Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Domingo, 4 de Setembro de 2011

S. Mateus – As medidas – 3

 

 

Continuando a falar nas medidas que propunha para alterar o S. Mateus e
consequentemente as Festas da Cidade e partindo do princípio que a

medida 1 era aceite proponho:

 

Medida – 3

 

Todos os anos por alturas das festas, no topo do Parque da Piedade é
montada uma tenda gigante que alberga o artesanato, as tasquinhas e os

poucos (e maus) espectáculos que se realizam.

Quanto aos espectáculos já falei neles e qual o destino que lhes dava.
Falta o resto. Assim sendo proponho:

 

1 – Construção de um pavilhão definitivo que albergasse o artesanato e

as tasquinhas;

 

2 – Que o referido pavilhão fosse construído em substituição da

ampliação do Centro de Negócios;

 

3 – Que o actual Centro de Negócios fosse vendido a privados ou

dar-lhe outra utilização;

 

4 – Que o pavilhão da Piedade fosse utilizado para todas as feiras

que se realizam em Elvas;

 

5 – Que o mercado quinzenal fosse também aí realizado.

 

Porque é que proponho tais medidas?

 

Em primeiro lugar dava-se vida ao Parque da Piedade. Em segundo

lugar, havia espaço para estacionamento ao contrário do que se passa

no actual Centro de Negócios. Em terceiro lugar, dava-se alguma

dignidade ao mercado quinzenal e por fim ganhava o S. Mateus ao ter

um espaço muito melhor que a “barraca gigante”.

Se no olival nas traseiras do local onde a tenda é montada fosse
construído um parque de estacionamento, e este fosse ligado por uma

via ao estacionamento do Coliseu, teríamos uma zona de eventos

concentrados, com muitos lugares de estacionamento e finalmente

ganharíamos uma zona em termos paisagísticos muito agradável.

 

Amanhã acabarei esta série de artigos com o mais polémico de todos

e que se prende com a alteração da data do S. Mateus.

 

Jacinto César 


Tasca das amoreiras às 22:18
Link do post | Comentar | Ver comentários (13) | favorito
Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011

S. Mateus – As medidas - 2

 

 

 

 

Ontem comecei aqui a propor algumas das medidas que eu acho

necessárias para melhorar as Festas da Cidade. Se é verdade que

algumas pessoas discordam (a unanimidade também não é boa),

muitas mais me manifestaram o seu acordo.

Fica aqui ainda um lamento: como é do conhecimento de muitos,

o conteúdo de cada post é transposto para o Facebook. Aí, fiz um

convite e que em princípio era destinado a todos os meus amigos,

mas houve alguém que resolveu denunciar o convite por ter

conteúdos impróprios. Simplesmente lamentável. Aqueles que

ainda o receberam podem testemunhar que o que publiquei era

tão-somente um convite para que cada um desse a sua opinião

sobre o assunto.

 

Medida 2

 

1 – Propunha que a zona alta do parque fosse completamente

vedada.

2 – Para aí deslocaria tudo o que é divertimentos, comes e

bebes e afins.

3 – Montagem de um palco durante o tempo que duram as

festas e aí realizaria todos os espectáculos.

4 – Cobrava à entrada 10 ou 20 cêntimos a cada pessoa.

Enquanto lá permanecesse tudo bem. Quando saísse do recinto

voltava a pagar a quantia estipulada.

Aqui cabe fazer um breve comentário. Sei que é ridículo pedir

uma quantia de 10 cêntimos, mas se multiplicarmos os 10

cêntimos por alguns milhares de utentes, bem …. E porquê
assim e não pedir como nas festas do Crato 10 € de entrada

colocando uma pulseira a cada pessoa? Simplificação de

processos. As receitas obtidas já davam uma ajuda para a

melhoria da qualidade dos concertos, os quais têm
tido uma fraca qualidade.

5 – As barracas tradicionais de vendas, stands de automóveis,

artesanato e tudo o mais, ficariam na zona principal do parque.

 

Amanhã continuarei a apresentar mais algumas medidas.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 19:28
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 1 de Setembro de 2011

S. Mateus – As medidas

 
 

 

 

Nota de abertura – Tenho falado nestes últimos tempos com muita

gente sobre o assunto S. Mateus e como era de esperar as opiniões

são as mais diversas. Aquilo que me proponho fazer nos próximos

dias é enumerar e justificar as várias propostas de alterações que
gostava de ver no S. Mateus. Estou disposto a discuti-las em público.

Mais, desafio os elementos da Confraria e da Câmara Municipal

para um debate público, onde “ao vivo e a cores” se discutiria o

assunto. Fica aqui o convite. Eu estou disponível quanto ao local e

dia. Ficam então aqui e desde já as misnhas propostas.

 

Medida 1

 

Propunha que o S. Mateus e em definitivo se transformassem nas

Festas da Cidade. Como? As festas teriam duas componentes:

uma, as festas religiosas e a outra, as festas profanas. Para que
tal acontecesse era necessário fazer o seguinte:

1 – A Confraria organizava e explorava a festa religiosa.

As receitas para tal provinham das chamadas “receitas da bandeja”.

Penso que estas chegariam e sobrariam para tal efeito.

2 – A Confraria cederia por um determinado número de anos a

exploração do Parque da Piedade à Câmara Municipal. Esta, tem

todos os meios técnicos, materiais e de pessoal capaz para
organizar o evento. Claro que no contrato de exploração estaria

também incluída a manutenção do parque durante todo o tempo

em que vigorasse o dito contrato.

 

E porque faço esta proposta de medida? Os elementos da Confraria

não têm meios nem dinheiro para dar o salto necessário para que as

festas sejam revitalizadas. A Confraria, penso eu, passa o tempo

a tentar inventar onde arranjar receitas para cobrir as despesas. A
grande maioria das pessoas, julgo eu, não têm a noção só dos custos,

por exemplo, do fogo de artifício e iluminações. Mais, a Confraria

não tem o poder negocial que a Câmara tem. Basta referir que esta

pode negociar em pacote com as empresas de iluminações e de

fogo de artifício em conjunto com as iluminações de Natal e o

fogo do 14 de Janeiro. De certeza que a Câmara conseguiria fazer
mais e melhor com menos dinheiro.

 

Penso que esta medida é perfeitamente exequível, havendo somente

um senão: a Confraria querer abrir mão da gestão do parque.

Penso que os seus elementos se sentiriam amputados de algo,

apesar desse “algo” não lhes pertencer.

 

Hoje fico pir aqui. Amanhã continuarei a apresentar a proposta de

novas medidas.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 21:47
Link do post | Comentar | Ver comentários (9) | favorito

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs