Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Terça-feira, 3 de Março de 2009

A barbárie

Penso já ter referido aqui uma vez e a propósito de qualquer acontecimento que não recordo o facto de, com todos os defeitos e problemas que o nosso país enfrenta, ainda é bom aqui viver.

Todos nós falamos mal disto ou daquilo (também me incluo), barafustamos por tudo e por nada, prometemos e juramos se for preciso que se apanhássemos a jeito este ou aquele que lhe faríamos isto ou aquilo. Conversa fiada. Não passamos de um povo de brandos costumes. Se por um lado é mau, por outro traz-nos uma tranquilidade que poucos países têm.

Isto tudo vem a propósito dos acontecimentos destes últimos dias na Guiné-Bissau. O presidente não gosta do CEMFA e como tal manda-lhe por uma bomba para o despachar. Os correligionários deste não são de intrigas: vão a casa do presidente e enviam-no desta para melhor. Assunto resolvido. Mais nada!

Sei por experiência própria que o valor da vida humana para estes povos não é igual ao do mundo ocidental. Sei também que para eles o tirar a vida a uma pessoa não constitui o drama que é para nós. Sei ainda que para entender tudo isto é necessário conhecer o “modus vivendi” desta gente. Mas mesmo conhecendo estas culturas não consigo deixar de pensar que tais actos constituem um barbárie. E já nem falo do acto de matar, mas sim o como! Quanto mais sádico for o método tanto melhor. Ainda hoje recordo na minha passagem por Moçambique o conselho que me deram quando lá cheguei: luta até morrer, mas entregares-te nunca. Não se leia isto como sendo um apelo à bravura, mas sim um apelo para se evitar uma morte sádica.

Continuo sem entender aquela gente.

 

Jacinto César

 


Tasca das amoreiras às 23:03
Link do post | Comentar | favorito
8 comentários:
De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 00:48
Caro Jacinto:
Conforme o jornalista guineense descreveu à comunicação social de cá, tudo decorreu com a maior normalidade o governo continua a funcionar e há paz nas ruas de Bissau.

É muito simples, o chefe do estado maior morreu e portanto o Nino não podia continuar vivo.

Só o Jacinto é que não percebe!!!!

(pequena falta, não se fizeram acompanhar de anestesista.)


De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 04:22
Srs Administradores do BLOG
Peço esculpa por utilizar o Vosso Espaço.Devo dar resposta a UM Comentário feito na "Concorrência"
Obrigado Prof. Jacinto.


Quem faz Comentários destes nunca viu Revistas desta especialidade.
Isto só prova que somos pequenos e que os tais comentadores pensam que Elvas é Única e grande.
Estão enganados.
Não sejam Provincianos. Meu Deus!
Obrigado.


De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 04:29
Um Ministro só vale uma Visita!
Porra!
A propósirto do Elvas Pior


De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 08:55
Belo texto.
Belos exemplos.
Belas reflexões.


De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 11:27
Ontem, à noite no Grémio, realizou-se uma reunião promovida pelo MIE – Movimento Independente de Elvas, encabeçado pela tripla Vieira+Rente +Freitas.
O candidato a candidato à câmara (Simão Dorido) fez-se representar pelo irmão, que se fez acompanhar por um ajudante. Cabaceira e Abreu não estiveram presentes; enviaram emissários.

A intervenção da noite pertenceu a Jorge Painho; o afamado comerciante da Rua da Cadeira e da Rua de Alcamim, referindo-se à construção da Plataforma Logística Intermodal do Caia e ao Estabelecimento Prisional do Alto Alentejo, em Vila Fernando, informou os presentes que não é investimento que interesse a Elvas. Porque “aquilo não tudo equipamentos automáticos, que trabalham com máquinas e não criam postos de trabalho”.

Boa, Jorge!
Plataforma Logística Intermodal (Caia): 59 milhões de euros de investimento, em 60 hectares de área. Mais a estação Elvas/Badajoz do TGV, com o terminal de mercadorias em Portugal. Mais a linha de mercadorias Caia-Sines a chegar à plataforma. Tudo automático; trabalhadores, zero!
Alguém faz o favor de levar o Jorge a Saragoça, por exemplo, para ele ver o que é uma plataforma logística. E para ver que quem lá trabalha são milhares de pessoas?

Estabelecimento Prisional do Alto Alentejo (Vila Fernando): 25 milhões de euros de investimento, criação de 200 novos postos de trabalho e capacidade para 300 reclusos. Mas o que é isto para o Painho?
Mais 200 pessoas a viver no concelho e mais 300 famílias a vir às visitas dos fins-de-semana?
Isto é lá investimento que se veja…


De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 12:13
Não sei se são bárbaros ou não... de uma coisa tenho a certeza! Os portugas são é uns grandes ingénuo-masoquistas! Sempre a ser "entalado" e a bater palmas! A queixarem-se e a não fazerem nada. À mais de 30 anos a serem roubados e a bater palminhas aos "democrátas". Enfim, se é o que gostam, quem sou eu para os querer contrariar?
Por cá, quem é que é responsabilizado pelas mortes "silenciosas"? Existe muita maneira de matar. Umas bárbaras outras mais ardilosas ou refinadas.
Os romanos como é que agiam? Era barbaros ou civilizados?
O que se passou foi o de "olho por olho, dente por dente"! Mas como o Nino até tinha uma "boa reputação" à luz dos nossos politicos, é uma tragédia.

PS - Repararam que a coisa até nem foi mal feita de todo. E aparenta ter sido feita de modo desinteressada. Ninguém, aparentemente, se apoderou de nada, não sedeu nenhuma convulsão, não se gerou o caos... porque será???


De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 16:03
Elvas não deve desaproveitar um ser pensante como Jorge Painho.
Uma pessoa que pensa assim não pode deixar de dar o seu contributo para o futuro do concelho.


De Anónimo a 4 de Março de 2009 às 16:29
O problema nem é a forma de pensar.
É a obrigação de dizer mal da câmara e do Rondão; fica bem em certos cenários...
Por isso, na noite passada no Grémio, a ordem era beter na câmara e os Painhos, Castros, Vieiras, Rentes e Carrilhos cumpriram.
Cumpriram até ao ridículo: um voto de louvor ao chéché do António Cadete, porque era bom a desenhar plantas.


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

logo que poluiçao iriam causar duas ou tres embarc...
Muito interessante. Nessa documentação há document...
Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs