tenho estado a rever uma série produzida pela britânica Granada Television e que se intitula de “ O principal suspeito”( Prime suspect), e que já tinha passado na RTP2. É uma série policial de grande qualidade e interpretada por uma senhora grande actriz inglesa de seu nome Helen Mirren e que viria posteriormente a ser premiada com um Óscar pela notável interpretação no filme “The Queen”.

Penso que para aqueles que gostam de cinema, não estarei a dizer uma grande barbaridade.

Ora se já afirmei que não quero aqui ser crítico de cinema, o que me levou então a escrever sobre a dita série? Eu não acredito muito em teorias da conspiração, mas que por vezes “penso nelas”, lá isso penso.

Então não é que em dois episódios da referida série se trata de um assunto algo parecido com o que aconteceu no Algarve à criança inglesa Meddie? Pois é! Só que desta vez a polícia visada não é a portuguesa, mas a inglesa. Não é que a inspectora que trabalhou no caso se “enfrascava” ? Pois é, aquilo que os “súbditos” da Real majestade tanto gostam de fazer! Não é que mostram um caso de pedofilia e a dificuldade da polícia em encontrar o criminoso? Pois é, mas a história é passada “lá” e não “cá”.

Se levarmos em conta tudo o que por “cá” se tem passado, sou levado a pensar que alguém na RTP1 se lembrou de “chatear” os ilhéus do norte de propósito! Será que foi coincidência ou sou eu que estou a pensar em “conspiração”?

Eu cá por mim se o fizeram de propósito, acho que o fizeram MUITO BEM!

Jacinto César   


Tasca das amoreiras às 01:29
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

SEM VERGONHA

“Piers Merchant, assessor do deputado europeu Roger Knapman, acusa o sistema judicial português de ser «corrupto» e explica que o Governo inglês se tem envolvido no apoio aos McCann porque «Portugal não tem uma verdadeira tradição de direitos civis, liberdades e democracia»” ( Semanário O Sol )

 

Não vos soa a nada o termo “Bloody Sunday”? E o IRA? E a “Orange march” na Irlanda? E o muro de Belfast? Não? Por favor, façam lá um esforço de memória?

Ah, eu bem sabia que se recordavam do Domingo em que em que os irlandeses foram massacrados pelos soldados de Sua Majestade!  

Muito bem!!! Eu sabia que se recordavam do exército revolucionário irlandês (IRA) e as barbaridades que cometeram!

Sim senhor! Estão todos a fazer um esforço de memória ao lembrarem-se do ataque que os membros da Ordem de Orange fizeram a crianças por “serem filhas de pais católicos”.

Já vi que também se lembram do MURO que divide católicos e protestantes em Belfast!

Que me desculpem os muitos britânicos BONS, mas somos nós em Portugal que não respeitamos os direitos civis? Ou as liberdades?  

Não vou fazer mais qualquer comentário. Deixo-vos aqui um que acompanhava a notícia e escrito por um anónimo:

“O tal sujeito conhece muito de Portugal e das suas policias.
Será que desta vez há algum dos nossos governantes que tenha "tomates" e exija explicações aos "donos" do animal?
Isto é, quando um cão nos morde não pedimos explicações ao bicho, pedimos ao proprietário. Que no caso é o estado inglês
!”

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 23:36
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 6 de Novembro de 2007

A propósito de … Inglaterra e os ingleses

Antes de contar a história, gostaria de dizer previamente, que nada me move contra este país e os seus cidadãos (a não ser quando nos baralham as contas no futebol). Mas manda-me a verdade acrescentar que também não nutro uma especial simpatia por ambos. Vamos então à história!

Um pobre brasileiro subia tranquilamente as escadas do metropolitano. Quando chegou à rua quis o destino que um polícia o achasse parecido com um “perigoso terrorista”. Depois de ser interpelado, interrogado e mal tratado (leia-se espancado) acabou por fugir como qualquer um de nós faria. Em má hora o fez, pois mais polícias chegaram e a perseguição começou. Foi apanhado e abatido (leia-se assassinado) no local. Assim, nem ai nem ui. O pobre estará hoje onde quer que esteja a “pensar” que há dias em que não se pode sair de casa. Os valentes polícias logo foram desculpados pois o homem era “perigoso” e não tinham feito mais que o seu dever. Para azar destes últimos, lá apareceu uma organização que resolveu pedir contas à justiça e esta a tarde e más horas lá se fez, para desgosto da “benemérita” .

Ora isto não se passou em Portugal, mas em terras de Sua Majestade.

Que diriam os jornais ingleses se o caso se tivesse passado no nosso país? Que seriamos no mínimo um povo bárbaro.

Isto tudo vem a propósito da comunicação social inglesa e o caso do desaparecimento (?) misterioso da Maddie. O que tenho lido e ouvido nestes últimos tempos sobre Portugal e os portugueses tem-me deixado atónito. Então não é que somos um país de tontos comedores compulsivos de sardinhas? Não é que somos um país de pacóvios com uma polícia a condizer? Não é que temos órgãos de comunicação social de terceiro mundo? Que somos feios porcos e maus (onde é que já ouvi isto?)?

Pergunto agora eu: se somos assim tão maus o que vêm eles para cá fazer? E estou a falar daqueles (que não têm culpa do que por lá se diz) que vieram para cá viver e não aos turistas. Fazendo fé no que os tablóides dizem, leva-me a concluir que os seus conterrâneos que resolveram vir viver entre nós são masoquistas!

Em Portugal e com que eu saiba há nestes últimos anos sete casos de crianças desaparecidas sem resolução (o que para mim são muitíssimos). E em Inglaterra? Pelo que tenho lido nem eles próprios têm a certeza de quantos são! Não é que este facto me deixe orgulhoso de, por cá as coisas serem diferentes para melhor, mas não será que quem tem telhados de vidro não deveria atirar pedras?

Pobres das crianças que são a vítimas! A mim, resta-me a consolação de não ser inglês nem viver em Inglaterra!

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 03:59
Link do post | Comentar | favorito

Últimos copos

A minha embirração de est...

A teoria da conspiração

SEM VERGONHA

A propósito de … Inglater...

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Invejoso
Para nao falar de barcos electricos que tambem est...
Se vao ser dois ou tres nos fins de semana tambem ...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.

mais comentados

1 comentário

subscrever feeds

SAPO Blogs