Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.

Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

A Teoria da conspiração – Parte 3

 

 

 

No dia 2 de Abril do presente ano escrevia o texto (http://tascadasamoreiras.blogs.sapo.pt/a-teoria-da-conspiracao-ii-375141) e que começava assim:

 

Pouco affeita aos favores com que os poderes públicos tem beneficiado outras terras das nossas províncias, Elvas tem vivido das suas próprias forças ….

… Elvas tem sido uma filha bastarda do governo central, cuja acção só ali tem chegado para a despojar de regalias e direitos que o valor dos seus filhos souberam conquistar, tanto com as armas contra as repetidas investidas de Castella, como nas luctas do trabalho que lhe vallem a vida própria que tem, forte e independente.

(in Visita de SS. AA. Os Duques de Bragança á Cidade de Elvas. Jornal Occidente, Fevereiro de 1889)”

 

Isto vinha tudo a propósito daquilo que eu previa sobre o futuro do Hospital de Santa Luzia e que era o seu esvaziamento progressivo até à sua extinção.

Soube-se agora que foram diminuídas camas num dos serviços quando faziam falta noutros que estão sempre superlotados. Resumindo, vão diminuindo camas aqui, camas ali, e como estas começam a faltar à que transferir os doentes para Portalegre (para onde havia de ser?).

Elvas em termos geográficos parece-se a uma ilha, que por definição é uma porção de terra rodeada de água por todos os lados, só que aqui a água é substituída por “inimigos”.

- De um lado temos Badajoz, que ao querer juntar-se a Elvas numa Euro-cidade e nos asfixiará economicamente.

- A norte temos os nossos “amigos do peito” de Portalegre que desde sempre nos tem comido a carne e não contente nos quer roer os ossos.

- A oeste nada de novo como sempre, temos Évora que tudo quer, como se de um enorme sorvedouro de tratasse. Tudo come.

No meio disto só nos safamos a sul onde não há ninguém a querer afundar-nos.

Bem, sendo assim, tenho que rectificar “a ilha chamada Elvas” para o “istmo chamado Elvas” já que pelo menos nos safamos num dos lados. Boa oportunidade de assaltarmos o Alandroal pois está na falência.

Ia para concluir mais esta teoria da conspiração dizer que somos uma cidade desgraçada, mas não, pois a cidade não tem culpa. Somos é um povo desgraçado, de quem abusam constantemente, e se vai calando e mantendo submissa a tudo e a todos.

Mas estamos à espera de quê para abrir os olhos e protestar? Desculpem, mas não me peçam para baixar as calças!

 

Jacinto César   


Tasca das amoreiras às 14:00
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | favorito
Domingo, 20 de Outubro de 2013

A eurocidade Elvas/Badajoz

 

 

 

Já há muito tempo que gostaria de falar sobre este assunto, mas outros vão passando à frente e a oportunidade passa. Mas antes de falar no assunto gostaria de esclarecer previamente um ponto.

Desde os meus 13 anos que tenho passaporte e desde essa época nunca mais deixei de ser frequentador assíduo da vizinha cidade de Badajoz. Eu ia a festas e bailaricos, eu com o meu grupo musical íamos frequentemente lá a actuar, no verão íamos muito até às velhinhas piscinas dos Montitos e outras coisas mais que já fazem parte de um passado distante. Resumindo, aprendi a viver com os vizinhos espanhóis como se de portugueses se tratassem. Isto mesmo no tempo das ditaduras ibéricas e em momentos de mais ou menos tensão entre os dois países. Penso que os problemas políticos entre os dois países passavam sempre ao lado dos elvenses e dos pacences. Por muito que se diga que muitas vezes os países estavam virados de costas, por aqui nada disso nos incomodava. Os pacences sentiam-se em Elvas como se estivessem em casa e o inverso também era verdadeiro.

Claro que com a entrada dos dois países na UE, as coisas ainda ficaram mais facilitadas.

E tudo isto que acabei de dizer serve para quê? Para dizer que não considero os pacences espanhóis, mas uns vizinhos de sempre.

Chegados a este ponto, gostaria então de dar a minha opinião em relação à futura eurocidade. Para ser franco, eu tenho muitas dúvidas sobre as vantagens que Elvas possa daí tirar. Não por serem espanhóis, mas por Badajoz ser a irmã grande e Elvas ser a pequenina. Dizendo mais claramente, sempre duvidei de associações em que há um poderoso e um fraco.

Recordemos o que ao longo de muitos anos tem acontecido às relações entre Elvas e a “capital” Portalegre. Tudo o que dizia respeito a Elvas tinha que passar pala capital de distrito e todos sabemos que quem reparte e não fica com a melhor parte ou é parvo ou não tem arte. Apesar das cidades se equivalerem em população, Portalegre era a capital e eles é que decidiam. Lembremo-nos da última que nos fizeram há uns anos atrás. Onde é que por direito e pela lógica deveria ter ficado situada a Escola de Hotelaria? Bem vistas as coisas seriaem Elvas. Eque aconteceu?

Voltemos à eurocidade. Eu acredito seriamente que os teóricos e os impulsionadores deste futuro agrupamento tenham a melhor das intenções. O problema está além deles. Quando houver necessidade de decidir algo entre Elvas e Badajoz, quem é que vai fazer valer o seu peso? Badajoz, evidentemente. Estou muito céptico em relação a este assunto e não quero que num futuro Elvas passe a ser um bairro de Badajoz e que deixe de ter vida própria. Como disse, para mim não é um problema de relações entre duas nacionalidades diferentes, mas as eternas relações entre os grandes e os pequenos, em que estes saem sempre a perder. Queiramos ou não, as coisas sempre foram assim e nunca mudarão. A não ser que tenhamos que fazer o papel de David.

Uma boa semana para todos

 

Jacinto César  

 


Tasca das amoreiras às 19:55
Link do post | Comentar | Ver comentários (8) | favorito

Últimos copos

A Teoria da conspiração –...

A eurocidade Elvas/Badajo...

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

subscrever feeds

SAPO Blogs