Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Sexta-feira, 5 de Março de 2010

O Gueto

Não, não se trata do Gueto de Varsóvia! Trata-se do Gueto das Pias.

Nestes últimos tempos não se tem falado noutra coisa a não ser dos problemas à volta da comunidade cigana. Vão-se disparando opiniões sobre opiniões, vão-se dando palpites e vão-se empurrando as culpas para cima de todos e os restantes lavam as mãos como Pilatos.

Comecemos então pelo princípio.

Por definição “cigano” é todo aquele indivíduo que vive em comunidade nómada, ou seja, anda de terra em terra sem nunca terem um “poiso” fixo. Vivem normalmente dos “negócios”.

Da definição levanta-se de imediato uma pergunta: a comunidade cigana que vive em Elvas, são ou não são verdadeiros ciganos? Se a resposta for SIM então não têm que ter casas para viver e não devem aqui permanecer muito tempo! Se a resposta for NÃO, então terão que se integrar na restante comunidade.

Como para mim a resposta é NÃO, alguma coisa está mal desde o princípio. Eu explico-me.

Quando era pequeno e andava na Escola Primária, o que já lá vão uns anos, havia em Elvas dois tipos de ciganos: os que paravam aqui meia dúzia de dias e os que se tinham integrado na sociedade. Fazem parte desta última categoria algumas famílias tradicionais, com os filhos dos quais andei a estudar e que ainda hoje vivem na cidade. Ponhamos de parte este grupo. E os outros? Bem, aí é que reside o problema. Até determinada época tudo ia vivendo em paz (com a excepção de algum grupo que provocasse desacatos e que de imediato eram posto a circular). Depois veio então o grande erro e que foi a atribuição de casas no Bairro de S. Pedro e juntá-los todos. Qualquer pessoa que estude os fenómenos dos grupos em Psicologia sabe perfeitamente que se fez aquilo que nunca se devia ter feito. Vejamos a comparação que é lícito fazer-se entre a comunidade cigana e a “tribo” do futebol. Já estive em vários estádios do país a ver jogos do Benfica. Sempre levei uma camisola ou outro adereço do meu clube. Sempre fiquei no meio de toda a gente. E nunca ninguém me incomodou. Porquê? Porque estava integrado no meio de toda a gente. E com as claques dos clubes acontece o mesmo? Não. Toda a gente vê a vergonha que é serem conduzidos que nem um rebanho de ovelhas pela polícia. O fenómeno é o mesmo e está mais que estudado.

Como é que então o problema deveria ter sido resolvido logo no princípio? Se alguma família dessa etnia chegasse a Elvas e manifestasse a vontade de se integrar, esta deveria ir viver para uma qualquer casa na cidade e viver segundo as regras da sociedade estabelecida. Se tal tivesse acontecido, teríamos famílias de ciganos espalhadas pela cidade e a comportarem-se como pessoas perfeitamente vulgares. Mas não. Fizeram-lhe um gueto e agora não sabem como desatar o nó que deram. Pior, quanto mais mexem no assunto, mais asneiras se vão fazendo. E agora?

Para mim havia uma solução. Todos aqueles que continuassem a querer viver como “verdadeiros ciganos” em barracas, não poderiam estacionar em Elvas por mais que um determinado tempo. Os outros, seriam espalhados pela cidade (não é voz corrente que há uma quantidade enorme de casas devolutas no centro da cidade?).

No prédio onde vivo, vive uma pessoa oriunda de um país árabe há muitos anos. Há alguém que se possa queixar deste vizinho? Não! E porquê? Porque se integrou na pequena comunidade que são as pessoas que vivem no prédio.

As mentes mais perversas neste momento estarão a fazer uma pergunta: e se fosse um cigano aceitaria a situação? A pergunta quanto a mim está mal feita, pois deveria ser feita ao contrário ou seja, teríamos que perguntar ao cigano se ele estaria disposto a viver integrado nessa pequena comunidade que é o prédio. Eu por mim, seria mais um vizinho.

Quando estava na tropa havia um ditado que mostra à perfeição toda esta situação: “ 1 marujo é um militar, 2 marujos são 2 militares, 3 marujos é um monte de “merda”.

 

Jacinto César   

 


Tasca das amoreiras às 00:00
Link do post | favorito
Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs