Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quarta-feira, 7 de Abril de 2010

Os Ciganos em Elvas – 2

Tal como ontem aqui disse, é necessário entender o passado para se perceber melhor o presente. É necessário saber como tudo começou para que hoje cada um assuma as responsabilidades do que hoje está a acontecer. Continuemos então a história.

 

… …

3 – A Integração dos ciganos na sociedade

3.1 – Fundamentação das medidas de integração

Quando se pretende fazer ou falar na integração de um grupo étnico na sociedade, é sinal que este grupo dela necessita, pois, é “diferente”.

Portugal, dada a sua natureza e antecedentes históricos, sempre foi um país que acolheu ao longo de séculos grupos de etnias muito diferentes. Lembremo-nos um caso recente: a descolonização.

Por essa época, grupos das mais variadas etnias deslocaram-se para o país onde, de uma maneira relativamente simples, embora com alguns problemas, se acabaram por integrar e adaptar a uma sociedade muito diferente daquela em que viviam. O acto de integração não implica, no entanto, que os grupos ou pessoas percam a sua identidade cultural, muito pelo contrário, devem mantê-la. Terão apenas que aceitar determinado número de regras de vida e de convivência da sociedade receptora ou integradora.

Agora quando se fala de ciganos, o caso é muito diferente. As sociedades em geral são renitentes em acolher etnias diferentes, mas com o tempo acabam por as aceitar. Todos os integrantes ao princípio acabam ser rejeitados, mesmo entre classes pertencentes à mesma etnia. Basta mudar-se de país ou ter uma religião diferente ou mesmo ainda ser de uma outra classe social.

Com os ciganos tudo é no entanto diferente: começa por eles próprios que, salvo raras excepções, não fazem o mínimo esforço para se integrar. Por natureza são extremamente fechados, abrindo-se somente à sociedade por conveniência, ou seja, abrem-se ou fecham-se consoante as suas necessidades.

Continuam a viver sob a forma de “tribo” com hierarquias próprias e livremente aceites o que, à partida, pressupõe dificuldades em aceitar os poderes e leis estabelecidas. São mesmo avessos a elas (há ainda elementos que nem registados estão, e os motivos são óbvios). São conflituosos por natureza, mesmo entre eles, mas quando atacados ou ameaçados do exterior mantêm uma união invejável. A sociedade que os rodeia vive em sobressalto constante, para não dizer mesmo medo. Cabe aqui referir um facto que demonstra perfeitamente o que atrás se disse: - Qual é o cidadão que se possa gabar de nunca ter transgredido o código da estrada em relação ao excesso de velocidade? Ninguém! Mesmo junto a escolas onde os limites de velocidade são reduzidos isso acontece. E acontece em todos os lados menos um: nas artérias junto aos acampamentos de ciganos. E porquê? Medo, só por medo. Os exemplos de justiça por mãos próprias e no momento são inumeráveis. Tenha o cidadão comum o azar de atropelar uma criança cigana, mesmo sem consequências maiores!

O que atrás se disse é demonstrativo da dificuldade que há em integrar os ciganos nas sociedades. Exemplos dessas tentativas há muitos! Agora resultados positivos, não.

Em Elvas há 3 famílias que se foram integrando com o tempo. Vivem em casas no centro da cidade, não próximos uns dos outros, e as relações com a vizinhança são boas. Continuam a viver do comércio ambulante, tendo mesmo uma das famílias uma loja de pronto-a-vestir. Temos no entanto que acrescentar que as referidas famílias são das mais, senão mesmo as mais antigas de Elvas, e já lá vão muitos anos.

Continuam a conviver com o resto da comunidade cigana, a maioria dos hábitos mantiveram-se, incluindo a forma de vestir típica das mulheres, no entanto vivem perfeitamente bem com a sociedade que os rodeia.

Resumindo, foi um processo natural e muito lento.

 

Amanhã continuarei com o tema analisando as medidas que foram implementadas.

 

Jacinto César  


Tasca das amoreiras às 00:00
Link do post | Comentar | favorito
3 comentários:
De Leiras a 7 de Abril de 2010 às 18:55
S.Professor Jacinto César
Comentar estes assuntos é muito problemático. E a prova disso é o número de comentários sobre o tema que o Sr . escolheu. Trata-se sem dúvida de um problema de integração,o acatamento das regras que regem a vida em sociedade. Se por um lado devemos respeitar a sua cultura e o seu modo de vida por outro lado temos o direito de exigir deles um comportamento de respeito para com as regras de conduta da vida social. Ou seja, acatamento das leis vigentes no nosso País. "Em Roma sê Romano". A sua demonstração figurada quanto ao "radar" humano ser mais eficiente que um qualquer radar em uso nas forças de segurança é a pura das verdades.


De JB a 7 de Abril de 2010 às 21:55
Senhor Professor Jacinto César:
Se a introdução foi boa, o seguinte também foi. Por que razão acha que um tema tão quente é tão pouco comentado?
Acha que temos medo de mostrar o IP?
Um abraço do JB.


De Tasca das amoreiras a 7 de Abril de 2010 às 23:30

Caro JB


Obrigado pelo elogio, mas vindo de si fico sempre “desconfiado”.


Fala o meu amigo de MEDO. Não me diga que há assim tanto medo em Elvas? Podem dormir descansados que não forneço os IP’s aos ciganos. Por outro lado quem habitualmente tem sempre as costas largas sou eu.


 


Jacinto César



Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs