Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Futebol e emigrantes

Desde muito pequeno que me habituei a viajar pelo estrangeiro, porque os meus pais tinham o sonho de conhecer mundo. Das muitas histórias que poderia contar desde os meus treze anos, mesmo ainda muito jovem, as que hoje ainda lembro era a alegria dos emigrantes quando reparavam num carro de matrícula portuguesa. Era uma festa. Principalmente na França, Bélgica e Suiça, não passava um dia em que não se tinha que beber um copo com algum deles. Os olhos daquela gente brilhavam só pelo facto de poderem falar da sua terra com alguém. O pior mesmo, eram as despedidas onde as lágrimas estavam sempre presentes.

Já depois de adulto continuei a fazer o mesmo e lá fui “acarretando” também a minha família por terras distantes. O panorama era o mesmo. A alegria era a mesma. Algumas vezes tive que ir a casa de alguns e passar uns minutos de conversa para matarem as saudades do país. Recordo uma vez, em Genebra, um emigrante ter estado à espera do dono do carro português que estava estacionado (era o meu). Como me devo ter demorado mais do que aquilo que ele esperava, deixou-me um cartão no limpa pára-brisas com uma caixa de charutos. Tive pena de não lhe poder tido dado um abraço.

Hoje com o futebol, as reacções são as mesmas, mas num contexto é diferente. Diz-se que é fanatismo, que é alienação, que é sabe-se lá o quê. Eu cá entendo perfeitamente o fenómeno. É a saudade. É o desejo que o seu país se afirme. É a vontade que o seu país vença. E tudo isto para eles é mais uma motivação, um balão de oxigénio, para aguentarem mais uns tempos fora do seu país.

Eu passei dois anos fora de Portugal e sei do que falo: é o sol, é a comida, é o perfume, é o mar, é a família, são os amigos, são aqueles dias especiais, é o Natal, é o S. Mateus e tudo mais que fazem o nosso país.

Um grande abraço para todos os emigrantes e que continuem a festejar. De preferência até 29 deste mês.

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 16:06
Link do post | Comentar | favorito
4 comentários:
De Gaiato alentejano a 13 de Junho de 2008 às 02:20
Concordo completamente!

O sentimento de ser português é uma coisa que se leva no coração. Não é nacionalismo. Vai mais além. Essa saudade que temos quando estamos fora do nosso país e um sentimento muito nosso. Não sei se os cidadãos de outros países experimentam a mesma coisa. Só sei que é passar a fronteira (mesmo para ir a Badajoz) e sinto a faltar alguma coisa que não sei descrever...


De Anónimo a 13 de Junho de 2008 às 15:58
Oh, César!...
Hoje deu-te para a lamechice.
O assunto até tem interesse, mas não era preciso uma abordagem tão aldeã.
Ah, outra coisa: saudade, vontade de afirmação do país e gosto que Portugal seja visível por boas razões nada têm a ver com aquelas tristezas que as televisões portuguesas mostram cada vez que se liga um foco e se apontam as câmaras às massas populares portugueses.
É a diferença que vai de classe a parolice.


De Anónimo a 13 de Junho de 2008 às 16:00
Concordo.
Portugal é muito assim. E as TVs, que querem audiências a todo o preço, hipotecando os valores que deveriam presidir ao seu trabalho, estão para aí viradas...


De Rasputine a 15 de Junho de 2008 às 15:14
Afinal o post não causou o "efeito emigrante" desejado...
hehehehe, beijocas!


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs