Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

Verde ou nem tanto?... 1ª Parte

Introdução

 

Em Primeiro lugar quero deixar claro que não sou defensor de visões ecológico -catastrofistas , nem considero que seja lícito esbanjar recursos naturais e tratar o nosso planeta como uma lixeira, tão pouco sou um especialista em questões energéticas ou ambientais. O que deixo neste post são, por isso mesmo, mais perguntas que respostas, e um convite à participção de quem possa e queira contribuir para o exclarecimento dessas dúvidas.

Com as sucessivas altas do preço do petróleo e o tão anunciado aquecimento global, ouvimos falar todos os dias em novas soluções que vão dos Biocombustíveis à energia eólica, dos Carros Eléctricos aos Híbridos passando por algumas outras soluções ainda num estado de desenvolvimento insipiente, bem longe de poderem ser aplicadas em larga escala.

É evidente que algo tem que ser feito, quer relativamente a procurar alternativas aos combustíveis fósseis, cujos preços sofrerão uma escalada tanto maior, quanto mais rápido for o desenvolvimento de países tão populosos como a China, quer relativamente à diminuição da libertação de dióxido de carbono na atmosfera, principal fonte do aquecimento global. Mas será que as alternativas que se apontam são solução para o problema?

 

O Biodiesel

 

No tocante aos Biocombustíveis, se é evidente que será sempre vantajoso o aproveitamento de óleos alimentares usados, para a produção de Biodiesel, quer porque é uma forma de aproveitar resíduos poluentes que de outra forma iriam sobrecarregar as estações de tratamento de esgotos, quer porque é menos essa quantidade de combustível fóssil que se consome, já no que se refere à produção em grande escala levantam-se-me algumas dúvidas. Será que o balanço energético é assim tão positivo? Se considerar-mos toda a energia consumida desde a produção das oleaginosas, passando pelo processo de transformação até à obtenção do Biodiesel, relativamente à energia que este produz, qual será o ganho energético real?... E que área é necessário ocupar com culturas exclusivamente destinadas a esse fim? Não iremos destruir mais uma quantidade de floresta para a converter a produção de combustíveis, com a consequente redução da capacidade de fixação de carbono e aumento do efeito de estufa?... E a água? Qual o consuma de água necessário a essa produção?... Não irá afectar a disponibilidade desse bem para consumo humano?...

 

(Continua)

 

A. Venâncio


Tasca das amoreiras às 10:11
Link do post | Comentar | favorito
5 comentários:
De Anónimo a 9 de Agosto de 2007 às 10:57
ó jacinto césar, és muito melhor a defender o Zé de Mello do que a escrever de política energética, tu q és engenheiro.
Sabes que sempre que só a conversão em calor é 100% eficiente, todas as outras têm perdas.
Os carros eléctricos poderão não emitir CO2 se a electricidade fôr produzida a partir de E. nuclear, E. hidroeléctrica, eólica, solar das ondas.
Mas os enviezados esquerdistas como tu que mandam em Portugal recusamrecusam discutir a E nuclear, inventam pinturas nas barragens etc.
È que tu ó engenheiro, não és capaz de perceber que se a energia eléctrica para os carros for produzida a partir de centrais térmicas a carvão ou petróleo, é pior a ementa que o soneto, por causa das perdas de eficiencis nas conversões entre energias, a poluiçao deixa de ser produzida no local do carro para ser transferida com perdas para a central onde é produzida. O biodiesel ´poderá não ter tantas emissões tóxicas, mas também contribui para a emissão de CO2, efeito de estufa e aquecimento global, tal como para o equivalente da gasolina, o etanol que tantos prejuízos ambietais tem causado no Brasil. Vai lá curar-te dos traumas da PIDE e do síndrome traumático pós-moçambique. e já agora fumalá uma cigarrada, para emitir CO2


De Anónimo a 9 de Agosto de 2007 às 11:09
explico melhor ó seguidista jacinto, o biodiesel e o bioetenol, como sucedâneos do gasóleo e da gasolina respectivamente, são também queimados contribuindo para a emissão de CO2, a solução poderia ser a electricidade produzida sem queima, por exemplo a E Nuclear, mas isso a malta da esquerda como tu recusa aceitar porque para vocês só serve uma política de quanto pior melhor, para nos escombros da nossa sociedade erguerem o comunismo. ès muito melhor a defender a política do rondão, o aqueduto está lindo, vai lá fumar outra cigarrada com o abstémio venancio esse percebe mais de carros que tu


De Anónimo a 9 de Agosto de 2007 às 11:19
uma inteligência como tu ó jacinto e abstémio rondão até são capazes de pensar que o carro a hidrogénio não polu porque o produto final é a água, esquecendo-se que é maior o input energético para produzir hidrogenio a partir da dissociação da água que o output energético nos motores a hidrogénio. vai lá defender o MACE o gois e o rondão, o idiota do Zé de Mello não sabe escrever, mas pelo menos não escreve do que não sabe, vai lá fumar outra cigarrada com o venancio que esse sabe mais de carros que tu


De Anónimo a 9 de Agosto de 2007 às 11:23
E não te esqueças de mandar cumprimentos à menina Mizé, ela que faça uma pausa poética e te dê uma ajuda com o biodiesel, essa pelo menos não acrescenta CO2 com as cigarradas!


De A.Venâncio a 9 de Agosto de 2007 às 14:06
Ilustre Anónimo
Se não entendeu, eu explico, ninguém neste post defende os automóveis eléctricos nem, tema que vai ser abordado na segunda parte, nem sequer o biodiesel , relativamente ao qual se levantam aqui uma série de questões.
A mim me parece que quando refere os prejuízos causados pelo etanol no Brasil se refere ao mesmo problema que é levantado neste post .
Quanto à conversão de calor ser 100% eficiente, só é verdade se a reacção for adiabática, ciosa que na prática é irrealizável.
Relativamente às energias renováveis no seu todo, representam 12.8% do consumo total, sendo 9.7% das mesmas energia hídrica Caracterização Energética Nacional , Ministério da Indústria e Inovação, 2005/2006), demonstra a inexequibilidade de a curto prazo, resolver o problema energético pela via do aumento do número de barragens, ainda que seja certamente um recurso a explorar ao máximo. Não esqueçamos no entanto, a dependência deste recurso dos índices de pluviosidade anuais que podem conduzir a situações de alguma dificuldade em anos de seca.
Relativamente à energia nuclear , da qual parece ser defensor, também será abordada proximamente , devo dizer que também me suscita alguma dúvidas, contrariamente a algumas pessoas que parecem ser detentoras da verdade absoluta.
Há mas também se enganam, desta vez, erraram a pontaria!...


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs