Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Terça-feira, 9 de Julho de 2013

Debate sobre Turismo

( Foto Tudobem)
 

 

 

Confesso que ontem quando ia a caminho do Cine-Teatro ia um pouco apreensivo no que aquilo iria dar. Pensei cá para com os meus botões que iríamos ter um comício político. Enganei-me quase por inteiro. O “quase” fica para o fim.

Depois da apresentação do orador feita por Tiago Abreu, Adolfo Mesquita Nunes foi para mim uma surpresa. Despido da “farda” institucional de Secretário de Estado, o orador fez uma resenha do que foi o turismo no passado, o que é hoje e o que espera do futuro como uma indústria que tem que ser melhor coordenada com outros sectores de actividades económicas. Falando de improviso e de um modo informal, foi muito claro na sua intervenção mesmo depois, durante o período de perguntas e respostas. Mostrou como seria natural um desconhecimento da realidade local e regional, mas cumpriu em meu ver o seu papel sem misturar o tema com política.

O melhor – Foi sem dúvida a clarividência do orador principal e o modo como se apresentou.

O pior – Quando ao princípio falei no “quase”, referia-me a Tiago Abreu. Não pela introdução que fez, mas pela sua segunda intervenção. Era muito difícil não por o pé na argola e deu vários tiros nos pés.

Começou logo ao congratular-se pelo trabalho da equipe que levou Elvas ao tão almejado título de Património da Humanidade, coordenada pelo Prof. Domingos Bucho e pela coordenadora do projecto da CME. Foi incapaz de referir o nome da Dra. Elsa Grilo. Problemas antigos devem-no ter feito jurar que nunca pronunciaria tal nome. Mas adiante. Nessa fase do discurso saiu-lhe algo que quero acreditar que não foi dito por mal, mas por desconhecimento, ao afirmar que o Embaixador de Portugal junto da Unesco, Embaixador Seixas da Costa não foi homenageado pela autarquia pelo contributo que deu no processo. Ou sou eu que estou com arteriosclerose avançada ou lembro-me de naquele mesmo local ter visto o Embaixador ser homenageado. Só não me recordo se foi com a Chave da Cidade se com o Diploma, mas que foi, foi, juntamente com o Prof. Domingos Bucho, a Dra. Elsa Grilo, o Eng. Mário Batista e mais alguns que não recordo. Foi um tiro e peras.

Logo de seguida louvou o trabalho feito pelo referido embaixador e pelo grande apoio do Ministério dos Negócios Estrangeiro.

Caro Tiago, ou não lhe contaram bem a história ou então quis para o seu “Ministro” os louros que não teve. Se não sabe a história eu conto-lha tintim por tintim e ao pormenor. Basta recordar-lhe que o embaixador foi a S. Petersburgo a negociar a não despromoção do Douro vinhateiro que estava em risco e não por Elvas. Mas se quiser posso contar-lhe a história toda. Esta foi a parte lamentável da sessão que no geral foi boa.

 

PS – Se quiser responder, está à vontade de o fazer sem o perigo de aparecerem os “tais” já que de há uns dias atrás passei a moderar os comentários.

 

Jacinto César     

 
Tags: ,

Tasca das amoreiras às 15:03
Link do post | Comentar | favorito
18 comentários:
De José Júlio a 9 de Julho de 2013 às 15:26
Lendo o post, o resumo da reunião pode ser o seguinte: enquanto falou o convidado, tudo bem; quando falou o candidato à câmara, foi o costume. Ou seja, repetem-se mentiras, à espera que haja papalvos a tomá-las por verdades.


De Anónimo a 9 de Julho de 2013 às 16:07
Caro César
Na assembleia após Elvas ter conseguido ser património e depois de falar contigo em que me disseste que a intervenção do embaixador tinha sido brilhante e estando a coisa tremida foi a intervenção do Sr. Embaixador que virou os jurados totalmente a favor e que mesmo a representante Alemã que era a mais séptica votou a favor, resolvi como membro da Assembleia municipal, propor uma Homenagem ao Sr. embaixador e á Dra. Elsa Grilo.Na resposta á minha intervenção o Sr. Presidente disse o imaginável do Embaixador, que não tinha tratado nada de Elvas e só estava interessado no património do Douro Vinhateiro e que não merecia nenhuma distinção ora, sabendo eu que tu estavas por dentro do assunto, fiquei admirado mas, como  o que estava a propor era mais pela tua informação do que minha pensei, o César não estava lá muito dentro do assunto ou então não ouviu bem a intervenção do Embaixador.Na última Assembleia, quando o Tiago (não estava presente), foi proposta a homenagem ao embaixador e eu numa intervenção quis saber o porquê dado que, tinha ouvido cobras e lagartos sobre o papel do Embaixador que, fiquei estupefacto com tal viragem de opinião caracteristica politica do Sr. Rondão só ele e os dele têm mérito.Como te disse O Tiago na sessão em que foi votada a medalha de ouro, não estava nesse momento na Assembleia pelo que, só viria a dar conta desse facto quando le-se a acta, coisa que por vezes acontece um ano depois e como os partidos, não tiveram convite para o dia em que foram distiguidos os homenageados é natural que não se tenha apercebido do facto e baseou-se na intervenção em que o Presidente disse cobras e lagartos sobre a intervenção do Embaixador em Moscovo. Lapsos da politica, muito mais desculpável do que a atitude do presidente, já que uma foi um lapso e outra foi intencional.
F.Carona


De Tasca das amoreiras a 9 de Julho de 2013 às 16:34

Caro Fernando


Nunca me ouviste dizer que a intervenção do Embaixador Seixas da Costa não foi brilhante, antes pelo contrário. Quando o ouvi achei que a sua intervenção foi determinante, face aos entraves que se estavam a colocar à capacidade de Portugal em recuperar o Património de Elvas. Até aqui tudo bem. O resto das história já só a soube em pormenor por um dos intervenientes no assunto.


Então é assim:


1 – O Prof. Domingos Bucho deslocou-se a S. Petersburgo mesmo depois de desaconselhado a ir pelo MNE.


2 – Durante as sessões, este, esteve sempre sozinho.


3 – O Embaixador estava naquela Assembleia da UNESCO exclusivamente para negociar o imbróglio em que o Douro vinhateiro se tinha metido. Ficou provado que conseguiu demover nos bastidores os delegados dos outros países a não desclassificarem o Douro.


4 – Quando de repente o dossier Elvas passa para discussão na assembleia, o Prof. Domingos Bucho continuava só e em “pânico”.


5 – Alguém informou o embaixador português do que se estava a passar na sala, e foi aí que ele se deslocou para lá. A partir daí é o que nós sabemos, ou seja, uma brilhante intervenção.


6 – Se as negociações de que estava incumbido o embaixador não tivessem ocorrido dentro do edifício onde ocorria a assembleia, ou se não tivesse sido avisado “in extremis” do que se estava a passar, tinha sido uma grande barraca.


7- Eu ainda tenho o filme que gravei a partir da net e que juntamente “um testemunho” provam aquilo que tenho dito.


Penso ter sido esclarecedor.


Quanto à cerimónia em que o embaixador foi homenageado, não acredito que o Tiago Abreu não tivesse tido conhecimento dela antecipadamente e que depois ninguém o tivesse informado do que lá aconteceu. Desculpa, mas areia para os olhos não.


Jacinto César     



De Anónimo a 9 de Julho de 2013 às 17:36
"Na assembleia após Elvas ter conseguido ser património e depois de falar contigo em que me disseste que a intervenção do embaixador tinha sido brilhante e estando a coisa tremida foi a intervenção do Sr. Embaixador que virou os jurados totalmente a favor e que mesmo a representante Alemã que era a mais séptica votou a favor,"
Coloquei uma cópia do que escrevi e que é precisamente o que tu me disseste e que tu confirmas na resposta; publico o que escreveste e lê novamente, para veres se não é o que eu disse "Nunca me ouviste dizer que a intervenção do Embaixador Seixas da Costa não foi brilhante, antes pelo contrário. Quando o ouvi achei que a sua intervenção foi determinante, face aos entraves que se estavam a colocar à capacidade de Portugal em recuperar o Património de Elvas."
Já agora um conselho não respondas precepitadamente já que eu disse o que tu disseste.



De Anónimo a 9 de Julho de 2013 às 16:27
Quando se começa uma análise a algo partindo do princípio que teremos de dizer mal é fácil encontrar defeitos. Ainda assim registo que tenha gostado do evento e do meu convidado. Quanto aos "defeitos" dizer-lhe que elogiei o trabalho de uma vereadora em concreto e não me lembrando já se a nomeei ou não lhe garanto que 99,9% da sala entendeu a quem me referia. Quanto à homenagem os mesmos 99,9% perceberam que pretendi falar na disparidade das homenagens, o prof. Bucho é comendador, a Drª Elsa terá o nome na biblioteca, Rondão para além de comendador terá bustos e fala-se numa estátua. O embaixador.....um diploma de honra. 


Creio que entendeu e entendo que queira desvalorizar uma excelente iniciativa feita no nosso concelho. Está esclarecido e não entrarei aqui numa resposta contra resposta.


Obrigado por ter comparecido. Abraço


De Tiago Abreu a 9 de Julho de 2013 às 16:27
Quando se começa uma análise a algo partindo do princípio que teremos de dizer mal é fácil encontrar defeitos. Ainda assim registo que tenha gostado do evento e do meu convidado. Quanto aos "defeitos" dizer-lhe que elogiei o trabalho de uma vereadora em concreto e não me lembrando já se a nomeei ou não lhe garanto que 99,9% da sala entendeu a quem me referia. Quanto à homenagem os mesmos 99,9% perceberam que pretendi falar na disparidade das homenagens, o prof. Bucho é comendador, a Drª Elsa terá o nome na biblioteca, Rondão para além de comendador terá bustos e fala-se numa estátua. O embaixador.....um diploma de honra. 

Creio que entendeu e entendo que queira desvalorizar uma excelente iniciativa feita no nosso concelho. Está esclarecido e não entrarei aqui numa resposta contra resposta.

Obrigado por ter comparecido. Abraço


De Anónimo a 10 de Julho de 2013 às 01:44
Este advogado que veio a Elvas é Secretario de Estado porque é de um gabinete de advogados famoso por enriquecer os ministérios e a assembleia de membros dessa sociedade de juristas, tal como umas duas ou tres mais.
Quero dizer que é pela oratória que brilham. Nao esperava nada diferente.
Do que vi nada me surpreendeu.
Nao disse nada de novo, pior mostrou que desconhece o concelho ( mesmo tendo ido fazer um frete ao forte, meses atras).
Este tipo de conversa de café é o estilo do entretém que nao faz nada.
De resto, o forte da graça passou p os elvenses graças ao Presidente Cavaco e nada por causa deste rapaz bem falante.
O Noddy bem procura com estas companhias tentar melhorar, mas sinceramente continua no seu nível. Demagogia e mais nada. Discurso e estilo de falar irritante, estilo fachista.esta um ressabiado e recalcado. Ainda pensei que discutisse mais, mas vai ser difícil ate ser eleito. O PS com os capados que apresenta soma e segue vai ser 6-1 e o um é o Teodora


De Francisco Seixas da Costa a 10 de Julho de 2013 às 07:31
Caro Jacinto César

Pessoa amiga chamou-me a atenção para este blogue e este post. E o que eu me diverti a ler o texto e os comentários...

As coisas às vezes parecem mais complicadas do que são. Por isso, vou pôr "the record straight", como dizem os anglo-saxónicos.

Aqui vai:

1. Pouco tempo depois de assumir funções como representante diplomático português na UNESCO, em fevereiro de 2012 fui informado de que o município de Elvas se preparava para enviar a São Petersburgo uma grande delegação, antecipando o que pensava ser uma decisão favorável à candidatura da cidade como "património mundial".

2. À época, a leitura que a Comissão nacional da UNESCO e a própria representação diplomática portuguesa junto da organização (isto é, eu próprio) faziam, sobre essa possibilidade, era bastante mais modesta. O relatório que iria ser apresentado ao Comité do Património Mundial tinha um conjunto importante de pontos negativos que a candidatura teria de superar. Por essa razão, considerava-se que o assunto só tinha hipóteses de sucesso em 2013.


De Francisco Seixas da Costa a 10 de Julho de 2013 às 07:34
3. Nessa conformidade, tive uma conversa telefónica com o presidente do município, dr. Rondão de Almeida, a quem desaconselhei o envio dessa grande delegação e pedi que apenas fosse enviada uma pessoa, para me apoiar, que tivesse um bom conhecimento técnico do dossiê. Embora visivel e compreensivelmente contrariado, o dr. Rondão de Almeida acabou por seguir a minha sugestão. Nasce daí a deslocação do professor Domingos Bucho como único representante da candidatura na delegação a São Petersburgo.

4. Em diplomacia, há prioridades políticas e técnicas. A prioridade oficial portuguesa para São Petersburgo era a tentativa de evitar ter de suspender as obras da construção da barragem na foz do rio Tua, que alguns alegavam ser incompatível com o estatuto do Alto Douro Vinhateiro como "património mundial". O "caso" de Elvas, até pelos problemas que ainda lhe estavam associados, não era nossa prioridade em 2011. Sobre isto, não havia a menor dúvida.

5. O problema do ADV veio a resolver-se a nosso contento. A partir daí, entendi que estávamos de "mãos livres" para explorar uma eventual possibilidade de resolver o problema de Elvas. As hipóteses pareciam, contudo, muito escassas.


De Francisco Seixas da Costa a 10 de Julho de 2013 às 07:35
6. A certo passo, muito estimulado pelo professor Domingos Bucho, cujo entusiasmo foi determinante, pareceu-me descortinar uma "janela de oportunidade" para ainda consagrar Elvas nessa mesma sessão. Toda - mas toda! - a restante delegação portuguesa era de opinião contrária. Mas eu decidi correr o risco, tendo desenvolvido contactos com várias outras delegações no sentido de apoiarem uma tentativa nossa para obter uma decisão favorável.

7. O professor Domingos Bucho apenas esteve "sozinho" na delegação portuguesa (que tinha dois lugares) porque eu tinha de me deslocar para contactos, que decorreram durante cerca de uma hora, se bem me lembro. As votações de outros casos sucediam-se, com mais ou menos debate, razão por que não tínhamos a noção do momento em que o caso de Elvas surgiria na agenda. 

8. O caso de Elvas apareceu a debate e a história, a partir daqui, é conhecida e, ainda há semanas, tive o ensejo de a recordar no meu blogue (http://duas-ou-tres.blogspot.pt/2013/05/elvas-e-diplomacia.html (http://duas-ou-tres.blogspot.pt/2013/05/elvas-e-diplomacia.html)).


De Francisco Seixas da Costa a 10 de Julho de 2013 às 07:37
9. Há meses, a Câmara Municipal de Elvas teve a gentileza de me oferecer a medalha de ouro da cidade, numa bela sessão sob a presidência do dr. Rondão de Almeida. Tive pena de também não poder corresponder ao convite que me formularam para estar presente no Dia de Portugal, como convidado do município. A gratidão de Elvas foi, assim, patente e só lhes posso estar grato.

10. Tudo está bem quando acaba bem. E esta história simples acabou bem e da forma que Elvas merecia. Muitos estiveram na origem desta candidatura, preparando, com competência e entusiasmo, um processo complexo, gerido com grande profissionalismo. O empenho político do dr. Rondão de Almeida foi essencial, como o foi a dedicação e persistência da Dra. Elsa Grilo e a competência científica do professor Domigos Bucho, ao longo de vários anos.  A mim coube-me o papel daquele jogador de futebol que, não tendo estado na origem da jogada, está contudo na área, à boca da baliza e consegue - vá lá, com alguma técnica que anos da profissão ensinam! - marcar o golo.

Cordialmente

Francisco Seixas da Costa


De A carona do pião a 10 de Julho de 2013 às 11:04
É preciso não perder de vista o que o senhor Tiago Abreu (candidato CDS, apoiado por PSDs) disse "cobras e lagartos" do professor Domingos Bucho.
O mais simpático que se pode recordar é que o professor tinha feito chumbar Marvão, pelo que Elvas teria o mesmo fim...

Ao senhor Abreu, dava jeito que Elvas não fosse Património Mundial. Agora, em campanha, seria mais uma pedra para atirar.

Assim... é uma chatice. Lá teve de inventar que foi o ministro dos Negócios Estrangeiros (Paulo Portas), que entretanto se demitiu irrevogavelmente, que depois sobe a vice-primeiro-ministro, que ainda vai voltar a esfaquear o Passos Coelho, esse mesmo Portas é que safou Elvas, só faltando deixar subentender que ainda houve um telefonema decisivo do candidato Tiago Abreu (CDS + alguns PSDs)...

Somos todos tontos, ou há algum espertalhoco que quer fazer-nos a todos de tontos?... 


De Anónimo a 10 de Julho de 2013 às 12:14
Exmo. Sr Embaixador
Francisco Seixas da Costa

Depois da descrição dos factos, quero agradecer-lhe a sua preciosa contribuição na decisão final.
Fernando Carona


De Anónimo a 12 de Julho de 2013 às 17:27
Alguém acha que o Embaixador Seixas da Costa se deixa envenenar pelos comentários maliciosos de um Tiago Abreu qualquer que se governa do chorudo ordenadão de assessor do CDS para a agricultura e pescas apesar de ter só o 12º ano da Escola Agrária de Elvas?
O embaixador é de outro nível. Não se faz passar pelo que não é nem entra na politica da mentira a que os atores do costume estão habituados.
O PSD nunca quis colher os louros que não lhe pertencem.


De Isabel I a 10 de Julho de 2013 às 10:06
O papel do Ministério dos Negócios  Estrangeiros? da UNESCO portuguesa? Só me dá vontade de rir! Já o embaixador, que ñão tinha do ministério qualquer indicação sobre Elvas, esteve à altura do desenrolar dos acontecimentos e teve da Câmara a merecida homenagem. Que funcionários partidários distorçam a realidade porque lhes dá jeito, não me admiro, agora um candidato à Câmara de Elvas? Só revela total falta de carácter ou desconhecimento completo daquilo que se passou ( que aliás está gravado). Todo o mérito neste como noutros assuntos, está em quem trabalhou, anos para Elvas e por Elvas. Não está em quem debita opiniões e palpites em blogs  e debates inúteis.


De Certinho e Direitinho a 10 de Julho de 2013 às 11:15
Outro aspeto ESSENCIAL é não deixar passar a informação que o senhor Tiago Abreu não votou a distinção do senhor embaixador.
É preciso explicar PORQUÊ!

O que se passou foi simples:
- o senhor Abreu estava na Assembleia Municipal.
- saiu a quando da discussão e votação do ponto.
- a razão foi para não votar a distinção da dra. Elsa Grilo.
É assim que fazem os valentões!

Esta receita já foi repetida, quando foi atribuído o nome de Elsa Grilo à biblioteca; o mesmo quando se aprovou o nome do Comendador Rondão Almeida para equipamentos.
É assim que fazem os valentões!

É ESSENCIAL SABER ISTO!
Para percebermos bem as coisas


De Anónimo a 10 de Julho de 2013 às 14:37
Dr Rondão de Almeida! Lol


De anónimo a 10 de Julho de 2013 às 21:53

Se  a população Elvense soubesse e visse o que o Sr. deputado Municipal Tiago Abreu e algum que outro elemento do PSD fazem e dizem na Assembleia Municipal apanhavam 0 (zero) votos é vergonhoso.


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs