Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011

Quinta das Longas

 

 

 

Ontem casualmente estive a ler um artigo sobre esculturas em
mármore e de repente veio-me à cabeça algo que penso estar esquecido

de muita gente.

Aqui há uns anos atrás e durante as escavações arqueológicas
efectuadas pelo Dr. António Carvalho na Quinta das Longas, foram

encontradas umas estátuas de mármore do período romano. Apesar de

serem pequenas, tornaram-se famosas na comunidade arqueológica

pela raridade que constituía o seu aparecimento nestas paragens.

Se a memória não me falha, depois de terem passado algum tempo

nos serviços do Museu de Mérida para estudo e limpeza,
foram parar a uma exposição no Museu de Arte Antiga em Lisboa.

As perguntas que gostaria de fazer eram as seguintes e desta
vez dirigidas à Dra. Elsa Grilo, já que estes assuntos, presumo, serem

do seu pelouro:

1 – Que é feito das referidas estátuas?

2 – Já que falo em arqueologia gostaria de saber também o que é feito

de todo o espólio arqueológico existente no antigo Museu António
Thomas Pires e quando é que fica disponível ao público?

3 – Já que há por aí tantas casa devolutas pertencentes ao Ministério

da Defesa ou mesmo do município, porque não constituir um pequeno
núcleo museológico com o referido património?

4 – Para rematar, para quando a prometida edição do Dicionário de

Vitorino Almada?

 

Bom fim-de-semana para todos

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 22:41
Link do post | Comentar | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 1 de Outubro de 2011 às 01:01
Saudo o regresso de " OS TASQUEIROS".

Estive a ler ,com muita atenção ,todos os artigos que escreveu. Uns,sobre a vida da nossa cidade; outros, sobre assuntos mais gerais ou sobre a actualidade política portuguesa.
Afirmo-lhe, com muita honestidade, que estarei em total desacordo com alguns dos seus pontos de vista mas, também lhe afirmo, que sobre a necessidade da requalificação do Parque da Piedade tenho uma visão quase idêntica à sua.
A luta que decidiu iniciar parece-me digna de ser apoiada e, se necessário for, parece-me merecedora da mobilização dos elvenses de boa vontade.
Os tempos são totalmente diferentes de há 40 ou 50 anos atrás.As mentalidades acompanharam a evolução da sociedade pelo que os objectivos e funções das feiras antigas já não são os mesmos agora. E com essa evolução das mentalidades necessário se torna reconverter aquilo que está mais antiquado sem nunca esquecer que a história não se apaga e deve ser respeitada mas que a mesma história é dinâmica e geradora de uma vida nova,recheada de melhores coisas que dignifiquem os que nos sucedem.
Estou de acordo com o amigo César quando se propõe juntar as forças vivas da cidade - Confraria e Câmara -, e ainda os Homens Bons deste burgo, em torno de um projecto  que eu intitularia de :-Parque  Senhor Jesus da Piedade século XXI.
Tenho a esperança de que os Homens se entenderão e sonho voltar a usufruir,com os meus netos,daquele espaço tão emblemático na história da vida de muitas gerações de elvenses.

          "O Judeu"


De Miguel Zagalo a 1 de Outubro de 2011 às 10:35
Ora aí está um tema muito importante e delicado, que me leva a fazer uma pergunta ao qual não obtenho nunca resposta: Porque é que o património descoberto no Alentejo vai parar todo aos armazéns do museu nacional de arqueologia em Lisboa? Mais um vez realço um velho problema da nossa nação, "Portugal é Lisboa e Algarve no verão e o resto somos paisagem que só servimos para pagar impostos". Para aqueles que não sabem o Alentejo e extremadura espanhola formaram a província romana designada "Lusitânia", sendo por isso a nossa região rica em monumentos e artefactos que deveriam ser expostos nos locais do seu achamento ou no município onde foram encontrados, de forma a ser mais um móbil promotor de turismo nossa nossa região, mas não vão para Lisboa onde aprendem o "fado" (Que é considerado som que identifica Portugal mas não é, é unicamente de Lisboa em mais lado algum do nosso país é compartilhado), estando lá para inglês ver e o mais caricato é que na terra onde são efectuados esses achados quase ninguém sabe deles e nem se digna a visita-los por vários motivos (entre eles a distancia, discórdia e desconhecimento). Então pergunto eu ás autoridades camarárias: " Se tanto defendem o que é de Elvas e do concelho, e tentam dinamizar tanto a nossa terra, porque é que estes achados não são referenciados como pontos de interesse e não são devidamente tratados de forma a que sejam motivos de orgulho, visita e turismo na nossa região?????, Porque não um Museu mais amplo, actualizado, elaborado e documentado do que o actual??? Porque não sermos pioneiros nesse sentido???? É assim tão absurda a ideia??? ....Deixo estas questões no ar, em vez de andarem a construir centros de negocio que estão decadentes, construam algo que tenha um valor histórico e cultural que dinamize a nossa cidade, já que pretendem que sejamos património mundial aí tem mais um bom motivo ...Bem Haja a todos e parabéns ao Sr. Jacinto por relembrar um assunto que interessa a muita gente esconder...


De Arqueólogo a 30 de Agosto de 2012 às 11:51
Este post é completamente pautado pela grandeza!!!! Grandes! Grande... grande desconhecimento da realidade e do que realmente se passou relativamente ao conjunto escultório descoberto na Quintas das Longas, nomeadamente na referência ao Museu de Mérida, e ao Museu de Arte Antiga. Verifica-se que nunca deverá ter visitado a exposição no Museu Nacional de Arqueologia (no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa), local para onde foram levadas as estátuas logo após o seu achado!
Vamos lá então repôr a verdade:
- a coordenação do projecto esteve a cargo pelo Dr. António Carvalho e pela Dra. Maria José de Almeida (os projectos de escavação arqueológica estão sempre no nome de dois arqueólogos);
- o conjunto escultório tornou-se famoso, não pelo local onde surgem, mas por ser o maior conjunto de estátuas de índole privada!;
- as estátuas foram para o MNA (Museu Nacional de Arqueologia) e não para o MAR (Museo de Arte Romano);
- Nunca foram expostas no Museu de Arte Antiga, estão sim no Museu Nacional de Arqueologia, na exposição "Religiões da Lusitânia. Loquuntur saxa" desde 27 de Junho de 2002 até ao dia 3 de Setembro de 2012 (encontra-se ainda exposta!!!!)
- Relativamente à questão "Que é feito das referidas estátuas?" A resposta é: estão na supra-referida exposição!

Relativamente ao resto do post não me vou pronunciar. Aliás, considero que somente foi buscar o tema das estátuas da quinta das longas de forma a colocar questões sobre as quais não tinha respostas.


De Tasca das amoreiras a 30 de Agosto de 2012 às 14:16

Caro Arqueólogo desconhecido


 


Eu não acredito muito em coincidências, mas às vezes sou forçado a acreditar nela. Ontem à noite e antes de me deitar, foi a última coisa que fiz foi rever alguns ponto da tese de mestrado da Dr. Maria José Almeida para confirmar se lhe faltava lá algo importante, o que vim a confirmar. Mas não é o trabalho da senhora que está em causa, antes pelo contrário, já que é um trabalho que sistematiza muito bem o “romano em Elvas”.


Sobre o problema em questão, ou seja as estátuas, se disse asneira em relação à sua passagem pelo Museu de Mérida para estudo, fui induzido em erro por um artigo saído no jornal “O Público”. Mas também lhe digo, poderia muito bem ter feito o esclarecimento sem no entanto nas entrelinhas me ter chamado quase ignorante.


Como acompanhei o processo da Quintas das Longas mais ou menos de perto por motivos de estudos que fazia na época, agradeço que se estiver em contacto como Dr. António Carvalho lhe apresente os meus cumprimentos.


 


Jacinto César



Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs