Elvas sempre em primeiro

Todos os comentários que cheguem sem IP não serão publicados.
Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Forte da Graça - Última hora

digitalizar0003.jpg

 

Em virtude das cadeias portuguesas estarem sobrelotadas, e em virtude das prisões que ocorreram nestas últimas horas e as que se seguirão, o governo resolveu dar uma utilização à nossa Jóia da cidade e reconvertê-lo em prisão de alta segurança. Até agora não se conhecem reacções da Autarquia Elvense, mas presume-se que irão aceitar a proposta governamental e assim poupar um par de euros.

Esperemos que não seja falsa a notícia.

 

Jacinto César 


Tasca das amoreiras às 17:41
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 23 de Novembro de 2014

Será que é desta?

sócrates na prisão.jpg

 

No último dia que escrevi a propósito daquilo a que chamei República das Bananas, não me passava pela cabeça a tempestade que se aproximava. Só que esta caiu e veio acompanhada de relâmpagos e trovões que fizeram estremecer o país.

Confesso que não estava à espera que José Sócrates caísse com tamanho espalhafato. Mas pelos vistos caiu. Só espero que a Justiça tenha suficientes provas para o "arrecadar" durante uns tempos, senão seria o descrédito total. Mas, para mim, o problema não reside só em Sócrates, mas numa série de políticos que se têm servido de Portugal como se de uma coutada sua se tratasse.

Se os "super juízes" não se ficarem por aqui, presumo que neste momento haverá por aí muito boa gente a perguntar-se a si próprio quem será o seguinte. Por mim poderiam começar em força com os "banqueiros" que à custa do NOSSO bolso têm feito as maiores barbaridades. E o pior é que olhando para o panorama bancário português, duvido que alguém tenha as mãos limpas. E depois temos o "homem" dos submarinos, dos blindados e finalmente dos vistos gold. Acredito que o dia que sair do governo lhe acontecerá o mesmo que ao Pinto de Sousa.

Esta operação tem ainda outro mérito e que é a mensagem pedagógica para todos aqueles que sofram de tentações de se "abotoar" com aquilo que é de todos.

Espero solenemente que isto sirva de aviso à navegação e ao mesmo tempo que o processo não pare. Lembremo-nos do caso da Islândia.

Contrariando um pouco aqueles que dizem que isto é um desprestígio para Portugal, eu acredito precisamente no contrário. Temos que mostrar ao mundo que o nosso país não é efectivamente uma República da Bananas e isso só nos prestigiará.

 

Uma boa semana para todos

 

Jacinto César  


Tasca das amoreiras às 18:22
Link do post | Comentar | favorito
|
Domingo, 16 de Novembro de 2014

Mas em que país vivemos nós?

bandeira_republica-das-bananas.jpg

 

Infelizmente tenho que admitir que estamos a viver numa república das bananas e isso incomoda-me muito.

Acho muita piada aos nossos governantes apontar o dedo a outros países que aos deus olhos são corruptos e onde se brinca às democracias. Por acaso já se olharam ao espelho esses nossos governantes?

Assim de repente e não recuando muito no tempo, olhemos para alguns casos paradigmáticos do que afirmo:

- Ministro da Educação - Há quanto tempo este senhor deveria ter vindo para o olho da rua? Penso não haver memória de um exemplar tão incompetente como este, a não ser que voltemos aos tempos do PREC. Que diferença entre o que dizia e o que faz. Não o deixaram fazer! Até acredito. Então só tinha que fazer uma coisa se ainda lhe restasse alguma dignidade: DEMITIR-SE!

- Ministra da Justiça - Dá vontade de chorar ao ver a quantidade de asneiras que tem feito e não as assumir. Autentica nulidade. E pior do que isso é de uma incompetência atroz, sendo perita em atirar as culpas para terceiros e assobiar para o lado como se nada fosse consigo. RUA com ela.

- Ministro dos assuntos parlamentares - Confrangedor e ao mesmo tempo sádico. Porquê? Há uns dias atrás quando vi Poiares Maduro no Dubai sempre pensei que iria ajudar os pobres daqueles pais que estão a sofrer com o estado da filha. Mesmo que assim fosse não era necessário lá ter ido. Mas enfim. Qual o meu espanto quando vim a saber que o nosso homem tinha lá ido "oferecer" um crédito do estado, mas em troco da fiança dos bens de toda a família do casal. CHOCANTE. Será que o Estado que permite os maiores desmandos não pode ajudar aquela família em desespero? FORA com ele!

- Para terminar a semana tivemos os vistos dourados e toda a cambada envolvida. Mais uma vez e depois de ouvidas uma montanha de gente quem é que ficou de cana? Os dois chineses. CADEIA para esta gente toda.

- E o BES? Está-se à espera de meter toda aquela gente à "sombra" e penhorar-lhes todos os bens porquê? Penhorar a casa a uma desgraçada viúva e com 5 filhos porque deve o imposto de circulação de um carro que já nem tem, foram rápidos. BANDIDOS!

 

Eu ainda sou daqueles que acredito na generosidade do Povo Português que se vão solidarizando com os que mais necessitam. Não acredito nem um pouco naqueles que nos governam e todo o polvo em sua volta.

 

Uma boa semana para todos

 

Jacinto César     


Tasca das amoreiras às 18:15
Link do post | Comentar | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2014

Tão amigos que nós somos, não éramos?

rondao.jpg

 

Caro Zé

 

Espero que esta minha carta te vá encontrar bem a ti e aos teus. Nós por cá estamos bons.

Já quase tinha esquecido a tua amizade, mas como sabes desde que há dois anos me aposentei acabei por me retirar em minha casa, qual frade num convento e quase que me desliguei do mundo.

Na 5ª feira ao ler o jornaleco cá da parvónia, que ainda vai sendo o único meio de saber quem é que já foi desta para a melhor, reparei que deste uma entrevista que eu li com muita atenção. E sabes? Fiquei comovido até às lágrimas ao manifestares publicamente a nossa velha amizade.

Sei que tenho andado um bocado arredado das nossas jantaradas e festanças, mas como já te disse anteriormente esta vida de reformado fez-me mal à cabeça. Quanto menos faço, menos me apetece fazer. E é por isso que te dou razão ao não quereres desistir em voltar a ser presidente cá da nossa terra. Acho que fazes bem para não te acontecer o que me está a acontecer a mim. Bastantes vezes te disse para te ires embora para casa a tratar dos teus netinhos, mas vejo agora que te estava a dar um mau conselho. Fazes bem e vai à luta novamente e conta comigo para te apoiar.

Já agora que te estou a escrever, aproveito para te pedir um favor: para não ficar ainda mais maluco do que já estou com esta minha solidão, quando voltares a entrar lembra-te do teu velho amigo de há tantos anos e arranja-me lá um entretêm. Pode ser pouca coisa, mas sempre dá para ir passando melhor o tempo e sempre são também mais umas coroas que entram. Olha, posso até ficar como teu assessor e assim sempre vamos dando um bocado à língua e também à má-língua, porque não?

Até lá, resta enviar-te deste meu "convento" um forte abraço daquele que nunca te esquecerá.

 

Do teu amigo Jacinto César  

 

PS- Quem te manda também cumprimentos é o teu velho amigo Zézé Rijo.


Tasca das amoreiras às 13:50
Link do post | Comentar | favorito
|
Domingo, 9 de Novembro de 2014

A paranóia

rondao_mocinha.JPG

 

Eu não gostava mais de falar no assunto, mas perante o que vos vou citar mais à frente, sou obrigado mais uma vez a voltar à carga.

Quando uma pessoa chega ao poder, qualquer que seja ele, e começa a nele permanecer por muito tempo,  julga-se insubstituível ou mesmo um Deus. A história é pródiga em exemplos destes.

O anterior presidente da C.M. de Elvas é um exemplo acabado do que acabei de dizer. Com todos os defeitos e virtudes que se lhe reconhecem, o que é certo é que perante a lei não podia concorrer ao último acto eleitoral para as Autárquicas. Se para muitos outros casos isto foi o fim, para Rondão Almeida não! E não porquê? Porque se fez incluir em terceiro lugar na lista tendo somente à sua frente Elsa Grilo e Nuno Moçinha. A estratégia que traçou era maquiavélica e por pouco não resultava. Montou uma Câmara paralela na Casa da Cultura e daí tentaria dirigir a Autarquia a seu belo prazer. Ao mesmo tempo ia fazendo a "vida negra" a verdadeiro presidente, que este e às tantas, farto da situação se demitiria. E se Nuno Moçinha se demitisse o que é que acontecia? Elsa Grilo subia ao "pódio" sem nunca se ter sujeitado ao sufrágio popular.

Só que as contas saíram-lhe tortas e Nuno Moçinha em lugar de se demitir bateu com a mão na mesa e retirou os pelouros ao "duo maravilha". Caiu o Carmo e a Trindade e daí a passarem ao contra ataque foi um pequeno passo.

Armou-se a confusão que todos conhecemos e mais uns quantos casos lamentáveis à mistura e Rondão teve que se conformar com a triste sina.

Logo nos primeiros tempos após a crise fiquei com a sensação que algo se estava a tramar para tentar ainda reverter a situação. Mas agora tenho quase a certeza que afinal Rondão de Almeida e Elsa Grilo estão mesmo mortos e enterrados.

Na Quinta-feira passada sai no Linhas de Elvas um pequeno extracto da entrevista que Rondão Almeida deu à LE Rádio e que seria emitida no dia seguinte.

Em condições normais nem ligaria ao assunto, mas alguém fez o favor de me telefonar para a ouvir já que eu vinha à baila. E assim fiz. Mais, até acabei por gravar a dita entrevista para depois a ouvir com mais calma.

Quase ao princípio da segunda hora ouço o meu nome citado três vezes e os cabelos puseram-se-me em pé com o que estava a ouvir. Eu nem queria acreditar no que estava a ouvir e que passo a citar ipsis verbis :

1 - " ...se encostou ao meu grande amigo professor Jacinto César ...

2 - " ... lá estava ele com facilidade de roda do Dr. Jacinto César amigo de estimação que eu tenho de há muitos anos ..."

3 - " ... ainda há dois ou três dias lá estava o nosso amigo Jacinto César chamando à atenção "cuidado eles não estão mortos nem enterrados. Cuidado!""

Para dizer a verdade, passei o fim-de-semana a pensar no assunto. Era desconcertante para mim estar a ouvir alguém a falar de  mim naqueles modos, alguém que por várias vezes ameaçou levar-me a tribunal, a última das quais, até com anúncio pago no jornal L.E.

Mas afinal o que é que o homem queria com aquilo? Fazer passar para a opinião pública que estava do seu lado? Quereria fazer passar a mensagem ao actual presidente que apesar de publicamente estar do seu lado, na realidade estava com ele (Rondão Almeida)?

Fiquei completamente baralhado. Estou ainda baralhado.

De uma coisa tenho eu a certeza: Rondão Almeida nunca me suportou e agora tem a distinta lata de dizer-se meu amigo de estimação de há muitos anos. É demais para a minha compreensão. Penso que isto é já o estrebuchar de quem está às portas da morte, mas que ainda vai disparando em todas as direcções na esperança de atingir alguém.

Só me resta e para acabar dizer "Paz à sua alma"

 

Uma boa semana para todos

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 18:56
Link do post | Comentar | Ver comentários (7) | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Novembro de 2014

O elefante ferido

6809034069_ff1c1171dc_b.jpg

 

Sim é verdade! A minha experiência africana diz-me que um elefante ou se mata de um só tiro ou então estamos metidos em grandes sarilhos e o único caminho é batermos à sola o mais rápido que podermos.

Bem, mas isso é a minha experiência com elefantes já que com homens elefantes nunca tive experiência alguma e nem sei como é que reagem quando feridos.

Isto vem a propósito do meu grande amigo José Almeida que se sente ferido e como tal mais perigoso que nunca. Mas ainda bem que na entrevista à LE rádio me considerou e passo a citar " ... o meu grande amigo Jacinto César ....". Assim sendo devo estar a salvo das possíveis investidas do "homem" elefante ferido.

Já aqui há uns tempos atrás tinha dito que o homem não estava morto e que era preciso ter cuidado com ele. A entrevista que deu vem provar, tal com disse, que estava bem vivinho e pronto para a luta.

Mas amigo Zé, quero lembrar-lhe uma coisa que acontece aos elefantes. Ao sentirem que vão morrer regressam ao local de nascimento. O meu amigo nasceu em Évora (para a política, claro) e o que lhe aconselho é que vá pensando em regressar ao local do nascimento para aí morrer tranquilamente. Vá pensando em mudar das Chochinhas até um lugar aprazível em Évora para aí terminar a vida (política, claro está). Se precisar de companhia para o acompanhar conte comigo para o levar já que os amigos são para as ocasiões boas e más. Prometo-lhe também que rezarei pela sua alma ao seu santo preferido que pelos vistos não o tem ajudado muito nestes últimos tempos. Eu se fosse a si ia ao SJ da Piedade protestar e dizer-lhe que ou lhe mudava a sorte ou mudava de Santo.

Para terminar só desejo que haja por aí alguém capaz de lhe dar o tiro de misericórdia para lhe evitar mais sofrimento.

Que fique em paz e que tenha um bom fim-de-semana.

 

Um bom fim-de-semana para todos

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 14:13
Link do post | Comentar | Ver comentários (5) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Novembro de 2014

Vergonhoso e humilhante

cartaovermelho.jpg

 

É voz corrente que os nossos trabalhadores que labutam no estrangeiro produzem mais do que aqueles que continuam a acreditar em Portugal.

Apesar de se fazer passar a ideia (do governo via órgãos de comunicação social) que no nosso país se produz pouco por culpa de quem trabalha , que até serve de argumento para baixar salários, analisando bem o assunto, a deficiência está nos empresários, que destes têm muito pouco. Veja o caso, pela positiva, da Auto-Europa: produzem cá mais que nas outras fábricas estrangeiras, de tal forma que deve ser a única empresa que aumenta os vencimentos aos seus funcionários.

Bem, mas aonde quero chegar é a outro assunto que me deixou deprimido.

Nestes últimos dias tem sido notícia as intercepções feitas por F-16 da Força Aérea Portuguesa a aviões russos. E isto tanto para aqueles que estão estacionados em Portugal como os que estão nos países do Mar Báltico. Resumindo, os pilotos têm-se portado à altura.

Se bem se recordam, a nossa polícia e militares em serviço em países em guerra têm-se portado também de uma forma exemplar.

E tudo isto para chegar onde? À vergonha que juízes e agentes do Ministério Público nos fazem passar em Timor. EXPULSOS por incompetência! E pior do que isso é algumas notícias que chegam daquele território, como por exemplo:

 

" A reduzida duração, em casos pontuais, tem também originado "problemas graves", porque "há quem venha com o espírito de passar um ano de férias pagas, a viajar pela Ásia, e não sinta nenhum tipo de compromisso. De nada vale a admoestação, porque quem vem sabe que passados poucos meses vai embora";

 

há também quem chega com uma atitude arrogante, doutoral e colonial, sem ter a devida consideração pelos colegas timorenses, que são igualmente juízes";

 

"Essas pessoas têm de se lembrar que representam também o seu país. Não podem chegar aqui e desrespeitar o Conselho Superior de Justiça, como nunca o fariam em Portugal, ainda que possam ser tecnicamente boas, e isso já aconteceu"

 

É no mínimo vergonhoso para nós portugueses que uma classe profissional que teoricamente teria que ter um comportamento exemplar, chegue ao ponto de serem expulsos. Vergonhoso e humilhante. Assim vai a Justiça em Portugal.

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 12:00
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Novembro de 2014

Estamos feitos ao bife.

anarquia_logo.jpg

 

Sei que me arrisco a que me chamem mais uma vez qualquer coisa terminada em "ista", mas já nã me importo com isso. De fascista a comunista já me chamaram tudo. Para mim é bom sinal.

Isto vem a propósito da situação que atravessa o nosso país.

Eu se tivesse que a adjectivar, diria que é pornografia pura e dura. Senão vejamos: nestes últimos anos ditos de crise, o número de pobres aumentou escandalosamente, a classe média empobreceu substancialmente e o número de milionários aumentou. Qual é o significado disto? Noutros tempos a figura mítica do Robin dos Bosques roubava os ricos para dar aos pobres. Era, apesar de ficção, era considerado um bom ladrão. Só que em Portugal a figura mais presente é o Ali-Babá e os seus 40 ladrões. Roubam aos pobres para eles ficarem ricos.

Como é que é possível que tal aconteça? Porque infelizmente a justiça não funciona, por incompetência ou pressionada pelo poder estabelecido.

Quando se deu o caso BPN todos nós verificamos que tudo aquilo era um caso de polícia. Pois bem, e em que tudo resultou? Em nada ou quase nada.

Agora chega-nos o caso BES e pergunto eu; de que estão à espera as autoridades para meterem uns quantos tubarões de prisão e confiscarem-lhes todos os bens?

Este último caso é paradigmático. O grupo do Banco de Portugal que supervisionava as actividades do referido banco, demitiu-se. E porquê? Não, não foi por terem reconhecido que tinham metido a pata na poça. Foi porque foram nomeados para uma comissão que vai investigar o quê? Se disseram BES adivinharam.

Ora estes senhores enquanto tiveram o poder de investigar como supervisores  do BP, não encontraram nada de anormal. Agora fazem parte da comissão que vai fazer a investigação. Então isto não é um contra censo?

E os partidos e respectivos deputados na Assembleia da República o que é que fazem? NADA como é costume! E o senhor Presidente da República que é que faz? NADA com de costume! E o Governo o que é que faz? O do costume: vão fingindo que governam e vão preparando o seu futuro como administradores de uma qualquer empresa que favoreceram enquanto estiveram no poder. PORRA que isto é demais para um país tão pequeno e pobre como o nosso.

Resumindo, estamos "feitos ao bife"! Retiro o que disse: "Estamos feitos à açorda" pois já não há dinheiro para bifes.

 

Uma boa semana para todos

 

Jacinto César


Tasca das amoreiras às 14:00
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | favorito
|

Veja quanto tempo falta para as 5 da tarde

Número de bebedores desde 31-7-2007

Visitor Statistics
camping gear

O Tempo

Últimos copos

Forte da Graça - 18

Forte da Graça - 17

Forte da Graça - 16

Forte da Graça - 15

Forte da Graça - 14

Forte da Graça - 13

Forte da Graça - 12

Forte da Graça - 11

Forte da Graça - 10

Forte da Graça - 9

Adega

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


A procurar na adega

 

Blogs de Elvas

Tags

todas as tags

últ. comentários

JacintoSó agora tive oportunidade de lhe vir dizer...
VERGONHA? MAS ESSAS DUAS ALMAS PERDIDAS RONDÃO E E...
Uma cartita. Uma cartinha. Uma carta.Assim anda en...
Os piores lambe-botas são os partidos de Esquerda ...
O mundo está para os corruptos e caloteiros. Uma a...
O mundo é dos caloteiros . Uma autentica vergonha.
"Não se pode aceitar que um professor dê 20 erros ...
penso k será pior dizer k ñ tem pais!ou k ñ sabe k...
Preconceituoso

mais comentados

101 comentários
89 comentários
86 comentários

subscrever feeds

SAPO Blogs