Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quarta-feira, 8 de Janeiro de 2014

A grande mentira

 

 

É hoje notícia que a taxa de desemprego em Portugal voltou a baixar. Segundo o IEFP, a percentagem de desempregados tem vindo a diminuir nestes últimos meses, atingindo agora o valor de 15,5%. Olhando assim de repente para a notícia até deixa as pessoas satisfeitas, só que os mesmos estão-se a esquecer de um pequeno pormenor: se aquele número pode ser verdadeiro, e é-o certamente, esqueceram-se de dizer que o emprego não aumentou. Ou seja, uma coisa é o desemprego oficial e outra é o emprego.

Pode-se perguntar então onde está a diferença? São vários os factores a ter em conta.  

1 – O primeiro factor a ter em conta é o número de emigrantes que aumenta constantemente, atingindo principalmente as camadas mais jovens e qualificadas do país, que neste momento andarão entre os 150 e os 200 mil. Claro que estes deixaram de estar registados no IEFP e como tal deixaram de fazer parte do número de desempregados. Mas também é certo que não se empregaram em Portugal. E aqui surge o grande problema de natureza económica. O número de empregados diminui, as receitas de IRS e de impostos indirectos diminuem também (devido ao abaixamento do consumo) e o défice se não for dominado por receitas extraordinárias e por aumentos dos impostos, aumentava.

2- O número de desempregados que deixaram de fazer parte das listas do IEFP porque pura e simplesmente desistiram e estão a viver com as famílias, que por enquanto ainda conseguindo aguentar.

Como se vê, a continuar assim, é muito natural que o desemprego continue a baixar, até que aqueles que estão desempregados consigam ter a coragem de dar o salto para fora do país.

Por fim uma nota que demonstra a extrema gravidade da situação do país: a taxa de natalidade baixou para níveis nunca vistos, ou seja, daqui a uns anos teremos um país de velhos e cidades fantasmas.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 15:53
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 7 de Janeiro de 2014

O exemplo que vem do lado

 

 

Não vou dizer que é um país exemplar nestas questões, mas mesmo assim lá aparece de quando em vez alguém com coragem para por as coisas na ordem. Estou a referir-me ao facto da Infanta Cristina de Espanha ter sido constituída arguida num processo de corrupção e branqueamento de dinheiro. E não foi o facto de ser quem é que um JUÍZ espanhol levou para a frente o caso. É caso para dizer que é preciso coragem. Não sei se o homem foi contagiado com o exemplo da Islândia em que banqueiros e governantes foram parar atrás das grades, mas o que é certo é que o fez.

E nós por cá? Quando é que há coragem de meter uns quantos na gaiola?

Dir-me-ão que estão lá dois ou três. É certo! E os outros, que não são poucos?

Todos sabemos que o Código Civil permite uma série de manobras que fazem com que os casos se arrastem nos tribunais de tal modo que muitos dos casos prescrevem. Já se ouviu dizer que se iriam fazer alterações ao Código de Processo Penal. Ouviu-se dizer, mas daí até serem feitas as alterações ainda falta um longo caminho a percorrer. E porquê? Porque os que podem fazê-lo são os principais interessados para que “este estado de coisas” se mantenha.

Para se “meter dentro” um desgraçado qualquer que roubou meia dúzia de euros em “mercadorias” num qualquer supermercado, tudo se faz bem e depressa. Mas quando a meia dúzia de euros se transformam em meia dúzia de milhões, aí o caso muda de figura. Mais uma vez temos que acreditar que há uma justiça para ricos e outra para pobres. Até quando?

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 13:21
Link do post | Comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Janeiro de 2014

Morreu um pedaço de Portugal

 

 

 

 

Penso que toda a gente tem a contar qualquer episódio sobre Eusébio e eu felizmente também tenho alguns, um dos quais, o mais relevante, vou aqui relembrar.

Não me recordo o ano, mas sei que era muito pequeno e militava então na 1ª divisão o Lusitano de Évora. O meu pai como benfiquista que era, lá nos pôs a caminho do jogo entre o referido Lusitano e o Benfica. Como não podia deixar de ser o campo estava a abarrotar de gente, sendo que a fronteira entre o público e os jogadores ia pouco além do rectângulo de jogo. Eu e o meu irmão fomos colocados junto a uma bandeirola de canto sentados no chão e com o conselho de daí não sairmos. Era um ponto de referência para os meus pais.

A determinada altura do jogo foi marcado um canto a favor do Benfica. E quem veio marcar o canto ali a uns palmos de nós? Eusébio. Suprema felicidade para nós tê-lo ali mesmo junto a nós. Só me recordo de a bola ter saído do seu lugar de tal forma, que mais parecia arte mágica. Numa fracção de segundo desapareceu, tal a força do pontapé. Ficou-me na memória também o ruído seco do contacto do pé de Eusébio contra a bola. Não me recordo sequer qual foi o resultado, mas de tudo o resto não me esqueci.

Tive também entre outras, de estar na Luz no dia em que o Benfica “aviou” o Real com um 5 a 1 inesquecível.

Ontem deixou de nos fazer companhia um grande Português e que pôs o país de luto. Penso não haver homenagens suficientes para tão grande homem. Perdemos um bocadinho do nosso país. Ficamos ainda mais pobres.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 15:39
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Domingo, 5 de Janeiro de 2014

Morreu um PORTUGUÊS

 

 

Sim, morreu um português de 1ª. E de 1ª não pelas más razões, mas sim pelas melhores. Não é todos os dias que morrem pessoas que amavam o seu país e choravam por ele. Estou a referir-me obviamente a EUSÉBIO.

Perante a mediocridade quase generalizada, ainda houve HOMENS que se distinguiram da maioria, não só pelo que fizeram, mas pela maneira como se comportaram como cidadãos. Era de homens simples como este, mas cheios de valor, que Portugal necessitava com urgência. Infelizmente há poucos.

Este fica na memória de todos e há-de ser lembrado para sempre. Espero sinceramente que tenha lugar, mais que merecido, no Panteão Nacional ao lado de outros PORTUGUÊSES do mesmo calibre. Que fique em Paz.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 17:48
Link do post | Comentar | favorito
Sábado, 4 de Janeiro de 2014

Serviços pouco públicos

 

 

É revoltante estar a ver o que se passa no nosso país. É o assalto descarado das multinacionais aos serviços públicos para depois prestarem maus serviços explorando os seus trabalhadores. Está neste caso a Linha se Saúde 24 que está a despedir enfermeiros que se recusam a ganhar menos de 5 € à hora. É HUMILHANTE! O nosso governo quer à força privatizar tudo, dê por onde der. A seguir vêm os Guardas Prisionais, sobre os quais já se pensa substituir por empresas de segurança. Mas a onde vamos nós chegar?

Eu faço umas propostas para ajudar:

-Acabar com a PSP e GNR e substituí-los por empresas de segurança privadas;

-Acabar com as Forças Armadas e substituí-las quando necessário por grupos de mercenários;

-Acabar de vez com as Escolas Públicas e substituí-las por colégios privados;

-Acabar de vez com os Hospitais públicos e entregá-los aos privados (cabe aqui deixar uma nota: porque é que não acabam com a ADSE? Será pelos beneficiários ou será que era um grande rombo para médicos e clínicas privadas?)

-Porque não acabar também com a Justiça Pública? Os notários já foram privatizados!

Pois bem, isto é sem dúvida alguma uma forma de capitalismo selvagem, onde os grandes são cada vez maiores e os pequenos cada vez mais pobres.

Haja vergonha! Haja coragem de dizer NÃO a este estado de coisas. Levem-se estes governantes a tribunal por incompetência, por corrupção e por venderem o nosso país ao desbarato.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 18:17
Link do post | Comentar | favorito

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs