Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Segunda-feira, 13 de Agosto de 2007

A propósito de ... FADO

O Fado

     

 

 

 

O fado é sem sombra de dúvida a canção nacional. A sua origem vem do latim fatum, ou seja, "destino". Não é só uma música como um estado de espírito, mas disso falaremos mais à frente. Ele há-o dos mais diversos tipos e para as mais diversas ocasiões: ele é o fado castiço, o fado trágico, o fado falado, o fado gingão e até há o fado canção. Diga-se aqui que eu nunca o apreciei.

 

Mas não é deste tipo de fado que queria escrever: este fado é outro fado!

É vulgar ouvir-se a expressão “ .. ah fado daquele cabrão …” quando a vida não nos corre bem, como vulgar é “… carregar este fado …” quando o fardo da vida é grande ou ainda “ … olha o fado daquela desgraçada… “ quando temos pena de alguém. Pois é, a vida é um grande fado e este está a condizer com a vida do português desde que o ouro do Brasil se esgotou e mais recentemente se esgotou também “a pesada herança do fascismo”.

Eu não sei bem, mas parece-me que o fado é qualquer coisa de origem genética! Se procurarem bem, ainda um dia se encontra no ADN dos portugueses um gene fadista.

Passamos a vida a chorar, a lamentarmo-nos por tudo e por nada, a dizer mal de tudo e de todos, etc, etc..

 

Ouçamos um pouco os que os portugueses dizem: “são todos uma cambada de vadios e eu que me farto de trabalhar(?) não passo da cepa torta”, “ porca de vida, levo o dia inteiro a trabalhar(?) e aqueles gajos que não fazem a ponta de um corno a passearem-se de Mercedes” ou então “ eu não sei onde é que aqueles tipos arranjam dinheiro para se engrossarem todos os dias quando para mim nem dá para um copito”. Se for a nível mais elevado as coisas também são assim: “ então não é que o sacana do Belmiro já comprou mais uma companhia de supermercados e eu que me farto de trabalhar ainda não consegui adquirir mais que 5% do banco….”

Pois é, tudo isto é o FADO!

 

E para arranjar um tacho ou um favor de alguém, lá estamos nós a cantar o fado da desgraçadinha.

 

Eu cá por mim, temos que passar a outro tipo de música. Se o fado às vezes resulta, por vezes uma cantiguinha melodiosa cantada ao ouvido poderá ter melhores resultados (apesar do uso deste tipo de música nos poder custar o “corpinho”. Pode resultar um rap do tipo Eminem ou então qualquer coisa mais musculada do tipo gótico assim à moda dos Rammsteincom uns encontrões e tudo. Em último recurso sempre podemos recorrer a uma música portuguesíssima do tipo Jaimão. Neste último caso, as coisas podem-se complicar e acabar tudo à pancada (não vale a pena chamarem-me porque já estou velho para estas danças).

Para terminar, temos um grande fado: Portugal.

PS. Eu cá por mim o fado que ainda suporto melhor é aquele que diz “ oh tempo volta p’ra trás e traz-me tudo aquilo que perdi …. Lembram-se?

       

 

Jacinto César
Tags:

Tasca das amoreiras às 00:23
Link do post | Comentar | favorito
8 comentários:
De Anónimo a 14 de Agosto de 2007 às 08:05
ó seguidista jacinto e abstémio venamcio, fado é ter que os aturar por dependência ou adicção, como por aí agora inventado e ler estas barbaridades, vocês postam de fado e ignoram as grandes figuras da nossa terra, o vasco gamelas, o vieira, a rosamaria e o góis, mas compreende-se, oe comentários seriam incómodos para um blog como o vosso, esquerdista com pretensões a "independente e sério...


De Anónimo a 14 de Agosto de 2007 às 08:12
o vasco gamelas é um elvense de bom gosto para as artes plásticas, um extraordinário artista, um livre pensador, um feliz e alegre representante das minorias felizes neste portugal cinzento, voces abstémio venancio e seguidista jacinto sao uns instaladinhos, o vasco é fadista, mas as suas obras não se expõem no rosa MACE


De Anónimo a 14 de Agosto de 2007 às 08:17
ofadista vieira, figura de grande vulto é deliberadamenteesquecido por vocês, abstémio venancio e seguidista jacinto, por dar a cara, é um comunista assumido, voces são camaleões, preferem o status quo do mal-cheiroso vira-casacas vintém, tu seguidista jacinto, que sendo da direita foste obrigadoa votar no vintém, porque os da tua côr não prestam.


De Anónimo a 14 de Agosto de 2007 às 08:24
e deliberadamente esqueceram jorge góis, que é filho daquele grande vulto intelectual que é o joão gois, outro artista plástico que todas as semanas se senta no computador e escreve um artigo independente, desafiando o rondao, aquele góis que vai à sic cantar os fados em família e nunca terá as suas obras sérias no MACE, ao contrário da matilha comunista como voces que expõe tampoes marca ob no MACE e voces acham lindo


De Anónimo a 14 de Agosto de 2007 às 08:44
equeceram a grande fadista rosamaria por ser defensora da nossa maternidade que tu ó jacinto que por "lapsus linguae" assinas por IVG, apropriando-te do apelido do revolucionario varela gomes que assaltou o quartel de beja, tu ó seguidista jacinto que ao contrario da rosamaria queres transformar a maternidade em matadouro-fabrica-de-abortos, como já avisasaram os grandex livres pensadores de elvas joão alves e almeida e tiago abreu


De Anónimo a 14 de Agosto de 2007 às 17:25
e já agora ó abstémio venancio explica lá o que é uma reacção adiabática, para ver se a tua abstinência te acrescenta sapiência em relação a mim que já me diverti hoje com 9 sagres médias, quero saber em que medida estás preservado, como preservadas estão sucessivas gerações de árabes muçulmanos, que não mostram sinais de degenerescia física e mental, em relação com as populações de cultura cristã, degenerescencia, que mercê do alcool afecta esses desgraçados povos....


De Jacinto César a 14 de Agosto de 2007 às 17:49
Mas para quê estares a dirigir-te a uma pessoa que não está cá e por outro lado sou eu que escrevo?
Se queres falar de curvas adiabáticas, falas comigo, porque pelos vistos estas têm uma forma parecida com a tua barriga de tanta cerveja! Ou ser+a só garganta?


De Jacinto Céasr a 14 de Agosto de 2007 às 17:52
Já agora, os teus comentários parecem ter horário de bancário! Vê lá se queres que vá lá a depositar umas "moedas"?


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs