Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Terça-feira, 11 de Agosto de 2015

Forte da Graça - 14

10703758_1475483652741412_2313265308540325544_n.jp

 

Visita do Conde de Lippe a Braga em 18 de Maio de 1764

Chega a Braga o Conde de Schaumbourg Lippe, general em chefe do Exército português.
Depois de terminada a rápida campanha derivada da guerra dos sete anos, o Conde de Lippe ficou em Portugal para organizar as forças de terra. O nosso exército ficou a ser constituído por 24 Regimentos de infantaria, 10 de cavalaria e 4 de artilharia. O mais alto posto militar passou a ser o de Tenente General. Por meio de apertados regulamentos, fortaleceu grandemente a disciplina num exército, que mal merecia esse nome, tão desamparado tinha estado pelo governo de Pombal.
Andava, dentro da sua missão de chefe a inspeccionar e organizar a desfesa das fronteiras, nas suas praças de guerra. Vinha de Chaves, quando entrou em Braga. Acompanhavam-no o Conde-Barão, o general de Traz-os-Montes e mais dois generais ingleses.
Sua Altesa o Arcebispo D. Gaspar, avisado, mandou-lhe ao caminho a sua melhor Berlinda, puxada por duas parelhas de magníficos cavalos.
A espera solene fazia-se em S. Victor.
Os regimentos de milícias e ordenanças formaram ali até à Senhora-a-Branca, dando as respectivas descargas, logo que o magnate se apeou, para cumprimentos oficiais. Organizou-se o cortejo: À frente os escrivães de secular, a cavalo, seguidos do Ouvidor e do Juiz de Fóra, em seges,, ambos levando na mão as varas da justiça. Seguia-se a Berlinda do Conde de Lippe, acompanhado pelo Conde Barão e pelo general transmontano. Depois as outras entidades. Os sinos das igrejas repicaram festivamente.
Para aposentadoria de tão nobre personagem, tinha o Arcebispo mandado adereçar convenientemente o antigo Colégio dos Jesuitas, a Santiago. Para ali se dirigiu o cortejo. Era ainda de manhã. Feito um pequeno repouso, foi ao Paço arcebispal visitar o Senhor D. Gaspar de Bragança. Sua Altesa recebeu-o, acompanhado de toda a sua vistosa e numerosa corte. Voltou ao Colégio pela uma hora, para jantar.
Pouco depois entrava Sua Altesa o Arcebispo, a retribuir a visita.
Visita protocolar, de pequena demora.
Saiu a pé, para uma vista de olhos, à cidade. Foi à Sé, onde o cabido o esperava. Admirou o côro e quiz ver o túmulo e a múmia de D. Lourenço, o prelado guerreiro de Aljubarrota. Foi ao Campo de Sant'Ana admirar os velhos cipos romanos, procurando ler algumas inscrições.
Os armeiros de Braga, pela sua fama, tinham sido mobolizados para o fabrico de armas para o exército. Lippe quiz ver de perto como trabalhavam. Visitou as oficinas de João Lopes e de António Ferreira, assistindo a forjar o cano de uma pistola. Não havia melhores artífices na Alemanha. Encantado, encomendou três pistolas, pagando-as generosamente.
Finda a visita, foi cear. Por onde passava, os sinos repicavam. À noite houve luminárias, estando preparado um Outeiro, que não se realizou, porque Sua Alteza Real o Marechal-General se sentia fatigado.
No dia seguinte de manhã foi visitar a Fábrica de Sedas, no Campo da Vinha, e despedir-se de D. Gaspar. Depois de jantar, acompanhado pela vereação, com suas varas, por todas as justiças, fidalguia e pessoas principais veio pelo Campo dos Touros à boca do Campo da Vinha, onde tomou a Berlinda, seguido pela Cónega em direcção a Monção. Em Real esperavam-no as Ordenanças para as salvas de despedida.
O Conde reinante de Lippe era uma excelente figura, muito alto, de rosto comprido de acentuado prognatismo, e grandes olhos claros. Vestia com simplicidade e sem adornos militares; casaca muito bem assertoada, calções negros e botas altas à Frederico. Não quiz pesado à cidade que visitava, e , ao chegar ao Pinheiro, mandou que o esperassem no Pico dos Regalados as duas companhias de cavalaria, que faziam a sua escolta.
Ao sair, distribuiu pelos conventos de freiras da cidade os presentes que lhe enviaram, vitelas, perús, doces e vinhos. Só o Arcebispo lhe mandara oito mulheres com grandes tabuleiros carregados!
Certamente recebeu por isso as orações e as bençãos mais fervorosas.

Artigo publicado no Diário do Minho em 19 de Maio de 1955


Tasca das amoreiras às 00:25
Link do post | Comentar | favorito
|

Veja quanto tempo falta para as 5 da tarde

Número de bebedores desde 31-7-2007

Visitor Statistics
camping gear

O Tempo

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...
Preconceituoso

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

blogs SAPO