Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quarta-feira, 19 de Setembro de 2012

Ainda a TSU

 

 

É por estas e outras que o pessoal se revolta. Ontem ficou-se a saber que gestores, administradores, gerentes e outras profissões de topo só pagam 9,3% de TSU ao contrário dos 11% que paga o comum dos mortais. Pior ainda, não se prevê que esta taxa seja alterada como as outras vão ser. Argumento: “são profissões de responsabilidade”. Mas onde é que para a moralidade deste país? Então um condutor de autocarros não tem na sua mão a vida de dezenas de pessoas? E um médico não entre mãos a responsabilidade de salvar as nossas vidas? E outras profissões não têm responsabilidades muito grandes?

É esta desigualdade que produz a indignação nas pessoas. É o ver que é mais fácil tirar aos fracos do que aos fortes. Arre que isto é demais!

 

Jacinto César

 

 

JELCH (Parte 3)

 

Da porta nova até á de ferro, ou porta ferrada, havia distribuídas pelo muro, que continuava a descer, não menos de três torres, uma das quais de tão agigantadas dimensões como a da Cadeia.

            De esta porta não há vestígios. Quando tratarmos da conquista de Jelch pelos portugueses veremos que ela ficava muito próxima da igreja de S. Pedro; mais tarde, quando alegarmos com um contemporâneo da guerra da aclamação, ao enumerar as que existiam no último recinto fortificado da cidade, veremos que não foi aproveitada para este recinto; porque se não menciona porta alguma entre a dos Banhos, que ficava no baluarte chamado da porta velha, e a do hospital, que ficava a S. João da Corujeira.

            Deduz-se de aqui, que a porta ferrada foi privativa da segunda ordem de fortificações que estamos esmiuçando; provavelmente existiu na ladeira de S. Pedro, isto é, quase equidistante da última torre do lanço que descrevemos, e de aquela sobre que se levantou o campanário da igreja.

            Resta-nos falar do último lanço de muro, que fechava por completo a povoação; mas de ele sabemos apenas, que galgava pelo doso do monte a encontrar-se com o primeiro recinto num ponto que hoje não é conhecido, entre o castelo e a porta do Malhadeiro; e com esta serventia, á maneira da porta dos Santos, ficava dentro da nova fortificação, se abriu no muro exterior a que depois se chamou porta do Hospital, quase inacessível como a da Traição e a do Templo, e próxima ao local onde se construiu a ermida de S. João da Corujeira.

            Deste último lanço não há vestígios senão até pouco adiante de S. Pedro, porque uma parte está soterrada no terrapleno da actual cortina de S. Vicente, e a outra foi  demolida para se construir a tríplice ordem de fogos de S. João da Corujeira, e para abrir larga comunicação com Santa Bárbara.

            Como dissemos, a parte de este recinto fortificado compreendia entre S. Martinho e S. Pedro conserva-se ainda, quase no mesmo ser em que a acharam as hostes de D. Sancho o Capelo, apenas modificada em algumas torres e quadrelas, como o velho castelo, por obras executadas em tempo de D. Diniz, D. João II, e D. Manuel.

O que de todo desapareceu debaixo da casaria, que de fora se lhe foi encostando, foi a barbacã, que corria igualmente diante da mesma parte do muro, por ser mais acessível o terreno, a fim de dificultar algum tanto a aproximação do inimigo, formando um como fosse entre o muro e a barbacã.

            Era de pedra e cal, e alguns restos de ela ainda estavam a descoberto em meados do século XVII.

            Temos dado uma rápida ideia do que eram estas fortificações, e pela área a que ficavam circunscritas vemos que efectivamente Jelch deixara de ser uma povoação insignificante.

            Ao Hadje El-Mansur, que na incapacidade do Califa Hescham, exerceu o supremo cargo do império do Andaluz, como se ele próprio fora o monarca, se devem senão todas, uma grande parte das obras de defesa que acabamos de enumerara.

            Assim o declaravam duas pedras que chegavam a ser vistas por Varela, mas que o desleixo dos nossos Maiores fez desapareceu.

            Uma destas pedras estava colocada na porta Nova; a outra existia em casa de um Bernardo do Amaral, que morava ao Salvador.

            Os caracteres que nelas estavam gravados foram copiados por aquele famoso antiquário no seu Teatro Histórico (Cap. VII). Como é sabido, o original de esta obra desapareceu também; e duas cópias mais completas que dela ficaram limitam-se a transcrever a sua interpretação; um sumário porem menos desenvolvido, que é o que com o título de Noticias da Cidade de Elvas possui o Sr. major Mata, conservou-nos a memória dos caracteres árabes (?), que havia nas duas pedras, cremos bem que algum tanto incorrectos; mas que, assim mesmo, procurámos transladar com a Maior fidelidade para aqui, a fim de que em algum tempo possam ser conferidos com a interpretação que deles obteve já no século XVII um tal Ascenço de Sequeira de Vasconcelos, quando esteve em Elvas um mouro que parecia assaz entendido.


Tasca das amoreiras às 16:04
Link do post | Comentar | favorito

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs