Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Sábado, 20 de Dezembro de 2008

Os casos BPN e BPP

Quando começou nos Estados Unidos a actual crise financeira, o Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos veio afirmar peremptoriamente que em Portugal não havia bancos em risco, que todos eles apresentavam solidez bastante para resistir à crise internacional que se adivinhava. O tempo viria provar que estas afirmações não correspondiam de todo à realidade e, não tardou a surgir o caso BPN, uma tremenda embrulhada de fraudes financeiras, que obrigou o Governo a intervir, através da nacionalização do mesmo. Até hoje não sabemos quanto já foi injectado nesta operação, e quanto ainda faltará injectar, para que a situação fique resolvida.

Pouco tempo decorreu e novo problema surgiu no panorama financeiro nacional o caso BPP, aqui parece não haver, pelo menos que se saiba até ao momento, indicio de fraude, mas apenas um problema de liquidez, e ai temos o Governo, mais uma vez, a acorrer à situação, desta vez através de um aval, com base em garantias apresentadas pelo banco, que poderão vir a tornar-se numa nacionalização se o banco não for capaz de cumprir as condições do empréstimo conseguido com esse aval.

Não sou dos que defendem, de uma forma radical, que o Governo deveria deixar falir os bancos, com o argumento de que os banqueiros são ricos e têm ganho milhões ao longo dos anos. Não podemos esquecer que os bancos não são só os banqueiros, mas também os seus depositantes, que veriam as suas economias desaparecer, os trabalhadores, que ficariam sem os seus empregos e as pequenas empresas, que têm pagamentos pendentes desses bancos e que se veriam seriamente afectada, há no entanto uma análise séria que se torna necessário fazer e perguntas que devem ser respondidas.

No caso do BPN, um banco comercial com balcões espalhados pelo país e milhares de pequenos depositantes, a intervenção parece-me inevitável, pois caso contrário, seria conduzir milhares de famílias e pequenas empresas a uma situação desesperada. Mas será que já foi feito o levantamento dos bens dos eventuais responsáveis pela situação, e o seu congelamento até que se esclareça o seu grau de responsabilidade de cada um nas fraudes e na gestão que conduziram à situação actual? É que gostaria de ver garantido que esses bens responderiam pelo menos por uma parte dos milhões dos impostos dos portugueses que lá estão a ser injectados, e que algumas dessas pessoas não irão ainda beneficiar de levantamentos das contas que pudessem ter na instituição, ou de parte das verbas destinadas a indemnizar os accionistas.

No caso BPP, um banco gestor de fortunas, a questão é bem outra. Não me parece de todo legítimo que o dinheiro dos impostos dos portugueses, pagos por vezes com enormes sacrifícios, seja sequer “arriscado” para salvar um banco em que não há balcões nem pequenos depositantes e que apenas os accionistas e os detentores de fortunas que lá têm dinheiro se veriam afectados. Não acho justo, porque não vejo o mesmo tipo de atitude para salvar uma pequena empresa, de que dependa a subsistência de uma dezena de pessoas, ou uma media empresa de que dependa uma centena de trabalhadores e suas famílias. Dir-me-ão que não se trata, neste caso, de injectar dinheiro, mas tão só de um aval, mas é isso precisamente que me intriga!...

Então o BPP elabora um plano de recuperação que apresenta a um consórcio de bancos, como um conjunto de garantias para conseguir o financiamento necessário, e os bancos recusam o financiamento por considerarem as garantias insuficientes. O BPP apresenta as mesmas garantias ao Banco de Portugal e ao Governo, e estes consideram-nas suficientes para concederem o aval que permite que o mesmo consórcio de bancos conceda o financiamento. Do ponto de vista dos bancos, eu percebo perfeitamente, se o BPP não pagar, lá estará o aval do governo para pagar por ele, custa-me a perceber é qual  foi o “valor intangível” que o Governo e o Banco de Portugal viram nas garantias do BPP que os bancos não tinham visto e que permitiram tal aval. Ou será que tem a ver com o facto de um dos principais accionistas do BPP ser simultaneamente o presidente de uma das maiores empresas de comunicação social em Portugal, e a “boa imprensa” ser um “valor” inestimável em ano eleitoral?...

 

António Venâncio

 

Tags: ,

Tasca das amoreiras às 00:51
Link do post | Comentar | favorito
5 comentários:
De Anónimo a 21 de Dezembro de 2008 às 11:04
quem está por detrás disto é sem duvida o portinholas e os potinhaleiros, são uns abutres, agora além de quererem levar á loucura o regio dor e seus sequazes, também querem acabar com a banca em portugal!!!!!


De Anónimo a 21 de Dezembro de 2008 às 11:34
Mais um Portinholas maluco que aqui aparece a criticar-se a si próprio!


De Anónimo a 21 de Dezembro de 2008 às 21:23
É de gente como o Regedor que Portugal está nas mãos dos Abutres.
BPP =BPR( Banco Pró Regedor)
O princípio é o Mesmo.


De LF Vieira a 21 de Dezembro de 2008 às 22:33
Benfiquinha já é Campeão de inverno. Amanhã até pode perder.... HEHEHEHEEHE. Os fabulosos, geniais, mágicos, blá, blá, blá e outras bacoradas com que os jornalistas da SporTV e Canal 1, costuman qualificar o FC do Porco, tiveram uma grande caganeira de não levarem nas lonas do meu querido Maritimo! Jesualdo Ferreira queixa-se de falta de sorte! Também acho! Em vez de levar duas bolas na trave devia ter levado quatro ou cinco! Perdoaram-lhe dois penaltis deviam ter sido mais! Que mal habituados que andam a bimbalhada!


De Anónimo a 21 de Dezembro de 2008 às 22:36
Tinha-me esquecido de deixar uma palavra de apreço e gratidão ao meu Amigo do Peito Alberto João.
Beijocas meu maroto!


Comentar post

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

Nest baluarte existio uma oficina de artesanato on...
JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs