Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2012

E quando chegar a Portugal?

 

 

 

Ontem assistimos quase em directo ao resultado trágico da mistura “fanatismo futebolístico” com o “fanatismo político”.

Para quem viu e leu sobre o assunto, apercebeu-se de certeza que tudo o que se passou foi mais que preparado e ensaiado por fanáticos do futebol manipulados pelos políticos. Cá e como toda a gente também sabe, há uma promiscuidade enorme nestes dois sectores da vida portuguesa. Todos também conhecemos a existência das claques de fanáticos dos maiores clubes do nosso país. Juntando estes com as dificuldades económicas do país e a degradação social e também com a desautorização das polícias, um dia vamos ter uma surpresa. Dirão que é o meu pessimismo a vir ao de cima e eu responderei que basta ver o que já aconteceu por essa Europa fora nestes últimos 10 anos.

A degradação do tecido económico e social está em degradação acelerada e qualquer motivo serve para começar.

Todos os dias são noticiados indicadores a baterem recordes negativos.

Todos os dias vemos empresas a falir e a enviar gente para o desemprego.

Ouvimos a toda a hora o aumento dos assaltos e da violência.

Deparamo-nos cada vez mais com famílias a passarem por necessidades crescentes.

Que é isto tudo senão o rastilho para convulsões sociais onde só falta acender o fósforo?

Já uma vez aqui o disse: o meu medo não é por mim que já fiz a minha vida. O meu medo é pelos meus filhos, e quando falo neles, falo em todos os nossos filhos e do futuro muito pouco risonho que os espera e já começo a perder a esperança. Não se vê nada de positivo em cada dia que passa e isso assusta-me.

Que seja o que Deus quiser, e como se dizia na tropa, entre mortos e feridos alguém há-de escapar.

 

Jacinto César  

 


Tasca das amoreiras às 19:54
Link do post | Comentar | Ver comentários (22) | favorito
Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2012

Mas que justiça é esta?

 

 

 

Há uns tempos atrás um sem abrigo foi apanhado no Pingo Doce com um champô e um polvo no valor de 24€. Como foi apanhado, ficou naturalmente sem as coisas. Mas, não contentes com isso, resolveram meter o nosso homemem tribunal. Nem menos!

Passado que foram uns meses, e como o homem é um sem abrigo e como tal sem residência fixa, foi julgado à revelia. O Juiz não foi de intrigas e decretou uma multa no valor de 250€ por tentativa de roubo (o homem é declarado ladrão). O problema é que ninguém encontra o homem.

Perante os factos gostaria de fazer umas perguntas que deixo para que alguém me possa responder se for capaz.

1 – Depois de o produto do roubo ter sido de imediato apreendido, o Pingo Doce não deveria ter evitado enviar um indigente a tribunal? Já não basta a situação degradante em que vive?

2 – Como é que um tribunal (que não têm mais nada que fazer) leva a julgamento um caso destes?

3 – Como é que um Juiz pode condenar uma criatura assim a tal multa? Será que o Meritíssimo Juiz tem coração?

4 – Quanto é que o caso custou aos cofres do estado, que ao fim e ao cabo, somos todos nós a pagar?

 

Esta é a justiça que temos e que por mero acaso é a mesma que permite que um tal senhor chamado Isaltino Morais ande a gozar com ela há mais de 10 anos e sem consequências com foi noticiado ontem.

 

Voltando à Constituição da República, o número 1 e 2 do artigo 13, diz o seguinte:

 

1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.

2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

 

Assim sendo, faço uma última pergunta: alguém anda a brincar com os cidadãos e nós ficamos calados perante estes casos?

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 16:37
Link do post | Comentar | Ver comentários (8) | favorito

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs