Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Terça-feira, 26 de Agosto de 2014

Carta a Fernando de la Macorra

 

 

Caro Fernando

 

Já várias vezes aqui disse e volto a repetir para que não hajam dúvidas. Nasci e sempre vivi em Elvas e como tal sempre considerei os meus vizinhos de Badajoz como mais umas pessoas, só que falavam outra língua. Desde a minha adolescência que ia a Badajoz onde tinha amigos e até namoradas. A única diferença é que havia ali no Caia umas pessoas que nos pediam o passaporte e a autorização dos meus pais para poder sair do país. Mas tirando isto, estar em Badajoz ou em Elvas era a mesma coisa.

E volto a dizer isto porquê? Porque mais uma vez me venho manifestar contra o projecto da Euro-cidade.

Fernando, já te disse que acredito totalmente na tua honestidade e na tua boa fé ao desenhares na tua cabeça tal projecto. Só que continuo a dizer-te que é uma utopia. Não é pelo facto da cidade grande se chamar Badajoz e estar localizada em Espanha. Se o território onde se situa Badajoz fosse português e a cidade se chamasse, por exemplo, Setúbal ou Coimbra ou Braga, a minha opinião não era diferente. Para mim o problema põe-se pelo facto de ser a união de duas cidades em que uma delas é grande e a outra é pequena e haverá sempre a tentação de a primeira dominar a segunda. Olha para o caso mais simples e que se dá em qualquer parte do mundo. Temos um RICO e um POBRE. Se o rico puder ficar mais rico mesmo que seja à custa do outro ainda ficar mais pobre, não o vai deixar de fazer e nem fica com problemas de consciência.

E porque é que te estou a escrever se já falámos neste assunto? Lê o artigo que vem no HOY do dia 24 de Agosto e ficas logo a entender. Fala-se de Badajoz e mais Badajoz e nas vantagens que esta cidade vai ter e nem uma única vez se fala de Elvas.

Olha Fernando, tu sabes também como eu que quando há dinheiro em jogo até as famílias se zangam e até se matam a toda a hora. Basta ler os jornais.

Agora e para terminar, faço-te a pergunta que vale “um milhão”: acreditas honestamente que Elvas também vai beneficiar em alguma coisa com a criação da Euro-cidade?

Aqui em Portugal há um ditado popular que diz o seguinte: “Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é parvo ou não tem arte”.

Um abraço

 

Jacinto César 


Tasca das amoreiras às 13:15
Link do post | Comentar | favorito
|
8 comentários:
De Gonçalo a 27 de Agosto de 2014 às 03:31
Nem mais Caro Jacinto!

Há muitas coisas que podem ser incluídas num projeto da Euro-cidade mas este como está desenvolvido e planeado é extremamente perigoso e assimétrico para Elvas. 

Temos em Portugal bons exemplos de Projetos Euro-cidade. Tuy e Valença, Chaves e Verin que mantiveram o projeto pelo intercambio de populações e Serviços. Avançar para um projeto com conteúdos e objetivos económicos ao contrário do que nos é dito é admissível que percamos acesso a alguns fundos no trade-off porque apesar de ser uma das piores regiões de Espanha, a Extremadura esta na categorização Europeia um nível acima do Alentejo, ora é nessa categoria que passamos a ser contabilizados na Euro-cidade limitando a nossa possibilidade de nos candidatar a fundos estruturais. Obviamente resta-nos confiar nas capacidades de negociação que a cidade tem e etc etc etc.... Mas não deixa de ser um Risco... Pode dar-se o caso de inumeros fracassos de Euro-cidades fronteiriças por essa Europa fora que acabaram por absorver as cidades limítrofes a ponto de as descaracterizarem.

Obviamente Badajoz tem muito a ganhar com este projeto:
1- Efetivamente ser Euro-cidade capacita-o a candidatar-se a fundos estruturais e sociais extreordinários;

2 - A Promoção é muito benéfica porque Elvas tem falta de camas (para Turistas) e Badajoz tem-as de sobra (sem Turistas) uma promoção conjunta faz com que Badajoz beneficie directamente do Património UNESCO ao qual quis fazer uma candidatura conjunta .

3- Badajoz tem mto mais condições de atratividade Empresarial (preço de implementação de Empresas mais baixo, mais qualificação dos trabalhadores em média, etc) uma Promoção conjunta só vai tornar isso mais evidente....

Resumindo e concluíndo... Temos tudo para ser absorvidos.

Cumprimentos


De André Miguel a 27 de Agosto de 2014 às 16:00
Continuamos orgulhosamente sozinhos...
Elvas tem a ganhar e não é pouco, deve é fazer pela vida e não esperar, como tem feito até aqui, que outros façam os seus trabalhos de casa.
Além disso há que perceber uma coisa: a Eurocidade só fará sentido enquanto zona franca e é nesse sentido que se trabalha. Ora assim sendo não é necessário um desenho do que podemos ganhar, pois não?


De Tasca das amoreiras a 27 de Agosto de 2014 às 16:07
Eu na verdade gostava de ver um "desenho" da Euro-cidade e principalmente que explicassem às pessoas "que bicho é esse". Quase garantia que mais de 90% dos habitantes de Elvas e Badajoz não fazem a mínima ideia do que é "isso". 
Informem-se as pessoas e se houver dúvidas faça-se um referendo.


De Gonçalo Mouta a 28 de Agosto de 2014 às 13:43
Caro André,


Aconselho a pesquisar bem e a informar-se bem sobre as consequências da Zona Franca decorrente da Criação da Euro-Cidade/Euro-Região de Lille que nos anos 90 era conhecida pela Intercidade de Lille-Kontrijk-Tournai e hoje em dia a Eurocidade Francesa absorveu por completo as duas Belgas, que aderiram ao projeto em conjunto para equilibrar a Balança em termos de Poder Económico e Populacional.
Hoje em dia ambas cidades, que falavam Flamão (como na maior parte da Bélgica) já não o aprendem na escola, as cidades em si já não passam de meros dormitórios de Lille que aumentou neste trinta anos a sua população em 60% a maior parte dos Serviços passaram para o lado Francês porque, afinal de contas, a zona franca social permitia que todos os habitantes daquela "região" pudessem usar todos os serviços (com exceção dos que dizem respeito à soberania nacional belga passaram para Lille, e os prometidos Pólos de Investigação Universidade de Lille nunca foram abertos em nenhuma das outras duas cidades por chumbo do Governo Francês que exerce efetivamente a tutela sobre a Euro-Cidade) e a zona franca económica criada só fez com que os motores económicos da região se instalassem onde os trabalhadores eram mais competitivos, os custos de implementação de empresas (instalações, acessos, utilidades etc) mais baixos e onde estavam os serviços concentrados naquela teia burocrática de protocolos em cima de protocolos.
Se o meu caro André Silva continua a achar que isso foi vantajoso para as populações Belgas começo a duvidar do conceito de vantagem que pratica.
Propositadamente não mencionei tensões sociais (ligeiras é certo) entre populações que sendo próximas sempre nutriram a normal rivalidade entre si pois sendo incomodo falar desse tipo de relações no Euroespaço faz-se política como se elas não existissem.
O Espaço Europeu está atomizado desde Carlos Magno, apesar de podemos falar de uma Cultura Generalista Europeia há pontos particulares e muito concretos que afastam as populações do continente. Não podemos achar que 1200 anos de história podem ser alterados com 60 anos de protejo político (que começou como mecanismo de contenção de um dos seus membros).
Devemos aproximar os povos Europeus, fazer pontes culturais, criar um sentimento de unidade e só depois entrar em aventuras mais intensas e mesmo estas aventuras devem ter o cuidado de procurar equilíbrios não desequilíbrios sob pena de reavivar as diferenças com ímpeto reforçado.
Faça-se uma Zona Franca Social, mas garanta-se primeiro que não se condenam a existência de alguns serviços por cá, faça-se promoção conjunta, mas garanta-se primeiro que Elvas tem uma oferta de amplo espectro (Hotelaria, Restauração, Atratividade Empresarial) não apenas Património. Ganhe-se peso em Elvas para que se possa juntar num projeto destes com Badajoz (quase 10 vezes maior) de igual para igual. 


De Gonçalo Mouta a 28 de Agosto de 2014 às 13:45
André, peço finalmente desculpa porque lhe troquei o nome a dada altura da minha resposta.

Cumprimentos


De André Miguel a 29 de Agosto de 2014 às 10:40
Caro Gonçalo,
Obrigado pela sua resposta, é sempre bom discutir com quem critica construtivamente.


Obviamente partilho algumas das suas reservas, pois apesar de acreditar nos benefícios do projecto não nos podemos atirar de cabeça às primeiras. Pois, como o Prof bem respondeu ao meu comentário, temos também obrigação de conhecer todos e cada um dos detalhes da Euro-Cidade e só então decidir plenamente.


No entanto reafirmo a minha posição, Elvas tem muito a ganhar com isso, mas para tal deve fazer muito bem os trabalhos de casa e não vacilar perante os nossos - elvenses - interesses.
Um projecto desta envergadura só fará sentido numa óptica win-win, caso contrário mais vale estarmos quietos.


Cptos.


De sergio calado a 27 de Agosto de 2014 às 23:56
Ate faria sentido se Elvas fosse capital europeia da cultura, mas como todos sabemos Elvas e capital dos covers, e para quem nao sabe o que sao covers aqui vai copias baratas, ja seja na musica ou nos projetos...


De Luis Fernando de la Macorra a 5 de Setembro de 2014 às 10:58
Caro amigo,

Só agora é que vejo este post no seu blog.

Em primeiro lugar, agradeço me chamar Luis Fernando. Eu sou Luis Fernando. Mas evidentemente isto nao é o mais importante a comunicar.

Conheço a sua posiçao sobre a Eurocidade, sabe da minha boa vontade, e agradeço a considere e manifesta as lógicas dúvidas sobre o desenvolvimento futuro do projecto.

Estou a aprender muito com as dúvidas todas que colocam e acho que será necessário por parte dos responsáveis ter o devido cuidado. Para mim, e sou espanhol residente em Elvas e me sinto tao favoravel a Portugal como a Espanha, a nossa Eurocidade nao deve ser uma absorçao, anulaçao e aproveitamente de Elvas por parte de Badajoz, muito ao contrário. Deve criar as ondiçoes para desenvolver as duas beneficiar as duas e ate beneficiar mais á Elvas do que á Badajoz, porque o precisa mais e o seu nivel populacional e economico é mais baixo. Só assim é que penso num modelo de desenvolvimento conjunto. Mas... eu sou apenas tecnico, academico, universitario. Se o poder politico de ca e de lá o quiseram fazer bem o farao. O meu conselho é criar uma Europa integrada e benefica para todos neste projecto nosso de Eurocidade Elvas/Badajoz. A luta desde 2003/2006 ate 2013 foi contar com uma Eurocidade. A luta dsede 2013 e para frente é poder contar com uma Eurocidade tao bnefica para Elvas como para Badajoz. Esse é o meu interesse e o vou demostrar sempre em público e em privado.


Comentar post

Veja quanto tempo falta para as 5 da tarde

Número de bebedores desde 31-7-2007

Visitor Statistics
camping gear

O Tempo

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...
Preconceituoso

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs