Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

A Educação, os seus problemas e os rankings

 

 

Ontem prometi aqui a um comentador responder a uma série de perguntas que me colocou. Depois de pensar bem no assunto, pensei que as respostas estariam desligadas dum contexto mais geral e poderiam não fazer sentido. Sem faltar à promessa, prefiro fazer uma análise mais sistematizada dos problemas da Educação e do Ensino. Tal como ontem referi, tudo o que escreverei nos próximos textos, são somente a minha opinião e não vinculam mais ninguém nem qualquer instituição ligada ao ensino. Quero no entanto frisar que sou profissional do ensino há precisamente 36 anos a tempo inteiro, o que me confere alguma experiência acumulada além de ter sido “espectador” privilegiado da evolução do ensino em Portugal no pós 25 de Abril. Assim sendo, dividirei o tema em 4 textos: um sobre as estruturas educativas de topo (Ministério da Educação), o segundo sobre as estruturas educativas de base (escola e professores), uma terceira sobre a família e a sociedade em que se integra e uma quarta sobre os alunos, que são ao fim e ao cabo, os beneficiados de todo este sistema.

 

1 – As políticas educativas

 

Imediatamente antes do 25 de Abril o ensino tinha sofrido uma reforma que ficou conhecida como “reforma Veiga Simão”. Toda ela se baseava num ensino mais ou menos elitista que privilegiava a qualidade à quantidade. Tudo se baseava numa estabilidade muito grande e que dividia o ensino em duas vertentes: a profissional (antigos cursos ministrados pelas Escola Técnicas) e a de continuação dos estudos (antigos Liceus). Os objectivos estavam muito bem definidos, as escolas e liceus bem montados, um corpo docente muito estável e finalmente os alunos que por vontade própria ou por vontade da família estudavam. Tudo decorria sem sobressaltos. A grande maioria dos alunos das escolas técnicas empregavam-se com grande facilidade, e os que iam para o ensino superior duma forma geral lá cumpriam, trazendo o “canudo para casa” e de imediato arranjavam também emprego. Mal ou bem as coisas processavam-se assim e com resultados razoáveis para não dizer bons. Com o advento do 25 de Abril, o ensino massificou-se, as escolas não davam resposta, os professores foram “fabricados à pressa”, as reformas foram-se sucedendo, as alterações curriculares eram anuais e para culminar unificou-se o ensino. Estava estabelecida a confusão geral, da qual ainda hoje não conseguimos sair. O ensino transformou-se num pântano que albergava uma estrutura gigantesca. Tudo era feito em cima do joelho e aquilo que dantes era o motor da sociedade passou a andar a reboque dela. Os anos foram decorrendo e tudo continuou na mesma agravado pelas lutas políticas. Cada governo mudava tudo o que ainda hoje continua a acontecer. Penso que ainda hoje não se estabeleceu uma política de educação consensual que permitiria a sua estabilização. Basta ver a guerra que se montou sobre a avaliação dos professores e que ainda hoje não terminou. Não bastando tudo isto, montaram-se uma quantidade de estruturas intermédias que baralhavam ainda mais e que serviam e servem para satisfazer uma certa clientela política. Diga-se em abono da verdade que sobre este assunto todos os governos foram culpados. Era a dança das “cadeiras”. Ora entravam uns para logo saírem assim que o governo que lá os pôs caísse. Bem, se falarmos então de legislação então é o caos total. São as leis base, são os decretos e despachos a alterarem os anteriores, quando deveriam ser regulamentadores e depois as malfadadas circulares que todos os dias dizem e desdizem. Refira-se a propósito deste assunto que o anterior governo resolveu dar de empreitada a um senhor chamado João Pedroso a tarefa de fazer a compilação de toda a legislação existente. O dinheiro recebeu-o, mas de compilação nada. O caso foi entregue a PGR. Para finalizar este tema não poderia deixar de referir dois assuntos. O primeiro refere-se ao facto de a maioria da legislação ser feita sem conhecimento dos reais problemas das escolas. Fazem-se as leis e depois logo se vê no que resulta à moda do que acontece nos laboratórios. O segundo assunto refere-se a um tema que até me agonia falar nele: as estatísticas. Aos políticos só interessa os resultados independentemente da forma como são obtidos. São necessários números que enganem os nossos parceiros europeus. O pior é que os outros países fazem o mesmo pelo que julgo saber. É esta a estrutura que comanda o destino de 125.000 professores e milhão e meio de alunos. Algo de profundo teria que acontecer, mas os resultados eleitorais são mais importantes. Depositei muita fé no actual ministro, mas aos poucos já a estou a perder. Aquele que me parecia ser uma pesou disposta a fazer tudo contra tudo e contra todos, parece que já está a ser engolido pela política. É lamentável. Pela parte que me diz respeito, sinto-me fora do sistema. Sinto-me cansado. Sinto-me desmoralizado. Continuo à espera de melhores dias.

 

Amanhã continuarei com o segundo tema.

 

Jacinto César     


Tasca das amoreiras às 21:52
Link do post | Comentar | favorito
10 comentários:
De IP repetido a 18 de Outubro de 2011 às 23:00
É pá, a malta não tem paciência para textos tão compridos...


De Anónimo a 18 de Outubro de 2011 às 23:40
Jacinto, será que a culpa dos problemas do ensino também não é em parte dos professores ou melhor dizendo de alguns professores. Há professores em que as aulas parece que é um part-time, o emprego é os tachos que tem por fora e nos intervalos vão dar "umas aulas".
 


De Anónimo a 18 de Outubro de 2011 às 23:42
jjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjj


De Anónimo a 18 de Outubro de 2011 às 23:45

Muito bom texto. Porquê ?
Simplesmente porque mostra a verdadeira realidade do ensino no referente a tudo o que se passou ou está a passar-se actualmente no Ministério da Educação.

Muito bom texto porque informa e forma. Sem dúvida, o senhor revela ser professor e revela conhecer profundamente este primeiro tema que elegeu para uma abordagem séria destes assuntos também muito sérios.

Um blog , na sua verdadeira essência, não serve só para diversão mas serve, também ,para proporcionar debates construtivos entre os que são seus frequentadores. Se continuar assim ,tenho a certeza de que terá seguidores de qualidade e ,certamente ,irão desaparecer aqueles que só existem para dizer mal por sistema pois não são capazes de ler um bom texto ou comentar com pés e cabeça assuntos importantíssimos da sociedade portuguesa e fundamentais para o futuro.

Espero pelos temas seguintes para poder discordar ou concordar novamente com o senhor professor.

Permita-me uma pergunta ;- qual é a sua área de ensino ? Português ? Matemática ? Filosofia ? Língua estrangeira ? Outra ?

  ZÉ NINGUÉM



De eu a 19 de Outubro de 2011 às 07:37

alguem me explica como é possivel o senhor Rui Martins ter um site sobre noticias que copia as noticias de todo o lado?
Isto é ROUBAR

vejam esta noticia http://elvas.com.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=1114:ensino-colegio-luso-britanico-alcancou-a-melhor-posicao-do-ranking-no-alentejo&catid=3:destaques&Itemid=78 (http://elvas.com.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=1114:ensino-colegio-luso-britanico-alcancou-a-melhor-posicao-do-ranking-no-alentejo&catid=3:destaques&Itemid=78)

que é igual à noticia da radio elvas que é o original pois tem os sons das pessoas a dizer o que está na noticia

http://radioelvas.com/index.php?option=com_content&view=article&id=4559:ensino-colegio-luso-britanico-o-melhor-do-alentejo&catid=1:regional&Itemid=25 (http://radioelvas.com/index.php?option=com_content&view=article&id=4559:ensino-colegio-luso-britanico-o-melhor-do-alentejo&catid=1:regional&Itemid=25)

Vejo todos os dias noticias da lusa  e jornais que sao copiadas, este é só um exemplo

Sr Martins o senhor anda a ganhar dinheiro a roubar dos outros ou ainda nao percebeu que o que faz é ROUBAR


De Anónimo a 19 de Outubro de 2011 às 08:16
Eh, pá!
E levantas-te tu tão cedo logo com esta boa disposição...


De anti chico espertos a 19 de Outubro de 2011 às 16:32

va trabalhar em vez de andares a rapinar


De IP repetido a 19 de Outubro de 2011 às 08:35
Desde que o meu amigo Rui Alexandre Martins ganhou o concurso para a Câmara com 18 valores, há por aí uns invejosos a quererem lixá-lo.


Aliás o Rui está imunizado contra crise, agora vai ficar com um excelente salário na Câmara e com rendimentos empresariais do seu excelente "site", que mantém claro, de manhã, à hora de almoço e à tarde quando chega fatigado a casa!


De IP no teu c a 19 de Outubro de 2011 às 13:11

Olha e roubar é excelente?
Invejosa é  a tua m..

Há pessoas que tem que manter os jornais deles e pagar a empregados e pagar os impostos e há estes chicos espertos martiminz que chulam.

é como os impostos se todos pagassem não me chulavam o sub de ferias e natal pro ano, ainda por cima para pagar a estes martiminz que por fora metem ao bolso, imagino por dentro...


De posso parecer, mas parvo não sou a 19 de Outubro de 2011 às 13:15
eh eh
gostei excelente site?
copia embrulhada com outras cores do que apanha na net.

eh eh

mantem em casa?
A Cambra vai lhe pagar para ele actualizar o site quando quer e claro servir o patrão.


 


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs