Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

O Snipper

Era uma cidade militar, cercada de muralhas e ladeada por fortes, cuja história estava repleta de inúmeros feitos de armas protagonizados por outros tantos heróis.

Nesta cidade viria a nascer um menino que, de tanto ouvir falar dos grandes feitos praticados na sua cidade, sonhou vir a tornar-se um guerreiro. Embalado neste sonho de criança, muniu-se o menino, anda na sua primeira juventude, de “armas” e começou a praticar a “arte do tiro” treinando para a “grande batalha” na qual sonhava um dia vir a participar. Treinava afincadamente quer em “campos públicos” quer num “campo” que construiu exclusivamente para o efeito, dedicando-se diariamente ao “tiro ao boneco”, sem grandes resultados práticos pois a pontaria não era muita.

Julgando-se no entanto preparado, decidiu iniciar a sua própria “guerra” escolheu “um alvo”, que passou a fustigar em permanência, umas vezes com “rajadas dispersas” a “peito descoberto”, outras com tiros de “carabina e mira telescópica” apontados com todo o cuidado a coberto da noite ou do interior do seu “esconderijo”, qual “snipper” dos filmes americanos, mas, ou por falta de pontaria ou porque “o alvo se resguardava” nunca lhe tocou nem de raspão. Concluindo que assim não chegaria a ser o “herói” que sempre sonhara ser, começou a elaborar um plano que pudesse dar visibilidade aos seus “tiros” e eventualmente fazer sair o seu “alvo” a descoberto para lhe tornar mais fácil o “tiro”.

Depois de muito pensar, adquiriu uma “arma” nova, o último grito da tecnologia, com um “tiro” muito “plano” e um “alcance” quase ilimitado, e combinou uma estratégia com um amigo:

- Ele iria para o seu “esconderijo habitual” munido da sua nova “arma”, e quando o amigo passasse faria uma série de disparos, suficientemente distantes para ter a certeza de não lhe acertar,

- Ao amigo caberia fazer um “grande alarido” em torno do facto, e se possível fazer recair as suspeitas no “alvo” para fazer sair este a terreiro e transformar a sua “guerra particular” numa “guerra aberta”.  

Levado à prática o plano, tudo parecia estar a correr bem para o nosso “snipper”, quando, na sequência de uma zanga com o amigo, decidiu tornar este num “novo alvo”. Sentido os tiros cada vez mais próximos, o agora “ex-amigo”, conhecendo o seu esconderijo saiu de “peito feito” qual Sylvester Stallone em filme do Rambo, com quantas armas tinha, abrindo fogo na direcção do nosso “snipper”.

Vendo-se descoberto pela primeira vez debaixo de fogo, saiu do esconderijo e correu “queixando-se que o queriam matar, logo a ele um ser pacífico que nunca atirara sobre ninguém”. O “ex-amigo” persegui-o com rajadas enquanto se encontrou visível, e até hoje não sabemos se foi ou não “ferido”, e caso afirmativo qual a “gravidade” dos ferimentos, nem se depois da experiência desistiu de ser “guerreiro”. Sabemos, isso sim, que a cidade tem estado muito tranquila, nunca mais se ouviram “tiros”. E do nosso “snipper” só temos tido longos silêncios intercalados com alguns estalinhos de Carnaval.

 

António Venâncio

 

Nota do autor – O presente texto é pura ficção e qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

Quaisquer paralelismos ou extrapolações que possam ser realizados com pessoas ou factos da nossa praça serão abusivos e da responsabilidade dos seus autores

 

 


Tasca das amoreiras às 19:13
Link do post | Comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 5 de Junho de 2009 às 21:52
Sr. Venancio o caro amigo Xavier de Sousa tem toda a razão quando afirma que vc é extremamente obcecado em atirar o sr.Tiago Abreu ao tapete... cá pra mim tem alguem na familia desempregado(a). Engraçado é lembrar, que vc tambem tem perfil de snipper, sai do esconderijo e dá uma rajada de tiros sem acertar em ninguem e depois esconde se novamente para puxar a culatra atras só que essa culatra ás vezes encrava e até já esteve encravada algum tempo...Por ultimo gostaria de dizer que toda a gente é livre de se expressar mas o seu manifesto diariamente em sempre do mesmo, cria algumas duvidas... um abraço deste:
jOvemElVeNsE


De Tasca das amoreiras a 5 de Junho de 2009 às 23:05
Caro jOvemElVeNsE
Começa logo o seu comentário pelo lado errado, como tive o cuidado de referir o “post” trata-se de um texto ficção e não de um ataque a ninguém, parece-me pois que, a haver alguma obsessão será da sua parte que em tudo vê um ataque ao seu amigo Tiago Abreu, (ou será que devo dizer a si próprio?).
Quanto à insinuação de alguém na família desempregado, neste momento da crise, poucas serão as famílias que não terão no seu ceio algum desempregado. O meu amigo não tem nenhum familiar nessa situação? Se tem, não devia brandir uma situação dessas como arma de arremesso, se não tem deve dar graças a Deus. Não vejo no entanto o que possa ter a ver a existência ou não de familiares meus no desemprego com o texto que escrevi. Nele não peço emprego a ninguém para ninguém, nem me dedico a bajular ninguém com poder para atribuir um “tacho”. Ninguém me pode acusar de alguma vez ter “metido uma cunha”, tenho a minha consciência muito tranquila nesse ponto.
Quanto a eu ter perfil de “snipper” sou forçado a discordar, desde logo porque um “snipper” permanece oculto contrariamente eu escrevo sempre identificado, já o “meu amigo” abriga-se atrás de um pseudónimo. Quanto ao facto de não acertar é provável que tenha razão, só estranho que haja tanta vez tanta gente a sentir-se atingida, mesmo quando declaradamente não pretendo atingir ninguém como é o caso.
Quanto ao facto de, como diz, ter tido a arma encravada, desejo-lhe que a sua nunca encrave pelos mesmos motivos. E mais não digo.
Quanto ao diariamente sempre do mesmo, só posso concluir que não tem lido os meus textos que têm abrangido temas bastante diversos, que vão da política local à nacional, passando por árias como a economia, a energia, os fogos florestais, a música e tantas outras.
António Venâncio


De Anónimo a 6 de Junho de 2009 às 17:30
Que engraçado que é o Venancio e a piada que tem! Eu, estou a suster o riso de contrário, era tamanha a gargalhada que o meu anonimato era descoberto já que soaria a km de distancia.
Vá fazer de parvo o "DIABO QUE O CARREGUE" claro que todos sabemos a quem se quer referir, o vosso problema é que não conseguiram deitar abaixo o Tiago que era o que pretendiam e agora, vêm com ficção fazer afirmações que quem conhece os factos sabe que são falsidades e distorções sempre com o intuito de, prejudicar o TIAGO.


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs