Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Domingo, 18 de Outubro de 2009

Agora como então

“Este livro é dedicado a todos os políticos corruptos e incompetentes, prostitutas sem razão, prostitutos, chulos, comerciantes e intermediários sem escrúpulos, contrabandistas, falsificadores, mixordeiros, vadios e ociosos, carteiristas, especuladores, habitues das “caixas”, construtores de areia e cal, estudantes que não estudam, industriais exploradores, ricaços inúteis, “playboys” e meninas “bem”, homens e mulheres bem casados, trabalhadores que não trabalham, intelectuais sem valor, batoteiros, oportunistas e mangas de alpaca. Com toda a admiração que deve merecer essa elite deste País porque, nos finais do século vinte e perante o desafio do futuro, tem a coragem de enfrentá-lo, e ao presente, com um ideal elevado: viver o melhor que pode fazendo menos possível – isto é, à custa dos outros.”

 

 

 

 

Caros leitores, será que aquilo que acabaram de ler lhes diz alguma coisa? Se calhar não e se calhar sim. O livro foi publicado em 1983, mas o conteúdo é perfeitamente actual, ou seja, em 26 anos nada mudou, ou antes, tudo se agravou.

Tenho umas centenas de livros aqui por casa espalhados e por vezes dá-me um certo gozo reler algum sem que essa escolha obedeça a algum critério. Calhou a ser este. Pelo título e depois pela dedicatória poderão adivinhar o conteúdo.

O problema é que por vezes estes deixam-me um pouco deprimido e que foi o caso, porque os problemas que aborda são os que actualmente persistem em ser problemas e para os quais não vejo solução. O filme é o mesmo. Os actores é que são outros. É assim como um remake duma película já vista há um par de anos. Mas o problema maior é que o raio do filme se vá repetindo sempre e que os nossos filhos e netos o continuem a ver.

O autor aborda o problema da educação nesses tempos idos. Amanhã transcreverei alguns parágrafos para podermos comparar com o que hoje se passa. Vale a pena ler.

 

Jacinto César

 

 

Luís Campos, dedicatória no livro “ Viver sem trabalhar num país à beira-mar”, Europress.


Tasca das amoreiras às 01:03
Link do post | Comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 19 de Outubro de 2009 às 10:10
A ti o livro perturbou-te, principalmente a dedicatória não foi? E fazes a pergunta para ver se os sintomas de depressão que sentes são generalizados; para um psicologo te curar a depressão, tem que saber o que te perturbou ou com o que te identeficaste, será:
-MIXORDEIRO ou TRABALHADORES QUE NÃO TRABALHAM ou INTELECTUAIS SEM VALOR ou será que foi por o autor não ter dedicado aos professores o livro? fica descansado que foi simples esquecimento a tua profissão também merece a dedicatória.
XIAU


De Tasca das amoreiras a 19 de Outubro de 2009 às 15:17

Caro anónimo


 


Tem toda a razão, porque se eu fosse o autor do livro, tinha colocado na dedicatória também “professores que não ensinam”. Ele lá saberá as razões porque nos excluiu. Mas sabe? Eu tinha acrescentado ainda mais uma categoria: anónimos corajosos que inundam os blogs.


 


Jacinto César



De Someone a 19 de Outubro de 2009 às 15:19
De facto a mim diz-me algo. A falta de educação das "nossas crianças" de hoje em dia é tremendamente preocupante. Veja-se pelo comentário de "Anónimo" que é um bom exemplo. Isto equivale a pelo menos 4 anos de 1ºciclo, 2 anos de 2ºciclo, 3 anos de 3º ciclo, e, por fim, 3 OU MAIS anos de ensino secundário mal empregues na vida de um indivíduo. Estamos a assistir em primeira fila a uma valente crise social. Este filme já anda em exibição no cinema à tempo que chegue (26 ou mais anos!).


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs