Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Sexta-feira, 26 de Agosto de 2011

Irra que é demais!!!

 
 

 

 

Estava mais que visto que o inevitável iria acontecer: a adopção de

crianças por casais homossexuais.

Aquando da aprovação da lei que
permitia o casamento entre homossexuais (que para mim continua a

ser uma aberração), dizia-se que a adopção de crianças estava fora

de questão. Para mim, e expressei-me aqui sobre o assunto, era só

uma questão de tempo.
Deixava-se baixar a poeira provocada pela lei e mais tarde voltava-se

então à carga.

Bem dito e bem feito: eis que surge novamente o defunto Bloco de

Esquerda a levar o assunto ao Parlamento.

Mas será que o país não tem problemas mais graves para tratar do

que este? Ou será que querem aproveitar a preocupação legítima

dos portugueses com a crise económica para fazer passar o
diploma sem dar muito nas vistas e sem um verdadeiro debate?

E será que desta vez o Presidente vai também promulgar a lei sem

passar cavaco a ninguém?

Num país em que a ética e o civismo estão pelas ruas da amargura,

em que os fumadores quase são considerados criminosos em

contraponto com os utilizadores de drogas, em que a educação está

de rastos, em que as famílias estão desfeitas, que mais falta para

sermos uma anarquia perfeita?

Sou por natureza um liberal convicto, mas não confundo liberalismo

com libertinagem. Estamos a entrar numa fase do “salve-se quem puder”

e os últimos que apaguem a luz e fechem a porta.
Que Deus nos acuda!

 

Nota final – O menino chega à
escola no primeiro dia e a professora pergunta:

Então como é que se chama o teu pai?

João!

E a tua mãe?

Manuel!

Gargalhada geral e o menino sem saber que fazer.

É isto que pretendemos?

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 13:12
Link do post | Comentar | favorito
7 comentários:
De Anónimo a 26 de Agosto de 2011 às 22:00

Do texto:
"salve-se que poder"


Mas o que é isto significa?
Seria "SALVE-SE QUEM PUDER?
Assim nem com corrector ortográfico lá vamos...


De IP repetido a 26 de Agosto de 2011 às 22:01
Sou eu!


De Miguel Zagalo a 3 de Setembro de 2011 às 12:06
Sou a favor da liberdade de expressão e da liberalização do casamento homossexual, porém vou ter de discordar com a adopção de crianças por casais homossexuais, porque a ordem natural e o equilíbrio da natureza diz que: " a união de um macho com uma fêmea gera uma nova vida", como tal sinto que qualquer criança que seja adoptada por tais casais iria "adquirir" um modelo de personalidade e educação que não a ordem da natureza, causando-lhe transtornos aquando da sua socialização num meio onde existam mais crianças...agora quanto ao casarem, juntarem, e tudo o mais por mim tudo bem desde que não prejudiquem...é-me indiferente


De Anónimo a 4 de Setembro de 2011 às 02:27
O que o senhor está a expressar só pode ser definido por uma palavra: Homofobia. Não é a primeira vez que fala sobre o assunto, como que uma obsessão o que não deixa de ser suspeito. Muitos dos que mais atacam o casamento homossexual, a adopção, etc., depois resultam ser, em boa parte, homossexuais reprimidos, como aquele congressista republicano que foi apanhado a ter sexo com um homem. Não será o seu caso, Sr. César. Digo pela teima com este assunto.

Quanto à adopção de filhos por casais homossexuais, não concordo com a "ordem natural das coisas". Uma coisa é a função procriadora e outra o conceito de família, que tem evoluído ao longo da História (o que não se verifica nalgumas mentalidades que se vêem por aqui). Antigamente era muito mais frequente a família ampliada ou extensa e em certa medida se verificava até tempos recentes com a solidariedade familiar de tios, primos, sobrinhos, etc., ou da vizinhança como grupo coeso. O conceito de família nuclear composto por um pai, uma mãe e os filhos só tem vindo a triunfar plenamente com a família burguesa, a partir da Revolução Industrial. Mas agora existem outras formas de família como as monoparentais, casais onde há filhos próprios e de anteriores matrimónios, mães ou pais solteiros, e, é claro, casais homossexuais. Qual é a melhor família para uma criança? Muito simples: AQUELA NA QUE A CRIANÇA SEJA FELIZ.

A piada de mau gosto tem a ver com a ignorância e o preconceito. Só com isso. Se a pergunta fosse: Quem são os teus pais? João e Manuel, ou a criança não sabe porque a mãe não quis dizer,... O que importa isso?

Não são as crianças as que têm preconceitos, são as pessoas as que incutem os preconceitos nelas. Uma criança sorri perante qualquer pessoa, quer seja de uma raça diferente, pensamento político, religião ou orientação sexual. Mas se nós começamos a dizer: Não vás com essa pessoa porque é... (adicione-se o que se quiser: "preto", da religião X, "comuna", panasca ", etc.).

As os direitos civis não obrigam às pessoas a exercê-los. Eu não sou obrigado a votar, não sou obrigado a casar com uma pessoa do mesmo sexo, não sou obrigado a adoptar uma criança, mas tenho a possibilidade de fazê-lo. Se quero que me respeitem nas minhas escolhas, por que não hei-de respeitar as escolhas dos outros. Não vivemos teoricamente num país livre? Por que tenho eu de aturar pessoas que querem limitar os direitos dos outros?

Já agora, visto que há tanta preocupação pelas crianças, por que não vejo um post a tratar as inúmeras crianças que foram abusadas por padres pedófilos, por exemplo? Decerto que são proporcionalmente muitas mais do que as eventuais crianças que possam viver numa família com dois pais do mesmo sexo. Já perguntou a uma criança nesta situação se era feliz ou não antes de supor que é uma aberração.

O que acho uma aberração é ver isto ainda na segunda década do século XXI da mão de alegados "doutores". Não admira que Portugal não evolua porque com mentalidades atrasadas como estas é fácil compreender as causas do seu atraso. Afinal vai ser como aqueles que achavam que o comboio era muito perigoso para a saúde porque ia a 30 km/h lá na década de 1830.

Claro que se os "doutores" que tem este país não sabem escrever "quiser" (forma correcta) em vez de quizer " (forma incorrecta) que aparece para publicitar o mail do referido blogue... não se pode esperar muita coisa.


De Miguel Zagalo a 4 de Setembro de 2011 às 13:52
Homofobia????? LOOOOL não se confunda, não escondo o meu nome há cobarde...fobia é medo coisa que não tenho... como homo ou sem homo, no entanto deixo-lhe uma pergunta no ar...será que você tem 2 pais ou 2 mães??? qual deles lhe deu há luz???? foi o pai ou o pai? ou a mãe e a mãe?...há já sei foi a homofobia...essa é hermafrodita...ou assexuada...é só escolher...


De Miguel Zagalo a 4 de Setembro de 2011 às 14:02
Sou defensor da linguagem correcta não obstante, não estando a defender quem quer que seja julgo que quem escreve é humano, ser humano significa ser errante por natureza. Folgo em saber que existem seres perfeitos que nunca erram pena minha andarem no anonimato e não serem estes os "iluminados" que façam renascer este país das cinzas, ficando-se pela personagem de "velhos do Restelo" incapazes de assumir um papel que na minha perspectiva iria ser decisivo dada a sua "perfeição" em todos os aspectos...bem haja a todos e que a imperfeição seja o exemplo para a humildade e igualdade entre os homens.


De Tasca das amoreiras a 4 de Setembro de 2011 às 15:34

Caro amigo

 

Li com atenção o seu comentário e admiro o seu conceito de liberdade. Eu, dentro dos limites impostos pela lei e pelos usos e costumes, também me sinto uma pessoa perfeitamente LIVRE.

Nada tenho contra a homossexualidade e como já uma vez aqui mesmo o disse tenho alguns amigos homossexuais. Aceito-os como tal e ponto final.

Agora e para mim, há um limite para tudo e a adopção de crianças é uma deles e pelas razões já apresentadas. Mas como o meu caro amigo diz que cada um é livre de tomar as opções e orientações que bem entender, então eu acrescentaria algo que também faz parte do foro íntimo de cada um e que é o incesto. Eu explico: se eu eventualmente tivesse uma irmã, porque é que não poderia casar com ela? Se ambos estivéssemos no nosso perfeito juízo, porquê haver uma lei que o impeça? Será que este acto, não é uma manifestação de liberdade? Presumivelmente sim, já que até nas culturas mais antigas (leia-se Roma e Grécia) se praticava o incesto.

Caro amigo, se me responder sim a isto, então acredito que o meu caro é uma mente mesmo LIVRE. Se me responder que não, então terei que dizer que é uma pessoa preconceituosa. Verdade?

Referi-me aqui ao incesto como poderia ter-me referido a qualquer outro acto de liberdade individual e que no entanto é punível por lei e censurado pela sociedade.

Já agora pedia-lhe um favor: se se dignar em responder-me, agradecia que se identificasse, já que considero esse acto como um acto de liberdade.

 

Jacinto César  



Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs