Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Carta aberta ao Tiago Abreu

Se mais de que uma vez escrevi aqui algumas linhas ao actual Presidente da Câmara, hoje, e devido ao meu anterior post, resolvi escrever-lhe como “líder” da oposição visível.

Antes de mais queria-lhe pedir que não levasse esta minha missiva como uma “guerra”, pois seria uma guerra fratricida, mas sim como um lamento e um desencanto com a actuação dos partidos políticos na actualidade. Serei eu que estou a ficar velho. Talvez! No entanto a actual democracia não é a “minha democracia”.

Penso que aqui há uns meses atrás e em privado lhe disse aquilo que agora repito em público. Poderá não ser uma boa opção a minha, mas senti que tinha que o fazer.

Por capricho do destino e do ano em que nasci, caí meio de paraquedas no ano de 1968 em Coimbra onde ia iniciar os meus estudos, em plena crise académica. Deu-se ainda a coincidência de ir morar para um bairro onde moravam algumas figuras que mais tarde se viriam notabilizar na vida política nacional. Refiro-me ao Dr. Vital Moreira e ao malogrado Dr. Francisco Lucas Pires. O bairro era pequeno e tinha um só café, o que obrigava todos os estudantes da zona a frequentá-lo. Foi aí que conheci as personagens referidas e que com o passar dos anos fizeram o favor de se tornarem meus amigos. Foi a minha iniciação política e logo com dois antagonistas, que apesar de o serem eram amigos. E muito!

Veio o “chumbo” e algumas “diabrites” e o governo de então achou por bem enviar-me para a tropa e daí para a guerra. Foram três anos fora e com o 25A a acontecer quando me encontrava em Moçambique. Regressei a Portugal e a Coimbra pouco depois. Fui encontrar a minha 2ª cidade de pantanas. A política era a rainha e o combate partidário era feroz. Eu continuava na mesma: ia vendo. Até que um dia o Francisco convidou-me para ir ao 1º comício que o CDS fazia no distrito, mais propriamente em Cantanhede e na Adega Cooperativa. Um pouco renitente e empurrado por uma terceira pessoa acabei por ir. Foi aí e nesse dia que fiz a minha escolha. Fui apresentado ao Prof. Freitas do Amaral e ao saudoso Eng. Adelino Amaro da Costa e fui convencido. Já não havia marcha atrás a fazer. Para a frente é que era caminho. O que se passou nos anos seguintes foi a loucura e o combate à “vermelhidão” era uma constante. Terminados os estudos, voltei para Elvas e aqui sim, o combate era mais feroz que nunca. Para não me alongar muito, digo-lhe que estive em “todas”. Sem arrependimentos!

Mas houve uma coisa que muita gente sempre estanhou, que foi o facto de nunca ter assinado o “papel”. Digo-lho hoje: não foi por medo, mas para não empenhar a minha consciência. E se hesitei muitas vezes em fazê-lo, hoje não estou nada arrependido. E sabe porquê? Porque na altura o combate era fundamentalmente ideológico. Sabia-se o que se queria e para onde se ia. Havia voluntarismo, havia as ideias e os ideais, havia aquela espécie de quixotismo mais ou menos puro. Havia as amizades mesmo entre os “inimigos” com quem se debatiam os problemas.

E hoje? Que é feito dos partidos, nos quais não consigo rever-me em nenhum? Onde estão os ideais? Onde para o bairrismo e o patriotismo?

De que falamos hoje? Compadrios, corrupção, amizades de conveniência, tachos, aldrabices, oportunismos e outras coisas mais. Fazem-se as mais loucas promessas com a convicção de que as não vão cumprir. Mentem com quantos dentes têm e sem problemas de consciência. Mudam de opinião como quem muda de camisa e conseguem dormir tranquilos. Opinam sobre assuntos sobre os quais são autênticas nulidades, mas sempre sorridentes. Prepotentes quanto baste e sempre inversamente proporcional à sua formação e educação. Ética? Que é isso?

Não, não me consigo rever em nada disto. Tenho muitos defeitos, tal como todos nós, mas jamais serei acusado de compactuar com o actual estado das coisas. Serei tonto? Talvez! Estarei desfasado da época? Provavelmente. Serei um sonhador? Com certeza. Uma coisa é certa, não alinho neste jogo. Passo, como no poker.

Mas uma das coisas que mais me dói no meio disto tudo é ver o meu partido de sempre estar convertido tal como os outros, num bando de pessoas cujo fim último é o de pensarem só em si. Autênticas seitas! Por vezes dou razão ao “outro”: pobre mas honrado.

Desejou-me que fosse feliz, e sou. Duvido é que o meu amigo encontre a felicidade no meio desta confusão. A não ser que o significado de felicidade seja diferente para os dois.

Para terminar afirmo veementemente, que aconteça o que acontecer, Elvas para mim será sempre a MINHA ELVAS e Portugal será sempre o MEU PAÍS!

 

Jacinto César      


Tasca das amoreiras às 23:19
Link do post | Comentar | favorito
4 comentários:
De Tiago Abreu a 7 de Março de 2008 às 10:22
Que mais posso dizer colocando as coisas tão bem como colocou? Tem toda a razão. Subscrevo na integra o texto que publicou!


De Elvas a 9 de Março de 2008 às 19:02
Subscreve!?
É que se subscreve está só a demonstrar o que o sr. Jacinto disse dos partidos. Então você que é presidente da concelhia e da distrital do CDS e que tanto defende o partido.. e agora subscreve as críticas ao próprio partido que você é a cara no distrito e que apoia a nivel nacional?
Então isso tem algum sentido?
Ahh.. espere claro que tem, você está só a evitar entrar em debate com o sr. Jacinto, e a ver se ele se junta a si na causa.
Acho que se engana.


De Jacinto César a 9 de Março de 2008 às 19:34
Caro anónimo

Lembra-se da história do David e Golias?
Lembra-se por que é que o David venceu?
Porque o David tinha aquilo que muito bom elvense não tem: miolos! Quer que desenhe? Pois bem, inteligência, maturidade, bom senso, vontade, tenacidade, coragem, humildade, honestidade e outras coisas mais. Quer que complete o desenho?
A força bruta é a armas daqueles que perderam a razão. Os “músculos” descaíram-lhes da cabeça para os braços.
Sabe? Quem lhe devia estar a dar estas explicações era o Tiago Abreu e não eu, mas como veio cair aqui, não o deixaria sem resposta.
Quer um conselho ou antes, uma sugestão: não apareça por aqui que não faz cá falta.

Jacinto César

PS - Continue a esconder-se. Fica-lhe muito bem e demonstra muita coragem. Será que é algum Golias?


De Anónimo a 11 de Março de 2008 às 19:24
Poerque é que tem que ser indelicado com o seu visitante, quer dar graxa ao Tiago?


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs