Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Terça-feira, 2 de Março de 2010

Crise em Elvas – 2

Era para não dar continuação ao texto de ontem, mas resolvi voltar ao assunto devido aos comentários que foram feitos.

Eu confessei a minha ignorância em relação a tudo o que diz respeito a questões económicas, mas alguns não só demonstram essa mesma ignorância como são portadores de uma má fé e duma maldade a todo o tamanho. Como tal gostaria de esclarecer algumas questões que ficaram em aberto.

Em primeiro lugar, nada me move contra aqueles que têm dinheiro e poderiam investir na sua terra. São pessoas que pelas mais variadas razões nunca se “cruzaram” comigo.

E segundo lugar nada de pessoal me move contra os políticos da terra.

Em terceiro lugar sou insuspeito no que digo já que pertenço à classe dos “tesos”, mas não invejo em nada os “outros”.

O que ontem quis aqui deixar claro é que se não forem os elvenses a fazer algo pela cidade, ninguém o fará por nós. Que ninguém tenha dúvidas disso.

A pergunta que gostaria de fazer é a seguinte: porque é que os que podem não o fazem? E foi precisamente por isso que evoquei aqui a família Fino e Rui Nabeiro. Não me venham com a desculpa que não há ninguém com condições para o poder fazer.

Hoje e casualmente falei com alguém que em tempos tinha sido meu aluno. Ele e o irmão continuaram o negócio da família, aumentando-o e modernizando-o. Não me recordo bem quantas pessoas trabalhavam para o pai, mas de certeza que hoje trabalham para os filhos muitos mais e em melhores condições. Não seriam pessoas ricas e se calhar ainda hoje não o são, mas no entanto tiveram a coragem de continuar e melhorar. Quantos casos como este poderão ser contados aqui na cidade? Muito poucos certamente. E porquê? Não sei! Falta de coragem? Talvez! Por comodismo? Certamente!

Ontem quando falei aqui na agricultura, era precisamente isto a que me estava a referir. Torna-se muito mais fácil estender a mão ao euro-subsídio e não fazer nada do que rentabilizar as terras de que são possuidores. Ora se para os espanhóis a agricultura é rentável ao ponto de uma parte substancial do Alentejo já lhes pertencerem, porque não o é para os portugueses? Eu até talvez saiba o porquê. É muito mais fino andar em bons carros e não dobrar a “mola” do que trabalhar. É muito fino aparecerem muito bem postos nas revistas do coração do que serem fotografados em cima de um tractor.

Dos comerciantes já nem vale a pena falar mais do que aquilo que já aqui anteriormente disse num texto mais antigo.

Da indústria já nem é bom falar. Da pouca que havia já não resta nada e até o pão que comemos vem de fora

Mas afinal quem somos nós os elvenses? Uns preguiçosos? Uns mentecaptos? Uns cobardes? Não sei! De uma coisa tenho a certeza: estamos sempre à espera que venham alguém a fazer por nós. É uma fatalidade ancestral!

 

Jacinto César           

 


Tasca das amoreiras às 00:00
Link do post | Comentar | favorito
10 comentários:
De Inspector Varatojo a 2 de Março de 2010 às 02:23

Senhor Jacinto César


 


Ai se eu pudesse dizer o dinheiro que por aí anda e quem o tem. Só que por motivos profissionais tenho que estar de bico calado. Como o Sr diz, muito boa gente podia investir em Elvas, mas prefer a segurança dos bancos. Se soubesse em que mãos para atiravasse dos arcos para baixo. Se um dia pudesse fazer revelações sem e compremeter, muita gente abria a boca de espanto. Voltarei aqui um dia destes.



De Anónimo a 2 de Março de 2010 às 08:30
Uma proposta: Medalha de Ouro da Cidade, por "grandes serviços na subida da auto-estima elvense", para Jacinto Nozes César.
Já, sem perder mais tempo!


De Anónimo a 2 de Março de 2010 às 08:49
O Papa vem a Portugal entre 11 e 14 de Maio, de terça a sexta-feira.
A Igreja quer que o Governo decrete quatro dias de tolerância de ponto, para que mais gente esteja liberta para as recepções a Bento XVI.
Já agora, quem dá quatro, dá cinco dias de tolerância de ponto ao País inteiro.
É disto que Portugal precisa: uma semana de férias, para fazer subir o PIB e ver o Papa.
"E o burro sou eu?" 


De Anónimo a 2 de Março de 2010 às 09:55

“Mas afinal quem somos nós os elvenses? Uns preguiçosos? Uns mentecaptos? Uns cobardes?”


Quem escreve isto já pensou, por 15 segundos que seja, que pode estar a falar dos pais, da mulher, dos filhos e por aí fora?...



De Anónimo a 2 de Março de 2010 às 11:09
A maior crise que noto em Elvas é de bom senso.
A começar por aqui. Com um bocadinho de bom senso, não se escreveria tanta palermice irresponsável.
Um blogue não deve ser um sítio onde se escrevem sobretudo umas parvoices de mau gosto.


De cantosdacarreira a 2 de Março de 2010 às 18:41
o inspector varatojo,deve estar a comentar a conta bancaria de RONDÃO ALMEIDA,e se quizer eu comento contas de milhões euros de srs. da lista do ps,tenha essa coragem e depois mije á parede.(fico á espera)


De anonimo a 3 de Março de 2010 às 12:31

Sabem para que servem as notas de 500 euros?
-Para evitar as contas bancarias,já existem embalagens que levam 100(x500)=50000euros.


De JB a 2 de Março de 2010 às 17:21
Senhor Professor Jacinto César:
Parabéns pelo seu artigo. Uma boa parte dele está dedicado à agricultura.
Como ontem postei, hoje em dia os agricultores são maioritariamente socialistas e gostariam como tal de posar para uma revisa cor-de-rosa em cima um tractor, que é o instrumento de trabalho de um agricultor socialista e como tal representa um avanço tecnológico em relação ao arado de bois ou a parelha de mulas.
Um tractor representa por isso muito para um agricultor progressista e moderno, representa o Trabalho e o Progresso, ferramenta fundamental para a nobre missão de produzir alimentos para todos.
Um Abraço do JB


De portasdolivenza a 2 de Março de 2010 às 19:36
Acerca da crise em elvas,ver blogue PORTASDOLIVENZA,reportagem de O SOL


De Anónimo a 3 de Março de 2010 às 21:39
Como diziam os Romanos, "Não se governam, nem se deixam governar".
Somos um povo que só á bofetada.
Então não vêm os  "lambe-botas" ao Zè Toy. Pois é.
Temos o que merecemos. 


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs