Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Uma Questão de Matemática

Zero à esquerda e zero à direita

 

Na numeração árabe, aquela que nós utilizamos diariamente, existem dez algarismos.

Com os algarismos, isolados ou justapostos, escrevemos os numerais cardinais ou ordinais (hoje vamos apenas dedicar atenção aos cardinais), que são uma forma de representação dos números.

Acontece que entre os algarismo há um o 0 (zero) que tem propriedades muito particulares. Quando isolado representa o cardinal (número de elementos) de um conjunto vazio, isto é a inexistência de qualquer elemento. O mesmo algarismo, quando colocado â esquerda de outro, não altera o seu valor, por exemplo se tivermos o algarismo 1 ele representa uma unidade, ou seja o cardinal de um conjunto com apenas um elemento, se lhe colocarmos um 0 é esquerda, 01 representa exactamente o mesmo, uma unidade, e se acrescentarmos mais um 0 à esquerda, 001 continua a representar a mesma unidade, e se acrescentarmos ainda outro 0 à esquerda, 0001 estamos ainda a representar uma e uma só unidade, e assim acontece qualquer que seja o número de algarismos zero que acrescentemos à esquerda. No entanto sempre que acrescentamos o algarismo zero à direita de outro algarismo diferente de 0 estamos a multiplicar por dez, por exemplo se tivermos o algarismo 1 isolado ele representa uma unidade, com ficou dito acima, mas se lhe acrescentarmos um 0 à direita, 10 ele passa a representar dez unidades, e se lhe acrescentarmos mais um 0, 100 passa a representar cem (dez x dez) unidades, se acrescentarmos ainda outro 0, 1000 passa a representar mil (cem x dez) unidades, e o mesmo acontece qualquer que seja o número de zeros que acrescentamos à direita, por cada novo algarismo zero que acrescentarmos à direita teremos uma nova multiplicação por dez.

Certamente que os caros leitores se estarão a perguntar, a que vem hoje uma “aula” de Matemática, ainda mais à volta de um conteúdo tão elementar, e os comentadores do costume por certo estarão a dizer que é um tema que não interessa. Permitam-me que discorde, e dê um exemplo de uma situação hipotética em que este conceito tão simples se torna de extrema importância e o seu desconhecimento ou inobservância acarreta graves consequências.

Suponha os leitores que, ao avizinhar-se a época de chuvas, que aliás todos aguardamos com uma certa impaciência, um comerciante a que vamos chamar senhor “A” resolvia encomendar à empresa “Água a Toda a Hora” 1000 (mil) guarda-chuvas de um modelo exclusivo. Sendo um modelo exclusivo, fabricado por encomenda, foi acordado que o pagamento seria efectuado na íntegra antes do início da produção, uma vez que os referidos guarda-chuvas só interessavam mesmo àquele cliente. 

A nota de encomenda foi enviada ao escritório da empresa “Água a Toda a Hora” que lhe deram o tratamento habitual, emitindo a factura e o recibo, uma vez que a cobrança deveria ser feita antecipadamente e efectuando a respectiva cobrança. Uma vez recebido o pagamento, foi enviada à produção a respectiva nota de encomenda com a indicação que deveriam ser produzidos 1000 guarda-chuvas e enviados o mais rapidamente possível ao cliente. O problema é que o encarregado da produção que recebeu a referida nota de encomenda, ou porque desconhecia o elementar conceito matemático atrás exposto, ou porque tinha um problema de lateralidade não distinguindo bem a esquerda da direita, confundiu 1000 (mil) com 0001 (um) e em vez de mil guarda-chuvas produziu e enviou apenas um.

Imaginam os caros leitores como ficou indignado o senhor “A” que tinha pago antecipadamente mil guarda-chuvas e só recebeu um? E como ficou a imagem no mercado da empresa “Água a Toda a Hora”?

Expressões como:

“Quem anda à chuva molha-se”

“Mete muita água”

Podem mesmo ter resultado de uma situação como esta.

Aqui têm caros leitores o porquê da pertinência desta “lição” de Matemática Elementar.

 

António Venâncio


Tasca das amoreiras às 10:07
Link do post | favorito
De Anónimo a 11 de Novembro de 2009 às 11:08
Nesta lição de Matemática, elementar, o que mais gostei foi da frase
"Acontece que entre os algarismo à um o 0 (zero) que tem propriedades muito particulares."
 
O senhor professor Venâncio escreve que "à um algarismo que tem propriedades muito particulares".
O senhor professor do ensino secundário desconhece que "há um algarismo" com propriedades particulares.
É fácil perceber a razão que leva professores do ensino secundário, com estas bases da língua-mãe, a rejeitar qualquer tipo de avaliação.
É elementar perceber, por isso todos percebem.


De Anónimo a 11 de Novembro de 2009 às 11:12
Alô Jacinto!
Atenção Venâncio!
Isabel Alçada, ministra da Educação, acordou com as entidades sindicais do sector que a avaliação de professores vai em frente.
Más notícias para os profs que escrevem "à um algarismo que tem propriedades muito particulares"...


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs