Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

O que eles gostam de nós!

Baja.JPG

 

Sei que alguns dos nossos vizinhos da Vila de Portalegre (digo Cidade) vão mais uma vez dizer que estou a montar mais uma teoria de conspiração contra eles, mas analisemos os factos.

Pela vigésima oitava vez, realiza-se este fim-de-semana a Baja de Portalegre e mais uma vez tal prova nem se aproxima de Elvas. Porque será? Ou será que por aqui à volta não há terrenos e estradas velhas onde possa passar tão fina prova?

Mais uma vez é a prova provada do desprezo que a dita capital do distrito tem para connosco.

Eu se fosse aos amantes deste desporto aqui da Cidade de Elvas boicotava a prova com a sua ausência.

 

Jacinto César      


Tasca das amoreiras às 13:42
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

CHOCANTE

casas_penhoradas_2_9.jpg

 

Que há injustiças, que sempre as houve e sempre as irá haver todos nós sabemos. Há no entanto injustiças tão gritantes que se tornam chocantes para não dizer obscenas.

Estou a referir-me ao caso de uma senhora viúva de 52 anos, que tem 6 filhos e que por falta de pagamento de 1900€ às finanças, esta lhe vão penhorar a casa. Sabemos que a lei é a lei e que teoricamente terá que ser aplicada a todos. Só que todos também sabemos que não é bem assim. Esta desgraçada porque ficou viúva, mandou abater o carro que tinha e se esqueceu de dar baixa dele às finanças, na impossibilidade de pagar a referida quantia vai ficar sem casa. E os outros, os poderosos? A lei também se lhes aplica?

Veja-se o caso das trapalhadas em volta do BES. A família que controlava o banco fez aquilo que quis e lhe apeteceu, desviou quantidades astronómicas de dinheiro e outras aldrabices. Que é que lhes está a acontecer? Será que todos os bens dessa gentalha não deveriam já ter sido congelados? Não! Havemos de ser nós todos a ter que pagar os desmandos daquele "pessoal".

Mas quando é que afinal haverá uma justiça igual para todos neste país?

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 16:44
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | favorito
Domingo, 26 de Outubro de 2014

Mudam as moscas mas a m.... é a mesma!

cartoon_PSD.jpg

 

Hoje enviaram-me uma história muito engraçada. Façam o favor de a lerem e depois tiraremos a moral da história. Então é assim:

 

"Navegavam há meses e os marujos não tomavam banho nem trocavam de roupa. O que não era novidade na Marinha Mercante britânica, mas o navio fedia!

 O Capitão chama o Imediato:

- Mr. Simpson, o navio fede, mande os homens trocarem de roupa!

 Responde o Imediato:

- Aye, Aye, Sir, e parte para reunir os seus homens e diz:

- Sailors, o Capitão está se queixando do fedor a bordo e manda todos trocarem de roupa.
- David troque a camisa com John, John troque a sua com Peter, Peter troque a sua com Alfred, Alfred troque a sua com Jonathan ... e assim prosseguiu.

 Quando todos tinham feito as devidas trocas, volta ao Capitão e diz:

 - Sir, todos já trocaram de roupa.

O Capitão, visivelmente aliviado, manda prosseguir a viagem. "

 

Tiremos então conclusões e alteremos na história algumas personagens.

E se o navio em que aquela gente se chamasse Portugal?

E se o comandante do navio se chamasse Cavaco Silva?

E se a tripulação fossem os políticos que nos governam?

Temos então aqui a configuração do nosso país nestes anos. Os políticos vão mudando, mas fica tudo na mesma. Há na verdade alternância no poder! Mas será que há diferenças entre eles. Ora agora governo eu e tu vais amanhando-te. Amanhã governas tu e amanho-me eu.

Por casualidade, hoje, o Diário de Notícias trás um artigo assinado por Alberto Gonçalves aponta no mesmo caminho só que de uma forma diferente e que vale a pena ler. Com a devida vénia ao autor aqui fica o dito artigo:

 

"Um destes dias, ao pequeno-almoço, uma diplomata estrangeira pediu-me a opinião sobre o futuro de Portugal. Até tive vergonha, por um lado porque sou modesto, por outro porque a situação assim o exige.

Excluindo os próprios envolvidos, os compadres, os amigos de ocasião e os fanáticos, ninguém confia no governo. De trapalhada em trapalhada, a pedir desculpas ou paciência, o bando liderado pelo Dr. Passos Coelho arrasta-se como o Benfica na "Europa", rumo ao desastre final. Dizer que em três anos o bando refreou o défice à custa da receita é a única coisa parecida com um elogio que estes senhores suscitam. O resto, a austeridade sem retorno ou uma desmesurada carga fiscal acompanhada por zero reformas dignas do nome, provou que nem o machado da troika corta a raiz do pensamento pátrio.

Excluindo os próprios envolvidos, os compadres, os amigos de ocasião e os fanáticos, ninguém confia na oposição. Especialista em intercalar o silêncio com as mais descaradas asneiras produzidas para cá de Caracas, o Dr. Costa, rodeado por puros malucos e oportunistas de carreira, já fareja o poder e ameaça usá-lo com a voracidade dos famintos. Em 2014, continua a haver malária, esclavagismo e, no que nos toca de perto, quem defenda o "investimento" público e o crescimento por decreto sem corar de embaraço.

Mesmo estafados, certos clichés do Parque Mayer, incluindo o do "tacho", merecem recuperação: partidos à parte, toda esta gente luta por um objectivo comum, o de alimentar o Estado de modo a dispor dele. A novela da PT em curso é exemplar, principalmente se atendermos à procissão de vultos que agora reclama a respectiva nacionalização e à procissão de familiares dos vultos que antes conseguiu lá emprego.

Existem diferenças? Algumas, que só importarão aos picuinhas: o PSD disfarça, o PS assume. O PSD explora a absurda aura "liberal" que lhe colaram, o PS jura-se de esquerda. O PSD nega o evidente assalto ao contribuinte, o PS promete-o com orgulho. O PSD mata com álibi, o PS esfola por missão. O PSD finge salvar o país da ruína, o PS não distingue a ruína da salvação. E o povo, pá?, perguntava uma cantilena. O povo, quando não conta os cêntimos, saltita entre a crendice e o desnorte, a resignação e o berreiro, a esperança e a realidade. Mas, quando conta os cêntimos, o povo pressente que o pior ainda não chegou."

 

Uma boa semana para todos

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 17:32
Link do post | Comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Parem de fazer mal a Elvas

stop.jpg

 

Confesso que quando me deram a notícia que o Tribunal de Contas tinha aprovado o contrato de adjudicação para o restauro na Nossa Jóia fiquei nervoso e a primeira coisa que me ocorreu foi dar a notícia a todos aqueles que me seguem aqui no blogue e no Facebook. Mas para dizer a verdade completa, já andava nervoso por causa disto há uns tempos a esta parte. E porquê? Porque sei que havia por aí muita boa gente que estava a fazer força para que tal não acontecesse. Alguns até teriam recorrido aos bons ofícios do Senhor Jesus da Piedade. Só que Este não atende pedidos maldosos.

Resumindo, havia por aí pessoas que estavam dispostas a tudo fazer para que o actual Presidente da Câmara Municipal de Elvas falhasse este objectivo, que serviria de bandeira para as próximas eleições autárquicas. Seria este o grande trunfo. Mas o Presidente que se cuide pois as rasteiras, as caneladas e os fora de jogo irão surgir e cabe-nos a nós que somos os árbitros avaliar e julgar as jogadas e os golpes baixos.

O pior é que há por aí gente que se vai deixar comprar a troco de qualquer benesse no futuro.

Aqueles que pensam que morreram e que já forram enterrados estão muito enganados. Estão vivinhos e prontos a entrar em cena a qualquer altura e a qualquer pretexto.

Recorrendo a um velho slogan comunista dos tempos do PREC diria "A reacção não passará", mesmo que haja quem cante o "Oh tempo volta para trás .."

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 10:23
Link do post | Comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Finalmente

 

silhueta.jpg

 

Depois da Declaração de Elvas como Património da Humanidade ter constituído um dos dias mais felizes da minha vida, hoje tive a notícia que me completou a felicidade. O TRIBUNAL DE CONTAS aprovou a adjudicação da obra do FORTE DA GRAÇA.

Irei ao longo do dia actualizar esta informação.

É caso para dizer "VIVA ELVAS".

 

Jacinto César

 

 


Tasca das amoreiras às 13:38
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

E se ...

dlsl.png

 

Como todos sabemos, em todas as eleições e sem excepções, os políticos prometem tudo e mais alguma coisa, ou seja, mente descaradamente com todos os dentes que têm.

Basta lembrarmo-nos dos dois últimos governos, e falo destes porque são aqueles que provavelmente nos lembramos melhor, aquilo que fizeram depois e aquilo que tinham prometido antes. E o povo na sua boa fé lá vai metendo o boletim de voto naqueles que lhe prometem mais coisas. Só que depois é que são elas.

Acho que tinha um remédio para isto. Vejamos então a receita:

 

1 - Todos os partidos seriam obrigados a apresentar um plano para uma legislatura como se fossem ganhar as eleições;

2 - Esse plano conteria as principais medidas importantes a tomar durante a legislatura;

3 - Esses planos seriam depositados no Tribunal Constitucional;

4 - O partido ou coligação que ganhasse as eleições teria que cumprir rigorosamente aquilo que estava no plano;

5 - Qualquer fuga ao plano daria como consequência a demissão do governo pelo Presidente da República que marcaria novas eleições.

 

Quais seriam as consequência de tal remédio:

1 - Os partidos ver-se-iam obrigados a escrever programas eleitorais realistas e que se sentissem capazes de cumprir;

2 - Ao escrever os programas eleitorais, os partidos só lá colocariam aquilo que de verdade conseguiriam cumprir e não fantasiar para enganar os eleitores, pois já sabiam as consequências do seu não cumprimento;

3 - Os votantes votariam naquele programa que lhe fosse mais favorável, sabendo que ao votar num partido, este se chegasse a governar teria que cumprir o que prometeu e não seria enganado como somos todos os anos em que há eleições.

 

O que é certo é que se prometem mundos e fundos quando à partida já sabem que é impossível cumprir o que prometeram. Toda a vida política seria mais honesta e talvez assim as pessoas acreditassem mais numa classe que já bateu no fundo há muito tempo da credibilidade.  

 

Vamos nessa.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 14:30
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

E porque não?

IMG_0036.JPG

 

Sei que haverá pessoas a pensar que sou megalómano e outras ainda que estarei a defender os interesses de alguém, mas não é esse facto que me impede de dar a minha opinião e fazer propostas que me pareçam úteis para Elvas.

Queria hoje falar-vos da inexistência de qualquer coisa que se pareça com uma pista de aviação. Há por aí uns pequenos "carreiros" que servem para por no ar um ou outro ultra ligeiro, mas que não servem para mais nada. Houve em tempos na Estrada de Vila Fernando uma pequena pista que dava serventia aos aviões da monda química que tinha a particularidade de ser bastante inclinada (talvez para que os aviões quando estavam carregados pudessem levantar voo mais facilmente, já que o faziam a descer). Mas até essa deixou de existir.

E porque é que digo que falta aqui uma pista (não um aeroporto, como é evidente)?

Aqui há uns tempos atrás perguntei a um amigo meu quanto é que gastava um avião de 4 lugares numa hora. Respondeu-me que cerca de 30 litros de gasolina. Perguntei-lhe também até que ponto seria viável durante o verão ter aqui um desses aviões para fazer passeios turísticos por cima das fortalezas aqui da zona? Mais concretamente se seria viável economicamente fazer um passeio de cerca de meia hora que fosse de Juromenha até Campo-Maior e Ouguela dando uma volta completa sobre as fortalezas de Elvas? Respondeu-me que sim e que não saía caro aos turistas.

Há uns anos atrás fui ao Alandroal porque havia aí um helicóptero que leva 3 pessoas e cada uma pagava 30€ por uma volta de cerca de 20 minutos. Como não podia deixar de ser alinhei no assunto e os clientes faziam fila à espera da sua vez. Diz-me esse amigo que fui roubado no preço. Bem, isso agora já não interessa.

Que propunha eu então? Que se arranjasse por aí um terreno público, que lá se fizesse uma pequena pista de 500 a 600 metros e que serviria para que qualquer empresa aqui se instalasse no verão a levar os turistas a ver Elvas lá do alto, o que é uma perfeita maravilha.

Fica então aqui a sugestão, já que penso haver empresas dispostas a fazê-lo.

Senhor Presidente da Câmara: penso que tal obra não custará uma fortuna e atrairia aqui muita gente para fazer tal passeio. Pense lá no assunto. Recorde-se do êxito que foi o Festival dos balões de ar quente aqui em Elvas. Só que estes no verão não podem fazer esse trabalho.

 

Jacinto César   


Tasca das amoreiras às 15:38
Link do post | Comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

A ruína total

IMG_0302.JPG

 

Fez agora dois anos que escrevi o artigo que se segue, mas desde essa altura até agora nada mudou. Antes pelo contrário, tudo piorou. Triste sina a de uma fortaleza que serviu para defender Portugal. Como agora já não há guerras dessas com os castelhanos, pode morrer ao abandono. Mas o pior é que Juromenha pertence ao Concelho do Alandroal que está mais que falido. Para arranjar umas visitas até Cuba tratar umas maleitas de alguns cidadãos, havia dinheiro. Para isto não.

Já uma vez num artigo que escrevi há uns tempos atrás que mais valia que entregassem aquela freguesia ao Concelho de Elvas que de certeza as coisas não chegariam a tal ponto. Mas a resposta que chegou do Alandroal é que eu era maluco. Pois, posso estar maluco, mas não estúpido.

Escrevia então assim em 14 de Outubro de 2012

 

Hoje fui passar a tarde a Juromenha, coisa que já não acontecia há muito tempo. Que desgraça ali está. O estado em que se encontra a fortaleza é criminoso. Dá-me até a sensação que alguém está interessado na ruína total do monumento. Mais, veio-me à cabeça qualquer coisa parecida com o que se passa em Badajoz com o Forte de S. Cristóvão. A receita parece-me a mesma: deixa-se ir caindo tudo, deixar em banho-maria durante uns anos até que apareça um privado que compre a “ruína” e transforme o seu interior arruinado num hotel ou coisa parecida. Volto a insistir: é criminoso e a Câmara Municipal do Alandroal ou quem quer que seja o seu proprietário não têm consciência alguma do que se está a passar ali.

Pode parecer mais uma vez a teoria da conspiração, mas como já vi muita coisa na minha vida, não me custa nada a acreditar que há ali “golpada”.

Quando tratamos assim daquilo que os nossos antepassados nos deixaram, o que é que se pode esperar que nós deixemos aos nossos vindouros?

Fiquemos a ver o que se vai passar.

 

PS - Quem quiser ajudar a fazer pressão sobre as autoridades para tentar alterar a situação, faça o favor de se juntar à página do facebook

https://www.facebook.com/pages/JUROMENHA-Alto-Alentejo/253675704645324?ref=hl

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 20:31
Link do post | Comentar | favorito
Domingo, 19 de Outubro de 2014

Tolerância zero

iraq-5.jpg

 Não sei se por uma questão de feitio, pela educação que os meus Pais me deram se por desde muito novo ter começado a correr por esse mundo fora, sou de uma tolerância quase sem limites. Mas há uma coisa que não me permite ser tolerante: o fanatismo e o extremismo e seja ele de que origem for. Sou tolerante em relação às raças, às religiões, à política (nem sempre) e até ao futebol que aliena muitas cabeças no nosso país, mas como disse sou intolerante ao fanatismo.

Isto vem a propósito da questão do extremismo islâmico que tanta tinta tem feito correr nos órgãos de comunicação social. E o problema que se põe é o facto de muita gente confundir o islamismo com o fanatismo de alguns dos seus membros, e isso sim, é inqualificável aquilo que estes últimos têm feito.

O islamismo tal como qualquer outra religião, prega a paz, a tolerância, o bem e outros valores que nos são tão caros. Acontece que o Corão, tal como a Bíblia ou outro livro sagrado vive muito à custa de metáforas que qualquer pessoa de bom senso entende. Só que os ditos fanáticos levam à letra o que lá se diz e o resultado é o que se vê.

Conheço um bom par de países islâmicos e o povo não tem nada a ver com aquilo que nos é dado a observar na comunicação social. São pessoas educadas, humildes, atenciosas com os estrangeiros. Agora quando uns políticos de má fé mostram a uma pessoa simples algumas passagens do Corão e lhe mete na cabeça que Maomé escreveu aquilo no Corão e é isso que tem de ser feito, temos o resultado que vimos.

Quem não se lembra do que se passou durante a Inquisição? Mesmo em Portugal que é por natureza um país tolerante foi aquilo que se viu.

Agora temos que ter é cuidado com os extremistas que eventualmente possam  estar a virar a cabeça aos nossos filhos.

Anda a circular por mail o seguinte  e com o qual eu não posso concordar de todo. Passo a citar:

Os muçulmanos não estão felizes !!!!!


Eles não estão felizes em Gaza. Eles não estão felizes na Cisjordânia. Eles não estão felizes em Jerusalém ..... Eles não estão felizes em Israel. Eles não estão felizes no Egipto. Eles não estão felizes na Líbia. Eles não estão felizes na Argélia. Eles não estão felizes em Tunis. Eles não estão felizes em Marrocos. Eles não estão felizes no Iémen.  Eles não estão felizes no Iraque. Eles não estão felizes no Afeganistão. Eles não estão felizes na Síria. Eles não estão felizes no Líbano. Eles não estão felizes no Sudão. Eles não estão felizes na Jordânia . Eles não estão felizes no Irão.

 

Onde estão felizes os muçulmanos?

Eles estão felizes na Inglaterra. Eles estão felizes  na França. Eles estão felizes na Itália.Eles estão felizes na Alemanha. Eles estão felizes na Suécia. Eles estão felizes na Holanda. Eles estão felizes na Dinamarca. Eles estão felizes na Bélgica. Eles estão felizes na Noruega. Eles estão felizes em U.S.A. Eles estão felizes no Canadá. Eles estão felizes em Portugal. Eles estão felizes na Roménia. Eles estão felizes na Hungria.   Eles estão felizes na Austrália. Eles estão felizes na Nova Zelândia.

Eles estão felizes em qualquer outro país no mundo que não esteja sob um governo muçulmano. E quem culpam eles? Não o Islão. Não a liderança deles. Não a si mesmos.
Culpam os países onde vivem livremente e bem. Isso é tão verdadeiro ... A democracia é realmente boa para eles.

Numa democracia em que eles podem viver confortavelmente, aproveitar a alta qualidade de vida que eles não construíram e nem trabalharam para ter. Podem manter os seus costumes, desobedecer às leis, explorar os serviços sociais, fazer paródias de nossa política e de nossos tribunais. Geralmente, mordem a mão que os alimenta.
A questão é contraditória, paradoxal! Eles tentam trazer o seu sistema de vida falido e querem transformar os países que os acolheram no país que abandonaram em busca de uma vida melhor. Compreende-se isto?

 

Quantos emigrantes portugueses não se comportam da melhor maneira nos países que os acolheram? E será que todos os emigrantes portugueses podem ser considerados iguais?

 

Uma boa semana para todos.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 18:36
Link do post | Comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2014

Finalmente

2014-10-15-145.jpg

15018760_Ic3LN.jpeg

 

 

 

 

Parece que os "ovnis" que há uns anos tinham poisado em cima das muralhas junto à Portas da Esquina, finalmente levantaram voo o que já não era sem tempo.

Já há muito tempo que este blog vinha a denunciar a situação caricata que existia naquela zona das muralhas e que eram uns depósitos de pressão de água, todos ferrugentos e meio desmantelados. Eram uma aberração numa cidade que se quer em condições para receber turistas.

Finalmente o problema foi resolvido, bastando para ficar completo o trabalho dar um arranjo no local e descolorir os respiradouros da cisterna, que penso já estar a começar a ser feito, pois passei por lá à hora de almoço e já havia uma parede descascada o que me leva a presumir que irão fazer em todas.

Senhor Presidente da CME: em nome de quem gosta muito da sua cidade e dos turistas que a visitam, obrigado.

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 16:46
Link do post | Comentar | favorito

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Invejoso
Para nao falar de barcos electricos que tambem est...
Se vao ser dois ou tres nos fins de semana tambem ...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs