Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quinta-feira, 8 de Março de 2012

Ainda a grande depressão

 

 

 

Na continuação daquilo que ontem aqui escrevi e depois de ter lido os comentários (pela 1ª vez toda a gente comentou o assunto sem desvios) e consultado mais pessoas, cheguei à conclusão que não há impedimento legal algum que não permita seguir uma opção deste tipo. Se para tal a Câmara se tivesse que empenhar e afundar em dívidas, era de pensar duas vezes. Mas como nem este problema se põe não vejo inconvenientes alguns.

Em concreto o que é que eu propunha?

1 – Construir pavilhões industriais de várias áreas devidamente infraestruturados;

2 – Estabelecer uma renda para cada um;

3 – Publicitar os referidos pavilhões em toda a imprensa económica;

4 – Estabelecer um valor a retirar à renda por cada posto de trabalho criado.

Quero acreditar que com condições assim se conseguiria atrair investidores que dinamizassem a economia local.

Ontem em comentários no Facebook, houve que propusesse que a câmara investisse na recuperação dos imóveis degradados da cidade. Eu não concordo com tal opção porque mais uma vez se cairia no investimento não produtivo. Se é verdade que iria distribuir dinheiro pelos trabalhadores envolvidos em tal recuperação, não é menos certo que essa massa monetária colocada no mercado não seria reprodutiva e quando a operação terminasse tudo voltava ao mesmo. Estes para mim são investimentos de emergência e nós o que precisamos é de investimentos que criem riqueza permanentemente.

Quando no ponto 3 digo que se deveria publicitar o projecto, quero dizer que isso incluiria também imprensa estrangeira e focalizando principalmente os países menos afectados pela crise económica.

Senhor Presidente da CME: penso que chegou a hora de dar um passo em frente para bem da “saúde” económica da nossa cidade. Ela precisa com urgência que se faça qualquer coisa por ela e o senhor tem toda a capacidade de o poder fazer. Tenho a certeza absoluta que a cidade lhe ficaria muito agradecida e aí sim, com nomes ou sem eles, nunca o esqueceriam.

Senhor presidente, deixe de distribuir “peixes” e dê condições para que as pessoas possam pescar por elas. Elas precisam de dinheiro para comer mas também precisam de dignidade. Andar a mendigar é deprimente.

Um bom fim-de-semana para todos

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 14:51
Link do post | Comentar | favorito
13 comentários:
De o melhor a 8 de Março de 2012 às 16:25

Sou o melhor gajo de Elvas a escrever, a beber cafés e a comer pastéis de nata. Um espanto, uma coisa assombrosa. Para além do estômago conseguir aguentar tudo isso, o intestino também defende bem o tema e não borra a pintura.


Um amigo meu que pinta, no outro dia estava no Algarve a plasmar na tela uma bela duma alemã com os seios a descoberto, desafiou-me e disse «é pá vem dai este fim de semana que em Lagos há o campeonato nacional de “Dom Rodrigos” e tu sempre podes participar, nem que seja na prova de pasteis de natal do Algarve». Não me sentia lá muito à vontade que as análises ao colesterol ultimamente têm me assustado um bocado, disse «bom este sábado, há prova de café da delta e tenho que defender o primeiro lugar do ano passado. Sou campeão na modalidade “de italiana” que sempre leva uns mililitros a menos no fim da prova e dá mais hipóteses que na “bica cheia”, além de que os cafés curtos fazem menos efeito quando um gajo se deita. Sei o custa a coisa, já me atrevi na prova da bica cheia, anos atrás, e fiquei dois dias sem dormir.


Enquanto os pavilhões não estiverem ocupado faz-se lá o campeonato. É giro, um tipo ganha logo aos espanhóis que ao fim de três chávenas já estão a dizer «dá-me um cortado», querem leite para misturar e pronto ficam logo eliminados. Os franceses gostam de cafés em chávena grande e como aquilo enjoa um bocado, também são logo despachados ao mesmo tempo que os ingleses que muitas vezes são apanhados a meter um “cheirinho”. Os “bifes” adoram café com whisky. Os difíceis são os marroquinos que vem do deserto, bebem tudo, e aquilo devem ser como os camelos que armazenam numa bossa ao fundo das costas. Ainda assim há dois anos, só não limpei um fininho de Marrakech que tinha vindo também ao Grande Prémio de Atletismo do CEN e resolveu participar. Este ano o troféu é meu.


Beijos e abraços



De Anónimo a 8 de Março de 2012 às 16:42
um verdadeiro economista Jacinto Cesar das Neves


De Zarojo a 8 de Março de 2012 às 21:13
A Câmara devia fazer uns pavilhões e depois ceder-mos a um preço simbólico para eu arrendar e ficar com uma margenzita. Afinal eu sou o dono das garagens de Elvas, está na altura de passar aos pavilhões.


Depois sou com toda a certeza melhor gestor de investimentos imobiliários que a Câmara.


A propósito, como vai aquela coisa dos "cem fogos da boa-fé"?


De anty Noddy a 8 de Março de 2012 às 23:37
Zarojo estava com saudades tuas ou seriam saudades do vesgo?
O teu guru Anda estranho!
Arranjou tacho?
Ou meteram lhe as cabras no curral?
Nao acredito porque burro velho nao aprende.


De Node a 8 de Março de 2012 às 23:33
Mandem fazer a placa com nome e os pavilhões serão os maiores de Portugal 


De Anónimo a 8 de Março de 2012 às 23:42
Pensava que esta magnifica ideia jacintiana ia hoje continuar com a sugestão de colar o nome do patrão na porta do pavilhão.
Não saiu essa ideia? Fica para o post de sexta?


De o melhor (classificação Unesco) a 9 de Março de 2012 às 00:23
Sou o gajo mais fixe de Elvas porque consigo ver baboseiras e  não vomitar, além de que os tipos da Unesco já me catalogaram como o melhor a escrever, e depois desta vez não a veio o colega que classifica gajos fixes para me atribuir o rating. Dou comigo a suar em bica, fora do ginásio, porque o mais normal era haver municipios a arranjar as ruas, as luzes, os jardins, os passeios e os fontanários, mas afinal não, existem pra liderar o anuário Otoc.  Depois vem um tipo e diz tens pasta lá no banco, toca de meter mais é esse guito todo em obras espectaculares género museu Guggenheim de Bilbau que sempre é mais imponente que o de Nova York e dessa forma saímos do primeiro lugar da lista dos desempregados do distrito porque se criam centenas de lugares para o pessoal dizer que tem um emprego. Em primeiro no distrital, só dá para gostar do lugar da Raquel Trabuco que é uma campeã a serio, nos outros campeonatos só se for naquele de danças de salão para não gays, em que não levei a taça para casa porque ainda não consegui convencer o Carpinteiro a partilhar o espaço com ele e lá no sótão de casa não cabe um alfinete.


Beijos e abraços


De Anónimo a 9 de Março de 2012 às 10:00
isso é que é dizer coisas nas entrelinhas, muito bom.
jacinto quem é o gajo?


De Francisco do Comércio a 9 de Março de 2012 às 11:11

A ideia é excepcional. E merece ser seguida. Dou mais um contributo.


Não devemos ficar apenas pela construção de pavilhões para entregar a baixo custo a empresas industriais. Devemos ir mais longe.


A câmara também deve comprar ou construir lojas no centro da cidade, nos bairros e nas freguesias rurais, para depois alugar a baixo custo a quem quiser exercer actividade comercial.


Assim acabam-se com rendas altas ou prestações aos bancos!


Vão todos para as lojas da câmara.

Como é que ainda não nos tínhamos lembrado disso?


De Pedro Hostas e Quintas a 9 de Março de 2012 às 11:11

E não devemos ficar apenas por pavilhões de indústria e lojas para o comércio.


Devemos ir mais longe. Podemos ir mais longe.


A câmara também deve comprar propriedades rurais: hortas, quintas e herdades.


Depois, aluga a baixo custo a empresários agrícolas que queiram fazer agricultura ou pecuária.


Acabam-se os arrendamentos rurais.


Vai toda a gente para as propriedades da câmara.

Mais uma ideia enorme!


De Manel dos Petiscos a 9 de Março de 2012 às 11:12

E não devemos ficar por pavilhões para indústria, lojas para o comércio e terrenos para agricultura e pecuária.


Devemos ir mais longe. Temos obrigação de arriscar e ser inovadores!


A câmara pode comprar e adaptar espaços para restaurantes e bares.


Depois aluga, a baixo preço, conforme os postos de trabalho na cozinha e na sala e a capacidade do restaurante ou bar.


Não faz mal ser concorrência aos que já existem!


Até o Mendão pode passar para um edifício municipal.


Mais outra ideia. Não desaproveitem.



De Supermercado da Moda a 9 de Março de 2012 às 11:13

E, depois dos pavilhões, das lojas, dos terrenos, dos restaurantes e dos bares, podemos continuar a ser pioneiros.


Podemos fazer um supermercado municipal.


A câmara compra os produtos, vende abaixo do custo (não faz mal ser “dumping”) e até podemos fazer o preço social: leite a 1€ para quem ganhar mais de 1500 euros, leite a 0,6€ para quem ganha entre 800 e 1500 euros, leite a 0,3€ para quem ganhar abaixo de 800€ e leite a 0,01€ para o cartão da idade de ouro.


É concorrência desleal aos supermercados existentes e aos seus postos de trabalho?


- Que importância é que isso tem?...


O tempo que temos perdido sem implantar estas ideias!!!



De André Miguel a 10 de Março de 2012 às 10:33
Não, não e não! Isso é puro socialismo, é deixar ainda mais a economia nas mãos da Câmara Municipal, que por acaso já é a maior entidade empregadora do concelho.
É o caminho para a servidão e empobrecimento.


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs