Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2008

Chaves

Sei que corro o risco de me tornar aborrecido com o mesmo assunto, mas não posso e não devo calar a mágoa que sinto de cada vez que ouço anunciar mais uma candidatura a Património da Humanidade. Desta vez é a cidade de Chaves.

Sem querer tirar o mérito à cidade que bem bonita é, e em determinados aspectos até parece gémea de Elvas, não se pode comparar com a nossa cidade em termos patrimoniais. Nem de perto, nem de longe. Mas o que mais me incomoda é o ruidoso silêncio da nossa autarquia. Nem tuge e nem muge. Simplesmente calados.

Eu pertenço àquela categoria de pessoas que até condescendo com muitas das trapalhadas que por cá se fazem. Mas há determinadas coisas que não consigo engolir. São sapos demasiado grandes para a minha goela e o dossier de candidatura à UNESCO é uma delas.

 

Senhor Presidente da Câmara Rondão de Almeida.

Senhora Vereadora da Cultura Dr. Elsa Grilo.

 

Será que V. Exas. se podem dignar a informar a população de Elvas sobre o ponto de situação da referida candidatura?

Será que V. Exas. não têm um bocadinho de vergonha ao ouvir estas notícias? Eu tenho!

 

Senhores Vereadores da Câmara Municipal de Elvas: será que todos os senhores conseguem compactuar com esta situação? Se sim, digo-vos já que não prestam e que não estão na câmara a fazer nada. Se não, de que esperam para por ordem na casa?

 

Por favor, ponham lá os vossos nomes em ruas e vielas, pavilhões e campos de bola que até não me importo, mas não deixem morrer este assunto como outros têm morrido.

 

À moda do Alentejo e da Barragem do Alqueva, Elvas tem que dizer: PORRA, CANDIDATEM-ME.

 

Jacinto César

 

Mais uma vez aqui deixo as perguntas ao Executivo e à Oposição.

 

1-      Em que ponto está a candidatura de Elvas a Património da Humanidade?

2-      Para quando uma decisão do que fazer com o Forte da Graça?

3-      Para quando a conclusão das obras nas Muralhas e sua iluminação?

4-      Para quando a conclusão da envolvente dos Arcos das Amoreiras e iluminação destes?

5-      Quando é que se abre um debate público sobre o futuro do S. Mateus?

6-      Para quando o plano de requalificação da malha urbanística do Centro Histórico?

7-      Que iniciativas estão previstas para resolver o problema do Hospital de S. Luzia? E da polícia?

8-      Para quando a abertura diária de todos os monumentos e museus de Elvas?

9-      Para quando a abertura do Ninho de Empresas da Boa-Fé?

10-  Que iniciativas têm sido tomadas para “vender” Elvas em termos empresariais em Portugal e no Estrangeiro? E em termos turísticos?

  

 


Tasca das amoreiras às 00:00
Link do post | Comentar | Ver comentários (17) | favorito
Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

Vamos lá todos cantar o fado

Não me perguntem que eu não sei responder, mas o que é certo é que nestes últimos dias não temos feito outra coisa: cantar. Cantar o fado.

Refiro-me obviamente ao descalabro dos resultados dos atletas portugueses nos Jogos Olímpicos de Pequim.

Uns porque não tiveram apoios, outros porque a humidade era alta, outro porque era muito cedo e àquela hora costuma estar a dormir, outros porque havia muita gente no estádio. Ouviu-se de tudo um pouco. Ah fado!

Mas aonde ouvi eu já esta conversa? À pois, foi no futebol. Aí nem me lembro de ouvir falar em desculpas, apesar de haver muitos dedos apontados ao pobre Ricardo (malditos guarda-redes).

Mas esperem lá, então não são também os nossos políticos que fazem o mesmo e afinam pela mesma música? Eu bem me parecia que todos os outros tinham aprendido com alguém. Os políticos são as musas inspiradoras de todos os que se portam mal ou não fazem bem o que tinham que fazer. Pois é, a eles tudo lhes é permitido e quando falham ( que é quase sempre) a culpa foi dos anteriores.

Não haja dúvida que se o fado não existisse, já teria sido inventado outra vez, pois a maldita música encaixa que nem uma luva nos portugueses.

Ora cantemos todos!

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 19:34
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

“Nós” os ricos

Como já não bastasse a estatística que serviu de base ao meu anterior post, ontem as televisões resolveram brindar-nos com o anúncio dos 100 mais ricos de Portugal. Confesso que fiquei cheio de pena porque este ano não foi tão bom para eles comos os anteriores, ou seja, enriqueceram mais, mas mais devagarinho.

Houve alguém no post anterior que comentou o facto de eu ter andado em Coimbra nos “bons velhos tempos” e não ter aprendido nada com os meus amigos e isto porque me referi que nos tempos do António da Botas não se divulgarem essas notícias. Pois bem, nem essas, nem estas, porque eram consideradas uma ostentação intolerável para com os pobres. Não concordo com a censura, mas por vezes fazia falta. Como é que se pode explicar a uma família necessitada, que 100 tipos no nosso país são possuidores de 15% da riqueza nacional?

Com tudo isto, não quero dizer que estou contra a riqueza. Estou é contra a pobreza cada vez maior que prolifera no nosso país. Será que ao divulgarem estas notícias não estão a gozar com a gente pobre e humilde? Como será que eu me sentiria se estivesse nessas condições? Revolta com certeza. E não pouca.

Haverá por aí alguém que irá logo dizer que isto é conversa de comunista. Não! É conversa de alguém que sente os problemas dos mais necessitados.

Haja decoro. Haja vergonha.  

 

Jacinto César

 

Nota – Um recado à oposição em Elvas

 

Queixam com frequência que o presidente da câmara farta-se de dar benesses à 3ª idade, mais conhecidos nos comentários pela velharia. Pois é, ele acaba por ser bem mais esperto que os outros, pois entende onde estão as necessidades e aí ataca. Vale tanto um voto de “um velho” como outro qualquer.

A oposição que não entenda o fenómeno e verão ver como vai ser o ano de 2009.

 


Tasca das amoreiras às 00:00
Link do post | Comentar | Ver comentários (8) | favorito
Terça-feira, 12 de Agosto de 2008

Estatísticas

Atentemos na seguinte notícia proveniente do INE.

 

O rendimento líquido total anual médio das famílias em Portugal era, em 2005, de 22.136 euros o que corresponde a um rendimento líquido mensal de 1.845 euros, refere o Inquérito às Despesas das Famílias 2005-2006 hoje divulgado pelo INE.

 

A notícia não sei se dá para rir se para chorar, mas eu gostava de saber, por exemplo em Elvas, quantas famílias têm de rendimento líquido mensal 1.845 euros? Isto só pode ser uma brincadeira de mau gosto.

Lá se conta aquela história sobre a estatística: uma pessoa come um frango inteiro e outra não come nada, mas a média é de meio frango por pessoa.

Com tanta gente a passar dificuldades e mesmo a passar fome, dizerem-lhe que ganha em média aquele valor, é no mínimo ser-se sádico. Gostava de saber se os analistas que fizeram as contas, ganhassem o ordenado mínimo nacional, divulgariam tal número.

Tais notícias são um atentado à pobreza. O António tendo sido um ditador jamais permitiria tal coisa.

 

Jacinto César  

 


Tasca das amoreiras às 00:00
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008

Call Center – Más notícias

Foi com muita satisfação que anunciei aqui no blog a vinda para Elvas de um Call Center, que iria dar emprego a umas centenas de jovens. O projecto estava em andamento e tudo fazia crer que era desta vez que alguma coisa boa iria acontecer na nossa cidade.

É com a maior tristeza que anuncio o fim do sonho. Os projectos foram todos suspensos, o que quer dizer que mais um pássaro voou. Infelizmente é a verdade nua e crua.

De quem é a culpa de mais este fracasso não sei, mas soou-me aos ouvidos que não houve candidatos em quantidade. Não posso garantir esta informação.

Parece que estamos condenados se nada for feito para inverter esta situação. Como não sei, mas parece-me que só de uma forma radical.

Quando aqui há uns posts atrás afirmei aqui que as coisas já só se alteravam com outros processos, chamaram-me maluco. Para esses, que venha lá a solução.

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 23:18
Link do post | Comentar | Ver comentários (10) | favorito
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Crise social

Não passa um dia em que um banco seja assaltado ou que uma caixa Multibanco mude de local. Os assaltos a casas são mais que muitos, os assaltos a carros já nem têm conta, os assaltos às bombas de gasolina são a toda a hora e tudo o mais que todos nós sabemos.

Dir-se-á que sempre os houve! É verdade, mas também é verdade que nunca houve tantos. E porque será? Se até há uns anos atrás os ditos assaltos eram praticados por gente que queria ganhar dinheiro fácil e rápido, mesmo que fosse à custa do alheio, hoje as coisas parecem-me que já não são bem assim. Acredito que uma parte continue a ser efectuada pelos amigos do alheio, mas também acredito que outra parte seja praticada por pessoas em desespero e que perderam todas as alternativas. Haverá no meio disto tudo pessoas que em condições normais seriam incapazes de roubar um caramelo, mas que dadas as condições a que chegou o país podem ter sido levados a pensar que perdido por 10, perdido por 1000.

Os salários reais baixaram, os empréstimos para as habitações subiram desmesuradamente, os combustíveis, os produtos alimentares, o vestuário subiram e as pessoas perguntam: que fazer? Todos estamos de acordo que roubar não é solução, mas roubar um banco será que é um pecado assim tão grande, quando eles são os maiores ladrões?

Os pobres estão cada vez mais pobres. Os ricos são cada vez mais ricos e em maior número. A classe média, que em teoria deveria ser a classe maior, está a ficar cada vez mais empobrecida. Esta é a realidade com que nos confrontamos diariamente. Que fazer então? A classe média que há uns anos atrás se pôde endividar porque tinha meios para isso, hoje está com a corda na garganta, não conseguindo pagar aquilo que podia há meia dúzia de anos atrás.

Deixo para finalizar a pergunta: será que todos os assaltantes serão profissionais do ramo ou será que não temos hoje feitos assaltantes pessoas comuns como todos nós?

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 19:09
Link do post | Comentar | Ver comentários (12) | favorito
Quinta-feira, 7 de Agosto de 2008

Combatentes do Ultramar

Hoje passei na rotunda onde vai ser colocado o memorial aos Combatentes do Ultramar. Confesso que não conheço o projecto, mas espero que seja digno da memória daqueles que tombaram por Portugal, independentemente da justeza da guerra. Mais, espero que alguém se tenha lembrado de colocar uma lápide com o nome de todos os elvenses caídos em combate. É o mínimo que se pode esperar.

Falando em antigos Combatentes, mais uma vez o governo que temos se lembrou deles, mas pela negativa. Os nossos queridos governantes socialistas (socialistas?) lá conseguiram fazer umas manigâncias para poupar uns tostões e como tal resolveram ir aos complementos de pensões do pessoal. Não falo por mim, mas por todos aqueles a quem os poucos euros que lhes foram atribuídos davam algum jeito. Quando não sabem onde ir buscar mais dinheiro lembram-se sempre de o ir buscar a quem menos tem. São autenticamente o xerifado de Nottingham e não os Robins dos Bosques que tanto apregoam ser.

 

Para terminar aqui ficam novamente as perguntas do costume.

 

1-      Em que ponto está a candidatura de Elvas a Património da Humanidade?

2-      Para quando uma decisão do que fazer com o Forte da Graça?

3-      Para quando a conclusão das obras nas Muralhas e sua iluminação?

4-      Para quando a conclusão da envolvente dos Arcos das Amoreiras e iluminação destes?

5-      Quando é que se abre um debate público sobre o futuro do S. Mateus?

6-      Para quando o plano de requalificação da malha urbanística do Centro Histórico?

7-      Que iniciativas estão previstas para resolver o problema do Hospital de S. Luzia? E da polícia?

8-      Para quando a abertura diária de todos os monumentos e museus de Elvas?

9-      Para quando a abertura do Ninho de Empresas da Boa-Fé?

10-  Que iniciativas têm sido tomadas para “vender” Elvas em termos empresariais em Portugal e no Estrangeiro? E em termos turísticos?

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 00:00
Link do post | Comentar | Ver comentários (8) | favorito
Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

Ponto da situação

Nota prévia – Houve um comentarista a um destes últimos posts, com uma boa escrita o que é raro, que aqui veio defender a obra feita pelo Presidente da Câmara. Não sei se o reparo era para blog se para os comentaristas. Eu pela parte que me diz respeito, reconheço e sempre reconheci tudo o que de bom se tem feito em Elvas nestes últimos anos. E se há algo que tem tido importância, é o apoio aos jovens e à 3ª idade, que ao fim e ao cabo são os mais desprotegidos. Quanto a isso estamos falados. O que aqui se tem criticado é o que não se tem feito ou que oferece algumas dúvidas. O que aqui se tem criticado são os comportamentos menos democráticos usados pela administração autárquica, e quando falo desses comportamentos, estou a falar da arrogância, da prepotência, da falta de diálogo e a hiper sensibilidade ás críticas.

Caro comentador: nós por cá não dizemos mal por dizer e que nos dera só podermos dizer bem. Era bom sinal. Infelizmente, tal não é o caso.

____________________________________________________

 

Nestes últimos dias, constatei com agrado que a Quinta do Bispo está a levar uma grande volta. Já não era sem tempo, mas mais vale tarde do que nunca. Mas se as coisas aqui estão a correr bem, o mesmo não se pode dizer do que se passa no Caia. Penso que a declaração de Zona especial de protecção foi uma grande asneira. Não sei se da câmara se do governo. Quem se vai aproveitar da situação, vão ser os nossos vizinhos espanhóis. Mais uma vez Elvas fica para trás. Os representantes da Quercus de Portalegre, imagino que estarão com um sorriso de orelha a orelha. Não, por certo, pela protecção dos terrenos. Mas enfim!

Relativamente ao presumível cancelamento do programa de partos no o Hospital Materno Infantil de Badajoz, mais uma vez ficámos a perder. Com o argumento de que a maternidade do Hospital de Portalegre já pode acolher as parturientes de Elvas, acabam-se os partos a 10 km para passarem ser a 60. Tal como as urgências do hospital, as coisas não acabam logo: vão morrendo aos poucos, até que ficamos perante factos consumados e aí já nada se pode fazer. É a nossa sina.

Outra coisa que me anda a preocupar bastante é a candidatura das Fortificações de Elvas a Património da Humanidade. Anda tudo muito calado e tal como há uns tempos atrás dizia, desconfio muito da boa vontade da equipe encarregada de apresentar a dita candidatura (não confundir com incompetência). Mais uma vez há aqui uma mãozinha de Portalegre, ou não fossem alguns dos elementos daquela cidade. Sei que dirão que é uma embirração minha para com a capital do distrito, mas os exemplos são mais que muitos. Mais, penso que se houvesse maneira de levarem o Aqueduto e as Fortificações para lá já o teriam feito. Amanhã voltarei à carga com as perguntas feitas e até agora não respondidas pelos partidos da oposição e pelo que está no poder (excepção feita ao CDS/PP).

 

Jacinto César

 

 


Tasca das amoreiras às 12:24
Link do post | Comentar | Ver comentários (11) | favorito
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

AGRADECIMENTO

Nesta hora trágica para mim e para os meus filhos, não há muitas palavras para dizer senão agradecer a toda a gente que partilhou connosco o terrível mês de Julho que culminou com o falecimento da Carolina.

Perdoem-me esta homenagem que lhe faço, mas não posso deixar de dizer que se perdeu uma MULHER, uma MÃE e uma MÉDICA como poucas. Não há pessoas perfeitas, mas se há pessoas que se aproximam disso, ELA era uma delas. A coragem, a força de vontade, a dedicação, o empenho que punha em tudo, fazia dela uma pessoa especial. Amiga para as boas e más horas, estava sempre presente. Lutou até ao fim, mas a morte foi mais forte que ela. No entanto ELA está presente. ELA está e continuará a estar sempre nos nossos corações. Espero que esta última viagem que fez seja para um lugar bem melhor do que aquele que todos nós partilhamos. Eu confio nisso.

Mais uma vez o meu obrigado a todos os que directa ou indirectamente nos manifestaram a sua solidariedade.

 

Jacinto César

 

Nota – Como a vida não para, a TASCA reabre amanhã.

 


Tasca das amoreiras às 14:48
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | favorito

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs